28 de junho de 2017

Resenha: Um dia de cada vez - Danielle Steel, Editora Record

Informações do livro:
Título: Um dia de cada vez
Título original: One Day at a Time
Autor: Danielle Steel
Editora: Record
Páginas: 294 



Sinopse: Neste novo romance, Danielle Steel celebra as famílias de todos os tipos ao contar a história de três casais muito diferentes, mas incrivelmente reais. As mulheres Barringtons formam uma família atípica: a famosa escritora Florence Flowers é uma viúva cheia de vida que está namorando em segredo um homem 24 anos mais novo que ela. Jane, sua filha mais velha, é uma das maiores produtoras de Hollywood e vive há dez anos com sua companheira, com quem planeja ter um filho. A caçula, Coco, é a ovelha negra da família – trocou a faculdade de direito e o glamour de Los Angeles por uma vida simples numa pequena cidade no litoral norte da Califórnia, onde ganha a vida trabalhando como passeadora de cães. Quando Jane precisa se ausentar por alguns dias, pede à irmã mais nova que fique em sua luxuosa casa em San Francisco para cuidar de seu buldogue. Lá Coco tem uma incrível surpresa. Sem aviso, surge um hóspede: o charmoso Leslie Baxter, um dos atores mais badalados de Hollywood, que está fugindo de uma ex-namorada emocionalmente instável. O mundo dos dois não poderia ser mais diferente, porém a atração entre eles é imediata. À medida que Coco imagina um futuro ao lado de uma das maiores estrelas do cinema e sua mãe e irmã estabelecem vidas inteiramente novas, velhas feridas cicatrizam e novas famílias se formam — algumas delas bem tradicionais, outras nem tanto, mas todas unidas pelo amor.


27 de junho de 2017

Resenha: O colecionador - Nora Roberts, Bertrand Brasil

Informações do livro:
Título: O colecionador
Título original: The Collector
Autor: Nora Roberts
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 462



Sinopse: Romance, ação e mistério em uma narrativa exemplar de Nora Roberts. Quando Lila Emerson testemunha um assassinato/suicídio do apartamento onde trabalha, a vida muda de maneira drástica. O artista Ashton Archer sabe que seu irmão seria incapaz de praticar tamanha violência — por isso, recruta Lila, a única testemunha ocular, para ajudá-lo a descobrir o que realmente aconteceu. Atribuindo a intensa atração que sentem um pelo outro ao calor do momento, Lila concorda em ajudar Ash a tentar descobrir quem matou seu irmão e por quê. Desde os alpendres de Manhattan até as grandes casas de campo italianas, sua investigação os atrai para um círculo seleto, onde valiosas antiguidades são compradas, vendidas, apostadas e roubadas; onde você é aquilo que possui; e onde o que você deseja se torna uma obsessão mortal...


26 de junho de 2017

Resenha: Os anjos do tempo - Kevin J. Anderson e Neil Peart, Editora Belas Letras

Informações do livro:
Título: Os anjos do tempo
Título original: Clockwork Angels 
(Clockwork Angels #1)
Autor: Kevin J. Anderson e Neil Peart
Editora: Belas Letras
Páginas: 304



Sinopse: No mundo do jovem Owen Hardy, tudo tem sua hora para acontecer. Ele vive em uma sociedade aparentemente perfeita, graças à administração precisa do Relojoeiro. A vida segue um roteiro cuidadosamente planejado para que nada afete a estabilidade conquistada depois de anos de guerras. Até o dia em que, pela primeira vez, um imprevisto acontece e Owen se vê abandonando sua terra natal para viver uma grande – e imprevisível – aventura, entre civilizações perdidas, piratas, anarquistas e alquimistas.  Os Anjos do Tempo é uma história de ficção científica escrita pelo mestre do gênero steampunk Kevin J. Anderson, inspirada nas músicas da lendária banda de rock Rush, em parceria com o compositor e baterista Neil Peart. Uma fábula “nostálgica, estranha e encantadora”, ilustrada pelo premiado designer Hugh Syme, sobre a beleza que há na luta entre a ordem e o caos, entre a realidade e o sonho.


25 de junho de 2017

Resenha: A poção secreta - Amy Alward, Editora Jangada

Informações do livro:
Título: A poção secreta
Título original: The Potion Diaries (Potion #1)
Autor: Amy Alward
Editora: Jangada
Páginas: 368



Sinopse: A Princesa do Reino de Nova toma acidentalmente uma poção do amor, e se apaixona por si mesma! Para encontrar o antídoto que possa curá-la, o rei mobiliza todos numa expedição chamada Caçada Selvagem. Competidores do mundo todo saem em busca dos mais raros ingredientes em florestas mágicas e montanhas geladas, enfrentando perigos e encarando a morte para encontrar a fórmula da poção secreta. Dentre eles, está Samantha, uma garota comum que herdou dos seus ancestrais alquimistas o talento para preparar poções. Esta pode ser a oportunidade para reerguer a decadente loja de poções da família, afinal o mundo todo estará acompanhando a Caçada nas mídias sociais. Será que ela conseguirá descobrir a cura e salvar a Princesa?


24 de junho de 2017

Resenha: Prometo perder - Pedro Chagas Freitas, Editora Verus

Informações do livro:
Título: Prometo perder
Autor: Pedro Chagas Freitas
Editora: Verus
Páginas: 308



Sinopse: A mais recente incursão do escritor português, que é sucesso na internet, por um universo poético e cheio de sensações, do qual leitor algum sairá o mesmo. Em uma viagem intimista e desconcertante, Pedro Chagas Freitas caminha, em Prometo perder, até o interior da emoção: da saudade ao desejo, da rebeldia à submissão, da dor ao amor, nada ficará por tocar. Permita-se sentir. “Prometo perder. Prometo por vezes fraquejar, por vezes cair, por vezes ser incapaz de ganhar. Nem sempre conseguirei superar, nem sempre conseguirei ultrapassar. Nem sempre poderei ser capaz de ir tão longe como você me pede, de te dar exatamente o que você merecia que eu te desse. O que desesperadamente te quero dar. Nem sempre conseguirei sorrir, também. “Prometo perder”. Prometo ainda me manter vivo depois de cada derrota, resistir ao peso insustentável de cada impossibilidade. Há de haver momentos em que sem querer te magoarei, momentos em que sem querer tocarei no lado errado da ferida. Mas o que nunca vai acontecer é desistir só porque perdi, parar só porque é mais fácil, ceder só porque dói construir. “Prometo Perder”. Porque só quem ama corre o risco de perder; os outros correm apenas o risco de continuar perdidos. “Prometo Perder”. Porque só quem nunca amou nunca perdeu.”


© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo