16 de novembro de 2012

Crônicas da Márcia: Quase na meia-idade

Pessoal vamos conferir a crônica desta semana?

Sempre fiquei na dúvida a respeito dessa tal de meia-idade. Quando ela começa de fato, e quais são suas características. Antes de saber mais, acreditava que a tal da meia-idade era uma conta que calculava a metade da vida, de acordo com a expectativa de vida de uma determinada população. Bah! Que bobagem! Na verdade, a meia-idade nada mais é do que o fim da juventude, e o início de uma etapa da vida que antecede a terceira idade. Ou seja, antes de você se tornar um idoso, você vai passar pela meia-idade. Então, lá pelos 30 ela começa e só vai terminar perto dos 60.
Mas por que decidi escrever sobre isso? Na verdade, não tenho muita certeza, mas acho que foi depois de começar a encucar com meus 27 aninhos que completei semana passada. Estou um tanto preocupada com o avanço da idade, e com a aproximação dos trintinha. Isso porque tenho certeza que nunca saí da adolescência. Quem se vê nessa mesma situação? Pois é, parece que mesmo alguns fios de cabelo branco aparecendo, eu não mudo algumas atitudes de quando tinha 17 anos. Será que isso é um problema? Será que é caso para terapia?
Não sei. Só sei que muita gente passa pela meia-idade sem conseguir se conformar que a juventude tem um fim para todo mundo. Daí surgem as chamadas crises da meia-idade. Nem todos passam por ela. E aqueles que passam reagem de maneiras diferentes, embora acabem, no fundo, fazendo algumas loucuras com o intuito de preservar a juventude.
De qualquer forma, descobri que ainda há certo tempo para eu me adaptar à meia-idade, já que ela só vai chegar daqui uns oito anos, segundo esta pesquisa realizada em 2010. Mas como o tempo está passando rápido demais, não é de duvidar que minhas manias de adolescente ainda permaneçam. Fazer o quê? O ser humano é um bicho muito estranho mesmo. Vive passando por crises. Crise da adolescência, crise da meia-idade, crises de ciúme, crises de depressão, crises disso e daquilo.
O caso é que durante a vida toda vamos achar sarnas para nos coçar. Mas todas elas acabam nos ensinando alguma coisa. Senão, por que diacho essas sarnas apareceriam para todo mundo, não é mesmo? E você... por que crises já passou até hoje? 

Beijocas da Márcia Denardi






8 comentários:

  1. Legal sua ideia de escrever crônicas :D Eu acho que estou passando pela crise da adolescência, afinal, estou nos meus poucos 15 aninhos.
    maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Clarinha! Acho que a única crise pela qual ninguém passa imune é a da adolescência. É uma loucura, né? Lembro bem minha adolescência, porque ainda não saí totalmente dela... kkkkkkkkkkkkk... Beijosssss

      Excluir
  2. Que texto maravilhoso, parabéns Marcia \o/
    Como assim eu já estou na meia-idade??? Fala sério tenho 33 mas me sinto com 20 sei lá!!! Acredito que a idade é mais para a parte física, pq muitas pessoas tem a "cabeça" = mente de jovens e isso é bem interessante pq acabam vivendo de forma mais intensa do que os que permitem o envelhecimento da mente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alineeee... então, eu tbm sou assim. Não me sinto com quase 30. Mas também não tenho medo de envelhecer. É um processo natural, né? O mais importante é manter a juventude mental e espiritual mesmo... ;)... Beijos lindona!

      Excluir
  3. rsrs...nos meus quarenta anos, posso dizer que ainda me sinto uma criança. O tempo passa e não conseguimos nos dar conta e ainda nos prendemos em muitas coisas do passado. Posso dizer que nessa idade passei por diversas crises, claro que não podemos generalizar, porque cada um tem sua história de vida. Mas, o que vale a pena é que após cada diversidade, nos tornamos mais humildes e enxergamos mais nossa capacidade e nossa força para vencermos os obstáculos da vida. bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Andréiaaa... vc sempre foi muito sábia, viu! Uma sábia muito linda e muito jovem. Saudades dessa vizinha querida!

      Excluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo