24 de janeiro de 2013

Crônicas da Márcia: Qual é seu nível de azar?

Bom dia pessoal, vamos conferir a crônica dessa semana? Não deixem de comentar a sua opinião:


Qual é seu nível de azar?
Ganhei um presente mais do que inusitado no Natal. Mas antes de falar dele, quero mencionar o fato de que sou beeeem azarada. Quase nunca ganho nada em sorteio nenhum. Só para você ter ideia do nível do meu azarão, vou contar um fato que aconteceu quando eu tinha pouco mais de 10 anos.
Aconteceu quando eu fazia curso de italiano. No fim do primeiro ano, a escola decidiu realizar um grande jantar de despedida. Não me lembro de muitos detalhes, mas me parece que eles haviam preparado um presente diferente para cada aluno. Só que eles seriam sorteados. Ou seja, todos deveriam receber uma lembrancinha, mas o que cada um levaria para casa seria sorteado, para não dar margens para reclamações, ou resmungos sobre como um foi mais favorecido que o outro.
Até aí tudo bem. Só que a organização do jantar contou errado o número de alunos. Então, eles compraram 40 presentes, para 42 alunos, o que significa que dois ficariam de fora. Aposto que vocês estão pensando que eu fui uma das duas. Não! Na verdade, exatamente dois alunos não foram ao jantar, por isso, a organização do jantar teve muita sorte e todos os alunos presentes receberam as lembranças.
Aposto que vocês estão se perguntando onde está o meu azar então se eu acabei recebendo o meu presente? Primeiro, as melhores lembranças foram dadas aos que foram sorteados primeiro. Isso já estava no script, e dentre os 40 alunos, adivinhem... eu fui a última sorteada. Provavelmente, se aqueles dois alunos ausentes tivessem ido ao jantar, eu seria uma das duas que ficariam de fora. Mas o pior mesmo foi o presente que eu acabei recebendo: eu nem bebia nada de álcool e ganhei um garrafão de vinho. Pensei na minha mãe, que também não bebia, mas de alguma forma aproveitaria o vinho. Poderíamos fazer sagu, ou deixar curtindo até que virasse vinagre. Mas não acaba por aí. Minha mãe decidiu que tomaria um pouco para experimentar. Se na época eu já fosse mórmon, provavelmente teria insistido para ela deixar aquele garrafão curtindo mesmo. Mas acabei permitindo que ela tomasse uns goles. Foi aí que meu azarão apareceu mesmo. Ela passou tão mal que quase foi pro hospital. Acho que o vinho estava era mais do que curtido já.
Ou seja, eu fui a última sorteada de um sorteio que por pouco não me deixa de fora. Quando penso que minha sorte havia se virado a meu favor, já que os dois alunos resolveram faltar ao encontro, acabo recebendo um prêmio que quase matou minha mãe. Antes eu não tivesse levado prêmio nenhum. Depois disso, não fui mais sorteada em nada. Por isso, quando participo de alguma promoção, geralmente nem crio expectativa, porque geralmente não levo o prêmio.
Então, imaginem qual foi minha surpresa, quando nossa querida amiga Alana Homrich me manda uma mensagem no Face às vésperas do Natal, dizendo que eu fui sorteada e ganhei o kit de cortesia do Skoob do livro Laços Inseparáveis. Eu não acreditei por dias. Fui durante os três dias seguintes ao site para conferir se não era sonho. Afinal, foram mais de 12 mil participantes e 10 ganhadores apenas. Sem dúvida, foi um grande evento na minha vida... quase corri para a lotérica no dia seguinte. Mas não quis abusar... hehehe... O kit já está em mãos, olha só:



De qualquer modo, fiquei muito feliz com o presentão de Natal. Por isso, quis compartilhar com vocês essa doce alegria. Agora, vou acreditar um pouco mais na minha sorte. Vai que o raio caia em mim de novo. Ah! Já que fiquei tanto tempo sem escrever, desejo um 2013 lindo para todos nós. E mais do que sorte, desejo que todos tenhamos muita disposição para correr atrás das coisas que queremos. Porque não é sempre que elas simplesmente caem em nossas mãos, né? Beijãooooo! 


Beijinhos da Márcia e até semana que vem.



12 comentários:

  1. Ah Marcia, eu também sou superazarão.
    Eu já tive dois dias de sorte na vida.

    Um foi de uma rifa que minha mãe comprou no meu nome. Era de uma igreja, somente uma tia minha estava no sorteio (foi ela que vendeu a rifa). E eu ganhei o terceiro prêmio. Uma ovelha.
    Eu morando na cidade, e sendo vegetariana, ganhei uma ovelha. Que me rendeu 30 reais na época.

    Depois disso, teve um bingo no espanhol. Seriam dois prêmios, quem primeiro completasse uma linha, depois a cartela. Eu ganhei as duas vezes.
    Nem me aguentava de alegria. Só que o prêmio melhor (a cartela) eu empatei com outra menina. Fiquei sem graça e disse que ela podia ficar.


    Eu sonho em um dia ganhar uma promo também. Quem sabe.


    liliescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha... e ainda empatou, tadinha! Mas que legal a sua atitude de ter deixado a menina levar o prêmio. A história da ovelha me pareceu a história do meu vinho... Mas sabe, acho que todo mundo, até os azaradões como a gente, vai ter pelo menos um dia de sorte na vida... é só esperar... Você vai ver... =)
      Beijosssssssssss

      Excluir
  2. NOssa que azar, ganhar garrafa de vinho. Eu ficaria com raiva.

    Eu já ganhei algumas promoções, mas cortesia do skoob parece ser impossivel, é muita gente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, menina! Eu fiquei com muita raiva mesmo... imagina, nem bebia nem nada... e tinha gente levando aquelas peças enoooooooooooormes de queijo parmesão (e eu amo queijo)... e eu só na expectativa... quando levei o vinho, me deu vontade de quebrar na hora... mas de fato esse kit do skoob foi uma coisa de louco... não acreditei por muito tempo... =)
      Beijos

      Excluir
  3. Tem um meme lá no blog para você http://chocolatalamenthe.blogspot.com.br/2013/01/selinho-versatile-blogger.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem? Muito obrigada pela indicação ao meme. Já publiquei ele aqui no blog *-*

      Excluir
  4. HAHA, Adorei! Que azar mesmo, hein. Mas a cortesia do Skoob, muita sorte! Eu também era azarada, só ganhava coisas ruins em sorteios, quando ganhava ainda... Mas a partir do ano passado isso começou a mudar. Não sei por qual fator foi influenciada, mas a minha sorte apareceu, hehe. Só nesse início de ano já ganhei dois sorteios, olha que alegria!
    Beijos,
    alanahomrich.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério Alana?? Bah, tomara que comigo tenha acontecido o mesmo... e tomara que a minha sorte não ficado em 2012, né? Afinal, ganhei o sorteio nos últimos diazinhos do ano... Beijosssss

      Excluir
  5. heheheheheh Me diverti muito lendo esta postagem! Acho que depois desse tempo todo sem ganhar nada, a vida deu uma reviravolta. Vais ganhar tudo a partir de agora! O problema é se aquele ditado for verdadeiro, sorte no jogo (no teu caso, sorteio), azar no amor! Então é melhor continuar perdendo, né?! kkkkk Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Erika... desculpe a demora, mas fim de gravidez e início de maternidade, sabe como é, né? kkkkkkkk... Sabe que vc tem razão. Se é pra ter azar no amor, prefiro não ter sorte no jogo... =)... Beijos, linda!

      Excluir
  6. Nossa só consegui ler a crônica da Márcia hoje, adorei como sempre, ela escreve de um jeito tão envolvente que vc cria espectativa para saber o fim da história. Fico feliz que sua sorte tenha virado querida. Bjos e parabéns pelo texto, ficou ótimo!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline... meio atrasadinha eu né? Mas tenho uma boa justificativa. Fica de olho que eu vou explicar na próxima crônica. Obrigada pelo seu carinho... vc é um amor! Beijos

      Excluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo