26 de março de 2013

Resenha: A Luz Através da Janela - Lucinda Riley, Editora Novo Conceito


Informações do livro:
Título: A Luz Através da Janela
Título original: The Lavender Garden
Autor: Lucinda Riley
Editora: Novo Conceito
Páginas: 544
SKOOB | GOODREADS 



Sinopse: A Segunda Guerra Mundial deixou muitos destroços e segredos familiares principalmente na família de Emilie, os De La Martinières. Quando sua mãe faleceu, deixando o legado do château da família para ela, a única herdeira, Emilie fica devastada e quer vender tudo para que possa voltar à sua rotina comum de veterinária. Entretanto, Sebastian Carruthers aparece em sua vida para ajudá-la a cuidar de toda a documentação e a consola nos momentos mais difíceis. Emilie se apaixona pela sua gentileza e decide se casar com ele. Assim, ela se muda para a casa do marido, Blackmoor Hall, em Yorkshire. Contudo, a vida que ela, ingenuamente, pensa estar começando bem, trará a ela muitas surpresas e revelações do presente e do passado de toda uma geração.





Resenha: "A Luz Através da Janela" nos apresenta duas histórias paralelas e como cada uma influencia uma na outra e cria uma intensa comoção e sentimentos conflitantes sobre os leitores. Ainda não li o outro livro da autora Lucinda Riley, publicado também pela Editora Novo Conceito – A Casa das Orquídeas –, porém essa história me chamou muito a atenção pelo fato de abordar a guerra e outros fatores relacionados a ela. Pretendo ler ainda este ano o outro livro, só estou aguardando que chegue, pois já o solicitei.

A autora tem um modo leve e simples de contar uma história incrível e forte. E é nessa trama que somos apresentados a Emilie De La Martinières. Ela sempre se sentira muito solitária, diante de um pai fechado, apesar de ser bondoso, nunca contou nada a respeito da história de seus ancestrais, e a mãe sempre a tratou com muita indiferença. 

Seu pai morreu cedo, quando ela ainda tinha 14 anos, mas durante todo o tempo que viveram juntos, ela se sentiu mais segura e tranquila. Mas Emilie sempre fora diferente de sua família e não dava tanta importância para o glamour que rodeava a sua família. A única coisa que ela realmente almejava era a atenção da mãe, o que claro, nunca aconteceu. Até que sua mãe veio a falecer, e além de muitas dividas, lhe deixou também um Chateau.


“Emilie sabia, dolorosamente, que não tinha qualquer traço do glamour dos seus predecessores. Nascida em um família extraordinária, tudo que ela queria era parecer uma pessoa normal.” Pg. 33


Devido as lembranças boas que teve com seu pai naquele local, Emilie resolve manter o local, que mesmo sem ela ainda saber, mantém muitas histórias do passado. E com a chegada de Sebastian Carruthers, ela vai descobrir ainda mais sobre o passado de seus familiares. Sebastian soube recentemente da morte de sua morte e também descobriu que sua avó e o pai de Emilie tiveram algum tipo de relação durante a Segunda Guerra Mundial. A partir disso Sebastian a ajuda em vários aspectos e logo Emilie se apaixona por ele.

“Era uma estrada que não a levaria a lugar algum. Emilie decidira, há anos, que era melhor viver a vida sozinha. Dessa maneira, ninguém poderia magoá-la ou decepcioná-la novamente.” Pg. 53

A história apresenta vários personagens fortes e bem elaborados, mas quem começa a narrar o passado é Jacques, um senhor que vive no Château dos La Martinières há muito tempo e conhece tudo que se passou ali.

Em Londres, no ano de 1943, conhecemos Constance Carruthers, uma mulher que teve uma forte participação na história desta família. E é por causa destes relatos, que Emilie conhecerá uma emocionante história de sofrimentos, amor e determinação. 

E é por causa disso tudo também que Emilie vai aprender e crescer mais com tudo que ouviu e descobriu, diante de um passado repleto de situações intrigantes e reveladoras. Além de chamar a atenção para mulheres que, apesar de tantos sofrimentos, seguiram em frente e lutaram por seus ideais.


“Um mês se passou desde que Constance se tornou parte do lar dos De La Martinières. Recebeu uma elegante coleção de trajes para compor seu guarda-roupa, com sapatos de couro macio, de um tipo que não via desde o início da guerra, e vários pares de meias de seda. Ao organizar as peças na cômoda, Connie suspirou ao perceber a amarga ironia de sua situação. Estava vivendo como uma princesa. (...) Nessa prisão dourada, privada de qualquer contato com o mundo exterior, Connie achava que iria enlouquecer.” Pg.159


A Luz Através da Janela é um livro que lida com relações familiares e apresenta fortes revelações acerca do passado. É um livro intenso que descreve com precisão, os detalhes da guerra e dos próprios personagens. Com certeza, esse livro entrou para a lista de meus favoritos.


“Deitada na cama, sentiu uma onda incomum de adrenalina tomar conta de si ao pensar na frieza de Sebastian no fim de semana e na ausência de comunicação, mas se recusou a perder o sono com aquilo. Se, por algum motivo, Sebastian houvesse deixado de amá-la, ela saberia lidar com aquilo. Afinal de contas, sua infância a ensinou a viver sozinha.” Pg, 280
     
Classificação SEL: 4/5


Book Trailer:



2 comentários:

  1. Oi Fê, li esse livro e amei. <3 Ele entrou para a minha lista de favoritos. Um xero!

    ResponderExcluir
  2. ainda não li nenhum dos livros da autora, mas já ouvi falar muito bem da escrita dela...
    a trama me deixa curiosa, mas a quantidade de páginas do livro me apavora hahaha
    acho interessante esses livros que abordam problemas familiares, pois querendo ou não, é uma coisa normal de se acontecer, e por mais que não seja a mesma coisa que está acontecendo com a gente, nós sempre conseguimos tirar alguma lição né...

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo