21 de agosto de 2013

Resenha: Laços de Sangue - Richelle Mead

Informações do livro:                                 
Título: Laços de Sangue
Título Original: Bloodlines
Autor: Richelle Mead
Editora: Seguinte
Páginas: 440




Sinopse: Sydney estava encrencada. Em sua última missão, ela tinha ajudado a dampira Rose Hathaway a escapar da prisão, e essa aliança foi considerada uma traição grave, já que vampiros e dampiros são criaturas terríveis e antinaturais, ameaças àqueles que os alquimistas devem proteger - os humanos. Com sua lealdade colocada em questão, Sydney se sente obrigada a voluntariar-se para uma tarefa nada agradável - ajudar a esconder Jill Dragomir, uma princesa vampira que está sendo perseguida por rebeldes que querem o poder. Caso ela seja capturada e assassinada, a rainha Lissa ficará sem nenhum parente vivo e, como manda a lei, terá de abdicar do trono - o que culminará numa guerra civil tão sangrenta no mundo dos vampiros que certamente afetará a humanidade. Assim, pelo bem dos humanos, Sydney aceita se disfarçar de estudante e passa a conviver diariamente com Jill e seu guardião Eddie, quando os três são matriculados como irmãos no último lugar em que qualquer um procuraria a realeza dos vampiros - a Escola Preparatória Amberwood, em Palm Springs, na Califórnia. Mas entre uma pizza e outra, entre um jogo de minigolfe e uma conversa sobre garotos, ela começa a ter a sensação de que talvez esses seres estranhos não sejam tão maus assim, principalmente Adrian, um vampiro muito próximo de Jill que desperta os sentimentos mais contraditórios - e proibidos - em Sydney... O problema é que além de refletir sobre suas convicções e se preocupar com o seu coração, que anda acelerando mais do que deveria, a garota terá de encarar outros inconvenientes um pouco mais graves, como as tatuagens que viraram febre entre os alunos da escola e que parecem conferir poderes sobrenaturais a quem as usa. De que ingredientes elas eram feitas? Quem estaria por trás disso? Será que havia algum alquimista traidor entre eles? Caberá a Sidney resolver todos esses mistérios e garantir a paz entre os humanos antes que seja tarde demais.




Resenha: Eu estava com um pouco de receio sobre a leitura deste livro. Isso porque não sou uma leitora assídua das obras de Richelle Mead, e li apenas dois livros da aclamada série “Academia de Vampiros”. Concluí que este enredo seria mais como um Spin-Off, e como não acompanhei toda a série, imaginei que poderia ficar um pouco deslocada, mas acabei me surpreendendo bastante com a sequência das tramas. 

Consegui me adaptar nas cenas de um modo bem ágil e compreensível. Mas...se você leu toda a série anterior, esta em questão vai ser um grande complemento e com certeza aborda novas perspectivas.


“Eu não conseguia respirar. Uma mão cobria minha boca e outra sacudia meu ombro para me despertar do sono pesado. Mil pensamentos frenéticos foram disparados pela minha mente em um piscar de olhos. Estava acontecendo. Meu pior pesadelo estava se tornando realidade. Estão aqui! Vieram me pegar!” Pg,05


Logo no começo, o leitor é redirecionado a uma narração empolgada e misteriosa, fazendo com que desperte certa tensão para os próximos acontecimentos. Agora, eu realmente me pergunto: só eu fiquei com essa sensação? Foi estranho – ou não – porque é como se sempre houvesse um conflito prestes a acontecer, e mesmo que não ocorresse nenhum fato propriamente dito, ainda ficava com impressões intensas de suspense. 

A protagonista central – Sydney Sage – possui uma personalidade forte assim como os outros personagens criados pela autora em suas outras obras. Porém acredito que ela apresenta questões mais intensas de acordo com suas atitudes na trama. Sydney já se revela ser mais madura que o habitual observado em outras protagonistas, e só isso já difere bastante o seu jeito de ser avaliada. 

É perceptível o modo como a autora quer a apresentar de um modo mais consistente e não deixando de mostrar que ela tem, assim como qualquer outra pessoa, seus momentos de fraqueza, mas que consegue se adaptar a qualquer situação e acima de tudo, encontrar uma solução adequada  e inteligente para os problemas. Só acho que as vezes ela transpareceu certa ingenuidade diante de algumas cenas que nem eram tão relevantes, e mesmo assim foi como se Sydney receasse algum tipo de sentimento ou quisesse passar uma inocência forçada.


“- Ser encantador é o meu passatempo - Adrian respondeu, obstinado. - Eu sou a vida de qualquer festa... mesmo sem beber. Não fui feito para ficar sozinho.” Pg.242


É fato que existem seres diferentes e perigosos confrontados nas obras de Richelle Mead. Somos apresentados a vampiros, alquimistas, dhampir e outras espécies perigosas, assim como é notável a importância dos personagens, e Sidney acabou por escolher certos caminhos que influenciaram bastante na visão que alguns tinham dela. Na verdade o que ela mais precisa é explicar a sua situação e comprovar que é leal junto aos seus companheiros. Nisso, ela se vê diante de uma missão um tanto quanto ortodoxa e meio improvisada no meio dos alquimistas. 

Sidney precisa proteger uma princesa vampira chamada Jill Mastrano – alguém precisa concordar comigo: ela é muito irritante e esnobe – que aparentemente corre um grande perigo e por esse motivo precisou se afastar do seu lugar de origem e agora convive no internato Armwood, em Palm Springs. 

Num ambiente diversificado, Sydney também precisará resolver problemas que envolvem tatuagens que misteriosamente, conferem certos poderes. Em relação aos personagens secundários, é preciso destacar a relevância de Adrian Ivashkov – impossível não citar o seu jeito irreverente e até meio louco/sexy – e Eddie Castile – um dhampir que se destaca mesmo por sua força e concentração para atingir seus objetivos e mudanças.


“O novo parceiro de pesquisa de Adrian entrou porta adentro e eu vi que a paz desajeitada que tínhamos acabado de estabelecer em Palm Spring estava prestes a se desfazer.” `Pg.430


Ao todo acredito que o enredo teve um foco bem diferenciado e característico, assim como deixou uma ponta de expectativa para o próximo volume, justamente pela citação de um personagem bem conhecido de Richelle Mead e que provavelmente vai esquentar ainda mais as cenas. A autora fez uma junção certeira de dinamismo, ação e como sempre, mistério.


Classificação SEL: 4/5


3 comentários:

  1. Poxa resenha bacana, vou por esse livro na minha lista de livros pra comprar kkk'

    www.pqp-world.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Estou no penultimo da serie academia de vampiros e pretendo passar pra essa logo em seguida!

    ResponderExcluir
  3. vou ler o livro agora, mas nunca li academia de vampiros, estou em dúvida de todas as resenhas e trailers book que assisti. Ela vai para academia de vampiros? Se for se fingirá de vampiro ou dampiro? A tal marca que falam, vai surgir nela? Tipo marcada? Quero saber, se puder me responda
    Obrigada, Maria Seraphina e Maria Julieta Lopez

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo