22 de outubro de 2013

Novidades - Grupo Editorial Record

Venham conferir as novidades do Grupo Editorial Record:





Editora Record

A submissa, Tara Sue Me
Primeiro volume da trilogia erótica Submissa
O poderoso empresário Nathaniel West precisa saciar suas fantasias secretas e busca uma mulher com quem realizar seus desejos mais primitivos. Ao saber que ele está à procura de uma nova submissa, Abigail King, movida por um segredo do passado, não hesita em se candidatar, aceitando os termos mais perversos do sedutor Nathaniel e deixando-se levar por um mundo de luxúria e submissão, onde não há limites para o prazer. Mas nenhum dos dois imagina que esse jogo pode despertar sentimentos e sensações incontroláveis.



Malavita, de Tonino Benacquista
Uma família americana se muda, no meio da noite, para uma pequena cidade na França, e ninguém faz ideia de quem são eles. E é melhor não saber mesmo. Fred Blake, o patriarca, é na verdade Giovanni Manzoni, ex-chefe de uma família mafiosa. Ao denunciar seus companheiros, é colocado no programa de proteção à testemunha do FBI e levado para longe. Porém, para Quintiliani, agente responsável pelos Blake, não basta esconder Fred dos mafiosos em busca de vingança, mas também precisa lidar com um homem incapaz de abandonar antigos hábitos.



Morto ou vivo, de Tom Clancy com Grant Blackwood
Quando Emir, o maior terrorista do mundo, líder do Comitê Revolucionário Omíada, prepara um ataque massivo ao coração dos Estados Unidos, resta ao Campus — uma agência secreta de Inteligência cujo único objetivo é caçar, localizar e eliminar terroristas — entrar em ação. Falhar não é uma opção para Jack Ryan Jr., filho do ex-presidente, e os outros experientes integrantes da agência. Qualquer erro pode significar a ruína dos Estados Unidos e de todo o Ocidente.


Atlas Universal do Conto, org. Alberto Mussa e Stéphane Chao
Com este volume, os organizadores do Atlas universal do conto oferecem um caleidoscópio vertiginoso de histórias, enredos e sabores, levando o leitor a uma volta ao mundo. O livro reúne o melhor da literatura feita em todos os continentes, de Arthur Schnitzler, Gregório de Tours, Henry James e Heródoto a Jack London, James Joyce, Juan Rulfo e Julio Cortázar. Cada conto é encerrado por interessantes comentários dos organizadores, profundos conhecedores e apreciadores dos textos que compõem esta coletânea.



Harmada, de João Gilberto Noll
Em Harmada, João Gilberto Noll apresenta um personagem que transita em espaços diversos de uma cidade: um rio, o mar, um matagal, um teatro, um hotel, um asilo de moradores de rua. Nesses lugares, enquanto se relaciona com pessoas de variados tipos, Pedro Harmada experimenta um vasto leque de sensações. Ao transformar o asilo em palco para suas histórias, descobre na reação de sua plateia o gosto pela arte; pelas ruas da cidade acompanha o crescimento de uma jovem que se torna uma grande atriz. Com a construção de uma história ao mesmo tempo fragmentada e unida pelo fio das divagações do protagonista, Noll faz uso de elementos do cotidiano do personagem para marcar a passagem do tempo, e de uma linguagem própria para conduzir a narrativa.



Mastigando humanos, de Santiago Nazarian
Um jacaré aspirante a escritor narra a sua trajetória de vida. Em um motel de São Paulo, diante de um laptop roubado, relembra o caminho que o levou de rastejante de calmos rios na natureza pacata até professor de Racionalidades na universidade, passando por galerias subterrâneas dos esgotos da cidade. Enquanto resgata episódios com personagens tais como um barril chamado Santana, por quem se apaixona; uma vendedora de yakissoba de sapatos de pele de crocodilo, que devora; um esquilo com pretensões a governante do submundo paulista movido a subornos e tráfico de todo tipo de objetos, o réptil observa com todo o seu sangue frio os hábitos humanos, criticando-os com um humor repleto de acidez.



Como matar seu marido – e outras utilidades domésticas, Kathy Lette
Jazz Jardine está às voltas com uma crise em seu casamento com o renomado médico David Studlands quando ele desaparece durante uma viagem do casal para a Austrália. Depois de tantas brincadeiras sobre como poderia ter se livrado dele, ela acaba se tornando a principal suspeita do sumiço de David. Agora, entre histórias de brigas, ex-namorados, lágrimas e sexo, Cassie e Hannah, colegas de Jazz dos tempos de faculdade, terão de provar a inocência da amiga... Que pode não ser tão inocente assim.


As cartas que não chegaram, de Mauricio Rosencof
Dos campos de concentração nazistas às torturas realizadas pela ditadura uruguaia, As cartas que não chegaram reúne retratos terríveis e belos da história de uma família a partir do testemunho de um menino, um jovem e um homem: uma única memória que narra realidades que ofuscam a ficção. Mauricio Rosencof faz uma profunda reflexão sobre sua vida e a de seus familiares em meio a um mundo assolado por guerras e separações, mas com os vínculos mantidos que servem como alívio para a solidão e a tristeza.



A bússola de Noé, de Anne Tyler
Aos 60 anos, a vida de Liam Pennywell sofre uma reviravolta. Tendo perdido o emprego, ele decide se aposentar, se mudar para um apartamento mais econômico e levar uma vida tranquila. Mas logo seus planos são frustrados. No dia seguinte à sua mudança, Liam acorda no hospital sem saber como e por que fora parar ali. Agora, está disposto a tudo para descobrir o que realmente aconteceu. Porém, o que o espera – e o caminho para essa descoberta – pode não ser bem o que ele imagina.



FORJA DE IMPÉRIOS, de Michael Knox Beran
Nesta abordagem extremamente original, o autor compara três estadistas revolucionários: Abraham Lincoln, Otto von Bismarck e o tsar Alexandre II. No espaço de uma década (1861-1871), esses três líderes libertaram 10 milhões de pessoas, reformaram seus países e alteraram a maneira de governar, cada um à sua maneira. Lincoln libertou os escravos negros nos EUA, Alexandre II acabou com o regime de servidão na Rússia e Bismarck unificou a Alemanha. O autor narra detalhadamente a história dessas três conquistas que moldaram o mundo e expõe como os revolucionários asseguraram a liberdade de seus países e de que maneira isso ainda se reflete em nossos dias.



Boneco de Neve, de Jo Nesbø
Tão assustador e eletrizante quanto O Silêncio dos Inocentes. Considerado pelo jornal inglês The Guardian o livro mais ambicioso de Jo Nesbø e comparado a O silêncio dos inocentes, de Thomas Harris, pelo The Times, Boneco de neve é seu livro mais arrepiante. No dia da primeira neve do ano, na fria cidade de Oslo, o inspetor Harry Hole se depara com um psicopata cruel, que cria suas próprias regras; O terror se espalha pela cidade, pois um boneco de neve no jardim pode ser um aviso de que haverá uma próxima vítima. No caso mais desafiador da sua carreira, Hole se envolve em uma trama complexa e mortal, com final surpreendente.



Drácula Apaixonado, de Karen Essex
O ano é 1980, e a jovem professora Mina Murray está comprometida com o homem dos seus sonhos. Mas seus frequentes pesadelos estão prestes a revelar algo que há séculos atormenta sua alma: ela é objeto de desejo do intrigante conde Drácula. Quando o noivo parte em uma viagem a trabalho, ela decide passar um tempo em Witby com sua querida amiga Lucy e a mãe dela. Mas então coisas terríveis acontecem, e Mina é levada em uma viagem mítica muito além da compreensão humana, na qual se vê obrigada a tomar uma decisão adiada por quase um milênio.



De Gados e Homens, de Ana Paula Maia
Edgar Wilson é o protagonista dessa narrativa que se passa dois anos depois da história de Carvão animal. O ex-carvoeiro trabalha em um matadouro de gado, e, embora prefira a criação de suínos, é parte do processo de produção de hambúrgueres que nunca experimentou. Exercendo com perícia a função de atordoador, o responsável pelo abate se vê, junto de seu chefe e de outros funcionários, surpreso diante da morte inesperada de animais e dos questionamentos despertados por tais eventos, até então impossíveis. O matadouro, a cidade e os personagens são fictícios, mas a escrita de Ana Paula transforma em real um cotidiano muitas vezes ignorado, despertando a reflexão acerca do trabalho, do destino e da existência.



Cardano, de Raul Emerich
O romance narra a história de vida de Girolamo Cardano, singular exemplo de homem renascentista. Escritor, professor, médico, cientista, filósofo e matemático do século XVI, Cardano escreveu mais de cem livros, foi um médico de sucesso no tratamento da asma em uma época em que a Peste devastava a Europa e destacou-se nas universidades pelas quais passou. Perseguido pela Inquisição, esse grande nome deixou como legado ao mundo equações matemáticas, invenções que aprimoraram técnicas mecânicas, apontamentos brilhantes, além de textos sobre assuntos diversos, que vão desde a interpretação dos sonhos à música.



O Retorno à montanha do dragão, de Jonathan Spence
O escritor e historiador Zhang Dai é reconhecido como um dos principais intelectuais da dinastia Ming. Quando nasceu, em uma abastada família no ano de 1597, os Ming estavam no poder havia 229 anos. Zhang Dai passou a infância e a juventude em um ambiente de estabilidade política e criatividade cultural: para a China, os últimos anos da dinastia Ming foram uma era de ouro. No entanto, quando os Ming foram destronados pela invasão dos manchus em 1644, a família de Zhang Dai perdeu toda sua fortuna, e ele passou os últimos 40 anos recontando sua vida, deixando um grande legado para os filhos e reconstruindo um espírito abalado pelas drásticas mudanças que havia testemunhado. Jonathan Spence examinou os extraordinários documentos de Zhang Dai e, nos mostra em O retorno à montanha do dragão uma sociedade complexa e sofisticada em um momento de profunda transformação cultural, levando-nos a refletir sobre as maneiras pelas quais a história da China continua a afetar o mundo de hoje.~



Histórias periódicas, de Hugh Aldersey-Williams
Uma abordagem extremamente interessante sobre a trajetória cultural de todos os elementos da tabela periódica. Com histórias curiosas, o autor explica o que torna esses elementos tão fascinantes para os cientistas, enfatizando por que são tão importantes na nossa vida cotidiana e por que aparecem nas obras de artistas como Shakespeare e Wagner.



Louca por você, de M. Leighton
Um livro na linha de Belo Desastre com as reviravoltas no estilo de Sidney Sheldon.
Quando Olivia conhece o charmoso e irresponsável Cash, não imagina que resistir às suas investidas podia ser bem mais difícil do que ela pensava. Nash, seu irmão gêmeo, também desperta o interesse da jovem. Responsável e bem-sucedido, ele é o oposto do irmão. Porém é comprometido com a prima de Olivia. Embora tenham personalidades completamente diferentes, guardam algo em comum: um incontrolável desejo por Olivia. Presa a esse triângulo amoroso, ela é incapaz de resistir aos beijos provocantes do selvagem Cash e às investidas do romântico Nash, mas um perigoso segredo prestes a vir à tona pode colocar Olivia em um grande perigo.


Dolci de amor, Sarah-Kate Lynch
Depois de quatro abortos espontâneos e uma tentativa frustrada de adotar uma criança, a executiva Lily Turner dedica todo o seu tempo exclusivamente à vida profissional. Mas uma descoberta muda tudo. Daniel, o marido aparentemente dedicado que viaja constantemente para a Itália devido à sua profissão como importador de vinho, tem outra família. Sem hesitar, Lily parte para a Toscana em busca de explicações. Ao chegar lá, ela cai nas graças de duas senhorinhas


Esperando Robert Capa, de Susana Fortes
Quando Gerta Pohorylle conhece André Friedmann no ano de 1935 em Paris, logo é atraída por sua dedicação feroz à justiça, ao jornalismo e à arte da fotografia. Assumindo novos nomes – Gerda Taro e Robert Capa –, os dois viajam para a Espanha, em profunda crise, para documentar a Guerra Civil. Essa viagem os consagrará como dois dos mais importantes correspondentes de guerra de todos os tempos. Em meio ao perigo e ao caos do conflito, o casal é levado pela paixão e seus impulsos, seja um pelo outro seja por sua profissão.



Um dia perfeito para casar, de Julia Strachey
Chega o dia do casamento de Dolly e Owen Bigham, diplomata e pretendente bastante adequado para a jovem britânica de classe média. Todas as circunstâncias encontravam-se favoráveis ao casamento: o tempo, a condição social do noivo, a aprovação da família dela; o único porém era o fato de Dolly estar em dúvida se realmente gostaria de se casar com ele.

Retrato do ser, de Saturnino Braga
O escritor e ex-senador, deputado e prefeito do Rio de Janeiro Roberto Saturnino Braga abre para uma obra que questiona os limites entre ficção e biografia. Internado em um hospital após sofrer um atentado, o protagonista-autor escreve um livro refletindo sobre a vida que levou. Em suas lembranças – reais ou inventadas – surgem amores, arrependimentos e acertos do personagem, que, nas entrelinhas da sua história, constrói um possível retrato do Ser.


Editora Verus

Os garotos corvos, de Maggie Stiefvater
Todo ano, na véspera do Dia de São Marcos,Blue Sargent vai com sua mãe clarividente até uma igreja abandonada para ver os espíritos daqueles que vão morrer em breve. Blue nunca consegue vê-los — até este ano, quando um garoto emerge da escuridão e fala diretamente com ela. Seu nome é Gansey, e ela logo descobre que ele é um estudante rico da Academia Aglionby, a escola particular da cidade. Mas Blue se impôs uma regra: ficar longe dos garotos da Aglionby. Conhecidos como garotos corvos, eles só podem significar encrenca. Gansey tem tudo — dinheiro, boa aparência, amigos leais —, mas deseja muito mais. Ele está em uma missão com outros três garotos corvos: Adam, o aluno pobre que se ressente de toda a riqueza ao seu redor; Ronan, a alma perturbada que varia da raiva ao desespero; e Noah, o observador taciturno, que percebe muitas coisas, mas fala pouco.
Desde que se entende por gente, as médiuns da família dizem a Blue que, se ela beijar seu verdadeiro amor, ele morrerá. Mas ela não acredita no amor, por isso nunca pensou que isso seria um problema. Agora, conforme sua vida se torna cada vez mais ligada ao estranho mundo dos garotos corvos, ela não tem mais tanta certeza.



Profundezas (Vol. 3 Sereia), de Tricia Rayburn
Um ano depois dos acontecimentos que mataram sua irmã e transformaram Vanessa em sereia, ela tenta desesperadamente manter sua família unida e retomar a vida “normal”. Mas, não importa quantas vezes mergulhe ou quanta água salgada beba, Vanessa se sente cada vez mais fraca. Ela não tem ideia de como viver na condição de sereia e não quer mais ter que lidar com sua recém-descoberta identidade. É tudo assustador demais. De volta a Winter Harbor para passar o verão, as lembranças do ex-namorado, Simon, estão em toda parte. Vanessa o ama e faria tudo para que o relacionamento desse certo. Mas como pode pedir que ele a aceite de volta, se ela é uma criatura que só trará mais problemas a ele? E como Simon poderá amá-la quando descobrir a terrível verdade: que, para permanecer viva, Vanessa precisa satisfazer seus desejos de sereia, não importando quem saia machucado?



Encanto mortal, de Sarah Cross
O passado de Mirabelle está envolto em segredos, da morte trágica de seus pais às meias verdades de suas madrinhas sobre por que ela não pode voltar à sua cidade natal, Beau Rivage. Desesperada para conhecer melhor o local, Mira foge uma semana antes de completar dezesseis anos — e descobre um mundo que nunca poderia ter imaginado. Em Beau Rivage, nada é o que parece — nem mesmo a garota estranhamente pálida com um interesse mórbido em maçãs, o detestável playboy que age como uma fera com todos ao seu redor e o garoto gentil que tem um fraco por donzelas em perigo. Ali, histórias antigas são reencenadas, maldições são despertadas e contos de fadas se tornam reais. Mas todo mundo sabe que fábulas nem sempre terminam com “felizes para sempre”. Mira tem um papel a desempenhar, um destino a aceitar ou ao qual resistir. Enquanto se esforça para assumir o controle de sua vida, ela se sente atraída por dois garotos com suas próprias maldições... irmãos que compartilham um terrível segredo. E ela vai descobrir que o amor — assim como os contos de fadas — nem sempre acaba bem.


Um comentário:

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo