25 de novembro de 2013

Resenha: De Coração para Coração - Lurlene McDaniel @Novo_Conceito

Informações do livro:
Título: De Coração para Coração
Destinos que se cruzam
Título Original: Heart to heart
Autor: Lurlene McDaniel
Editora: Novo Conceito
Páginas: 208




Sinopse: Da autora best-seller Lurlene McDaniel, De coração para coração fala de perdas, amor e renovação. Fala também da maneira como esses sentimentos tão complexos se entrelaçam, nos momentos mais difíceis, nas relações familiares e de amizade. Elowyn e Kassey são grandes amigas, que dividem tudo. Mas uma coisa Elowyn não contou para Kassey: ao tirar a carteira de motorista, ela marcou a opção “doadora de órgãos”. Kassey descobre esse detalhe da vida da amiga da maneira mais trágica – quando o desejo de Elowyn está prestes a ser atendido. Arabeth nunca teve a sorte de ter uma melhor amiga. Com o coração doente, ela leva uma vida protegida de tudo e de todos. Até que, aos 16 anos, recebe o telefonema que tanto esperava — mas inicialmente ela e sua mãe não sabem a quem devem agradecer. Quando os mundos dessas três meninas e de suas famílias se cruzam, suas vidas se transformam de maneira nunca imaginada. Kassey, especialmente, encara os fatos como uma forma de manter viva a memória de sua querida amiga. Ela passa a compartilhar da nova vida de Arabeth, ao mesmo tempo em que ajuda a aliviar o sofrimento da família de Elowyn e a compreender a sua própria dor.




Resenha: “De coração para Coração” é uma história tocante a respeito de amizade, família, relacionamentos, devoção, aprendizados e recomeços. Em vários momentos, senti as lágrimas rolando livremente pelo meu rosto e ainda me sinto um tanto perdida e meio sem palavras após finalizar esta leitura, mesmo porque eu também já passei por uma situação parecida – e é mesmo muito doloroso.

Elowyn Eden e Kassey se tornaram melhores amigas desde que se conheceram quando estavam hospitalizadas no mesmo quarto da ala de ortopedia. Elowyn começou a namorar Wyatt Nolan e se tornaram inseparáveis, deixando a amiga um pouco de lado. Apesar de que, independente de tudo, Kassey sempre estava ao seu lado e a conhecia melhor que todos. Até que um trágico acidente aconteceu: depois que Elowyn e Wyatt terminaram, ela saiu de carro e só foi encontrada no dia seguinte. O carro havia derrapado na pista por causa da chuva e caiu numa valeta.

Ela ficou muito machucada, acabou entrando em coma e teve traumatismo craniano, além de um pé quebrado. Por fim, por causa do trauma profundo e irreversível, a única saída seria desligar os aparelhos, já que o seu próprio corpo começará a se desligar, independente das máquinas. O seu quadro era de morte cerebral e nunca poderia se recuperar. A menina morreu aos 16 anos de idade e optou por ser doadora de órgãos.



“Não me parecia possível que a vida pudesse se tornar tão confusa em um período tão curto. Um dia antes Elowyn e eu estávamos na escola, rindo pelos corredores e nos sentindo invencíveis após o treino de vôlei, conversando sobre como derrotar o Decatur na partida de sexta-feira à noite. Ontem mesmo ela me pedira para ir ai shopping com ela. Se eu tivesse ido, talvez ela não tivesse ido parar naquele trecho da estrada. Eu teria ficado e conversado com ela, tentando acalmar a situação com Wyatt. Eu deveria ter ido com ela.” Pg. 36



O livro se divide em três partes, sendo que a primeira narra o desfecho de Elowyn, a segunda parte começa a ser dividida entre as narrações de Kassey e Arabeth. Arabeth é uma menina que está a espera de um transplante de coração e há muito tempo sofre por causa das falhas do seu próprio coração. Mas graças a Eowyn, agora ela possuía um coração novo.

Enquanto isso Kassey não consegue parar de sofrer por causa da perda da melhor amiga. Por fim e depois de um longo período de luto, Kassey e Wyatt começaram a se unir cada vez mais e ficaram amigos devido às circunstâncias.

A família de Elowyn tem o desejo de conhecer a receptora do órgão e Arabeth acatou essa vontade com prazer, já que ela se sentia imensamente grata pela ação. Ao longo do livro, Arabeth começa a fazer coisas e ter pensamentos semelhantes ao de Elowyn: como assim que conheceu os pais da doadora, chamou sem querer o pai dela de “docinho” apelido carinhoso dado por Matt (pai) à Elowyn. Quando Kassey a conhece, também percebe várias semelhanças com a amiga. Mesmo que a situação pareça estranha, todos precisam ajudar Arabeth a poder compreender melhor a situação.  Por fim, o leitor começa a compreender mais sobre a “memória celular” um fenômeno comum que acontece com pacientes de transplantes de coração.

Este é um livro com uma premissa carregada e triste, mas ao mesmo tempo parece despretensioso. A leitura pode ser feita em horas e quando o leitor percebe já está nas últimas páginas. Parece tão leve em alguns momentos, mas deixa mensagens reflexivas acerca da importância da vida e das pessoas ao nosso redor.



“Quando o primeiro transplante fracassou, eu me isolei em um lugar obscuro dentro de mim. Fiz quatorze anos encarando os fatos da minha vida: eu não tinha um pai, não tinha amigos, tinha um coração que não funcionava bem e estava não somente sem esperanças mas também sem futuro.
E, então, em uma manha, o telefone tocou e me ofereceram o coração de uma estranha.” Pg.66





Classificação SEL: 4/5 


5 comentários:

  1. Bem, parece ser um livro triste, mas não me chama tanto a atenção. Estou esperando que ele chegue na minha casa junto com os lançamentos de novembro. A capa não é muito chamativa; na realidade, parece um auto-ajuda ou um folheto de doação de órgãos de um hospital.

    @mmundodetinta
    maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. ouuuw, tô louca pra receber o meu... adoro históricas tristes e reflexivas
    bjs

    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu não conhecia, mas gosto muito de livros que falam de amor e sobre amor e reflexões... Obrigado pela dica de leitura ..
    Adoro visitar blogs e saber o que há de novidade... Ja sou blogueira nas artes e agora tenho um blog novinho sobre leitura, caso vc se interesse em fazer uma visita será um prazer te receber por la

    Abçs carinhosos
    Ana Paula
    http://paixaoporleituras.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
  4. parece ser uma história realmente lida, mas não acredito nessa coisa de pensamentos e sentimentos semelhantes...
    parece ser um livro com grande carga emocional, e sinto que me fará chorar horrores :'(

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo