1 de outubro de 2014

Resenha: Encontros no parque - Hillary Boyd @editorarecord

Informações do livro:
Título: Encontros no parque
Título original: Thursdays in the Park
Autor: Hillary Boyd
Editora: Record
Páginas: 336




Sinopse: Em mais de trinta anos de casada, Jeanie sempre foi uma esposa amorosa e mãe dedicada. E agora é avó – com muito orgulho. Ela se considera feliz, apesar de George, o marido, ter passado a dormir em outro quarto há vários anos, sem lhe dar qualquer explicação. Certo dia, enquanto leva a neta para passear no parque, Jeanie conhece Ray, que está ali também na companhia do neto. Ray parece ser tudo o que George não é: compreensivo, bom ouvinte, alguém com quem ela consegue se abrir e ser sexy. De repente, Jeanie se sente atraente de novo e, sem querer, apaixona-se perdidamente. Ela sabe muito bem que sua nova paixão ameaça tudo o que construiu ao longo dos anos, mas sente que vai ser difícil abrir mão dela. Será que Jeanie teria a coragem necessária para mergulhar no turbilhão de um novo romance e de uma paixão avassaladora a essa altura da vida?




Resenha: Encontros no parque” apresenta um romance sutil e emocionante, diante de pessoas realistas e experientes. Ao longo da historia é possível perceber varias mensagens sobre relacionamentos e sua importância, seja por causa do convívio, dos aprendizados ou dos sentimentos que acabam se transformando ao longo do tempo.

George e Jeanie estão casados há bastante tempo e do nada ele começa a ter atitudes bem estranhas e fechadas. O marido tem um jeito bem controlador e implica bastante com atitudes sem fundamentos. Já ela é mais fechada e tem medo de tomar atitudes drásticas. O fato é que não é muito questionadora e tem medo de confrontos.

Ele começou a dormir no quarto de hóspedes depois de uma noite bem estranha, e não deu nenhuma satisfação sobre isso. O tempo passa e ambos se acostumam com as adaptações e essa afinidade curiosa e um tanto solitária. Dez anos se passam e não há comunicação entre eles. Jeanie até tentou encontrara alguma explicação plausível, mas depois se cansou de sofrer sem saber os motivos reais. Trinta e dois anos de casados e nada mais parece fazer sentido e só o que resta é a angustia e os anseios por mudanças.

Claro que a personagem fica muito confusa e mesmo quando tenta tocar no assunto novamente, não recebe nenhum tipo de esclarecimento. Este é um assunto extremamente delicado e varia muito de cada pessoa saber como lidar com sentimentos contraditórios. Eu realmente não saberia dizer como agiria, mas sei que ficaria muito irritada e triste por ser excluída dessa forma em meu próprio casamento.

Apesar de toda a problemática, o casal até tenta manter uma vida tranquila, cada um com seus costumes, trabalhos e rotina. E é exatamente numa dessas ocasiões, quando Jeanie leva sua neta ao parque, que acaba conhecendo Ray. E sabe aquele momento onde tudo parece improvável? Nessa passagem mais inesperada, duas pessoas se aproximam e percebem que não é tarde para conhecer novas possibilidades. E sabe qual é a melhor parte? Ray é praticamente o oposto de George e é justamente por isso que chama tanto a atenção de Jeanie.

É um romance agradável e enérgico, que trabalha bastante com recomeços e escolhas difíceis para pessoas que já tem uma idade mais avançada. Assim, a leitura se torna interessante porque a mensagem central expõe uma analise sutil sobre a importância do amor e suas implicações, não importando as circunstâncias ou a opinião alheia.




“Deitada ali na cama amarrotada, sozinha, chocada e, acima de tudo, desnorteada, aquelas palavras a perseguiam. A vida deles em comum, que já durava 22 anos, era pacifica, metódica, talvez até um pouco maçante. Eles nunca discutiam, desde que Jeanie aceitasse a necessidade aparentemente gentil que George tinha de controlá-la. Era como se ela tivesse ido parar involuntariamente no topo de um vulcão que de repente decidira entrar em erupção. O que estava acontecendo com seu marido?” Pg.11
                                                      


Classificação SEL: 4/5


2 comentários:

  1. Nossa, só a sinopse já me deixou bastante interessada em ler esse livro, depois de ler essa resenha então fiquei ainda mais curiosa e ansiosa pra conferi a história de Jeanie, nunca li um livro com romance da terceira idade.

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo