1 de novembro de 2014

Resenha: A última chance - Karen Kingsbury @Verus_Editora

Informações do livro:
Título: A última chance
Título original: The chance
Autor: Karen Kingsbury
Editora: Verus
Páginas: 336




Sinopse: Ellie tem quinze anos e um melhor amigo e amor chamado Nolan. Um dia antes de Ellie se mudar para o outro lado do país com o pai, ela e Nolan escrevem cartas um para o outro e as enterram debaixo de um velho carvalho. O plano é se reencontrar no mesmo lugar dali a onze anos para ler o que cada um escreveu apenas para o improvável caso de eles perderem contato. Agora, conforme a data se aproxima, muita coisa mudou. Ellie abandonou sua fé e luta para criar a filha sozinha. Na correria do dia a dia, ela sempre encontra tempo para ver na TV seu antigo amigo Nolan, hoje um famoso jogador profissional de basquete, cuja fé em Deus é conhecida pela nação inteira. O que poucos sabem é que as perdas que ele sofreu na vida pesam em sua alma. Mesmo com toda fama e sucesso, Nolan se sente sozinho, assombrado pelo vazio que domina seu coração desde que sua melhor amiga foi embora. Tanto para a desiludida Ellie quanto para o intenso Nolan, o reencontro é mais do que uma promessa de adolescência é a última chance de descobrir se é tarde demais para se entregar ao amor. Em A última chance, Karen Kingsbury nos brinda com uma história sobre perdas dolorosas, o poder da fé e as feridas que somente o amor pode curar.




Resenha: A última chance” explora temas fortes sobre superações, promessas e recomeços diante de perdas e momentos inesperados. Confesso que, de imediato, o que mais me chamou a atenção foi essa capa incrível, mas agora agradeço por ter dado uma chance para a história, que de fato acabou me surpreendendo bastante.

O relacionamento neste livro apresenta ótimos aspectos comoventes sobre como as pessoas anseiam, ou não, por mudanças em suas vidas. O fato é que tudo está relacionado às perspectivas e é bem fácil conseguir relacionar alguns aspectos com a nossa própria realidade. Nesse caso, são as cenas que definem bem os sentimentos para com o leitor, fazendo com que haja mais interação e interesse nos acontecimentos.

Neste livro, a autora trabalha bastante com os conceitos relacionados a ultima chance, e nesse caminho outros fatores também são abordados. É como se fosse uma consequência, levando em consideração questão envolvendo a fé, o perdão, o amor e a esperança, entre outros. É incrível perceber como os personagens se lembram mesmo dos pequenos detalhes e dá uma imensa vontade de ajudar no reencontro.

Os personagens principais Nollan e Ellie possuem personalidades distintas, mas mantinham uma amizade verdadeira até o momento que precisaram se separar por causa de algumas circunstancias inevitáveis. De qualquer modo, a narrativa se encarrega de expor as dificuldades pelas quais cada um passou isso ajuda a entender os medos, problemas e segredos deles.

A confiança do casal demonstra estar muito abalada já que o caminho de ambos não seguiu as proporções desejadas nos sonhos narrados em algumas páginas. Nollan se tornou conhecido como jogador de basquete, mas ninguém sabe como ele se sente por dentro, afinal de contas é muita pressão voltada para ele. Já Ellie sente vergonha por não ter conseguido atingir suas realizações, ainda mais que precisa cuidar de sua filha e se virar no trabalho. Por fim, entende-se que não tem expectativas para seu futuro.

A sinopse revela algumas das tantas situações importantes no enredo, como as cartas deixadas pelos dois e que foram enterradas em um local especifico para serem desenterradas onze anos mais tarde. O objetivo era mostrar como se sentiam de verdade sobre a relação deles, mas o tempo passou sem que houvesse novas alterações sobre isso. Independente de tudo, o que sempre prevalece são as lembranças que nunca os abandonou.



“O perdão faz a gente se sentir melhor. Quando a gente perdoa, a gente se liberta. Pessoas magoadas machucam as outras pessoas." Pg. 221


Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. livros que tratam de superação sempre me chamam a atenção e dificilmente me desagradam. não conhecia este ai ainda, mas gostei da trama que ele aborda.
    este negócio de escrever cartas para se ler no futuro também é muito legal!
    parece ser um livro bom. ainda não conhecia ele, mas fiquei bem curiosa, e devo concordar que essa capa é linda demais *-*

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo