26 de janeiro de 2015

Resenha: Eu, Christiane F., a vida apesar de tudo - Christiane F. @BertrandBrasil

Informações do livro:
Título: Eu, Christiane F., a vida apesar de tudo
Título original: Christiane F,. Mein zweites Leben
Autor: Christiane Vera Felscherinow e Sonja Vukovic
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 266

                       


Sinopse: Christiane Vera Felscherinow, mais conhecida como Christiane F., nasceu em Hamburgo, na Alemanha, em 20 de maio de 1962. Ficou famosa ao dar o depoimento de sua vida aos jornalistas Kai Hermann e Horst Rieck, que, na ocasião de seu julgamento por uso de drogas, preparavam uma grande matéria sobre a juventude alemã para a revista Stern. Esse depoimento acabou sendo a base para o livro que viria a se tornar o best-seller nº 1 da Alemanha – Wir Kinder vom Bahnhof Zoo –, o qual narra a trajetória de três adolescentes que se prostituíam numa estação de metrô para poder comprar drogas. O livro foi publicado em várias línguas e, no Brasil, recebeu o título de Eu, Christiane F., 13 anos, drogada, prostituída...Trinta e cinco anos depois da edição original, Christiane V. Felscherinow retorna àqueles tempos que se seguiram à publicação do livro e às diferentes etapas de sua vida até os dias de hoje: dos anos felizes na Grécia à sobrevivência na prisão, do combate ao vício aos encontros com seus ídolos do rock, da aparição de um anjo da guarda aos momentos de felicidade com seu filho Phillip.
.



Resenha: É difícil dizer quem nunca ouviu falar de Christiane F e o livro Eu, Christiane F., Treze Anos, Drogada, Prostituída... Me lembro que na época em que li haviam muitos comentários sobre os relatos da menina, mesmo porque a própria ambientação destacada já apresentava vários questionamentos sobre condutas, pensamentos, atitudes e obrigações.

Fiquei bastante surpresa com esse novo título, “Eu, Christiane F., a vida apesar de tudo”, mesmo porque nos faz refletir sobre os caminhos e experiências relacionadas a esta pessoa diante de tantas dúvidas e consequências da vida. De fato, é emocionante saber que seguiu em frente, apesar de alguns tantos obstáculos, vícios e tristezas inevitáveis. Realmente sempre tive curiosidade em saber como seria o futuro em todas as suas condições.

O que mais se evidencia na narrativa é a maneira como Christiane percebe as coisas ao seu redor. Ela não é uma pessoa fraca, apesar de tudo o que passou. Tem plena consciência de suas escolhas e é justamente isso que a faz ser tão especial e ainda mais marcante. As drogas ainda estão presentes, e esse caminho de indiferenças e recaídas pelo vício sempre pareceu ser extremamente tortuoso como já é mesmo de se esperar.

Claro que há vários outros casos a serem considerados também. Ela sempre se relacionou com pessoas erradas e que a incentivavam de certa maneira. Não é fácil lidar com esse tipo de pressão e o próprio texto, nostálgico e descritivo, deixa claro o quanto existe solidão, medo e culpa no processo. De alguma forma, o leitor já tem como imaginar os acontecimentos, porém não deixa de se surpreender pelo exposto.

Em sua biografia, também é possível perceber que as situações podem ser encaradas de modo bem positivo. Confesso que pensei diversas vezes como ela consegue fazer isso. Christiane fez várias escolhas erradas, mas se tem algo bom nessa história é que sempre consegue perceber uma oportunidade ou algumas emoções boas.

É um livro que tem muito a ver com superações, capacidades, batalhas internas, responsabilidades, estatísticas, informações, dentre outros sentimentos esperançosos e impactantes. Muitas perguntas são respondidas e é interessante ver como certas coisas não fazem mesmo sentido – acredito mesmo que essa é a intenção da narrativa.
                                                                                                             

Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. Amei a resenha e fiquei muito curiosa pra ler.
    Li "Eu, Christiane F., 13 anos, drogada e prostituída..." umas duas ou três vezes, adorava o texto descritivo e narrativo e quando digo que estou curiosa quero dizer ansiosa, louca, mais ansiosa HAHA
    Não sabia do "a vida a pesar de tudo" e quando vi aqui fiquei louca.
    Parabéns pela resenha, me deixou ainda mais ansiosa!

    www.dicasdaandy.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo