11 de maio de 2015

Resenha: Ligações - Rainbow Rowell @NovoSeculo

Informações do livro:
Título: Ligações
Título original: Landline
Autor: Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Páginas: 304




Sinopse: Georgie Mccool sabe que seu casamento está estagnado. Tem sido assim por um bom tempo. Ela ainda ama seu marido, Neal, e ele também a ama, profundamente – mas o relacionamento entre eles parece estar em segundo plano a essa altura.Talvez sempre esteve em segundo plano. Dois dias antes da tão planejada viagem para passar o Natal com a família do marido em Omaha, Georgie diz a ele que não poderá ir, por conta de uma proposta de trabalho irrecusável. Ela sabia que ele ficaria chateado – Neal está sempre um pouco chateado com Georgie –, mas não a ponto de fazer as malas e viajar sozinho com as crianças. Então, quando Neal e as filhas partem para o aeroporto, ela começa a se perguntar se finalmente conseguiu. Se finalmente arruinou tudo. Mas Georgie estava prestes a descobrir algo inacreditável: uma maneira de se comunicar com Neal no passado. Não se trata de uma viagem no tempo, não exatamente, mas ela sente como se isso fosse uma oportunidade única para consertar o seu casamento – antes mesmo de acontecer… Será que é isso mesmo o que ela deve fazer? Ou ambos estariam melhor se o seu casamento jamais tivesse acontecido?




Leia também:
Eleanor & Park - RainbowRowell (Editora Novo Século)
Fangirl – Rainbow Rowell (Editora Novo Século) 



Resenha: Ligações” é um livro que carrega uma extensa carga de emoções, e é difícil expressar todos os sentimentos com palavras. Rainbow Rowell explora um outro tipo de público, mas isso não significa que não seja divertido acompanhar as cenas cheias de referências, dilemas e confusões inusitadas. Além disso, também é possível perceber muitas semelhanças com a realidade, pelo menos eu consegui me identificar bastante com os diálogos, algumas dúvidas e decisões sérias.

Georgie, seu marido Neal e filhas são apresentados como uma família tranquila, mas é aos poucos que percebe-se os pequenos desentendimentos e opiniões diferentes entre o casal. Poderia ser algo comum, mas há uma conexão bem mais forte nesse relacionamento e é justamente isso que faz com que o livro seja tão envolvente, sincero e crível, apesar da ficção.

Eu gosto bastante de ler esses enredos que abordam casos onde as coisas já não parecem mais fazer sentido. Na verdade, o mais legal é perceber quais foram as mudanças ao longo do tempo em que marido e mulher vivem juntos para compartilhar experiências boas e também as ruins. Claro que não é tão fácil perceber que as mudanças são mesmo necessárias, mas quando existe essa percepção tudo se torna mais claro e mais importante. E é por isso mesmo que a protagonista, Georgie, precisa passar por algumas provações.

Eles estavam planejando uma viagem de Natal, mas tudo muda quando surge uma oportunidade profissional para Georgie. Ambos possuem motivos distintos sobre suas prioridades e não entram em um consenso. Esse pode ser apenas um dos primeiros erros, mas há muitos outros que aparecem no caminho exposto. Se bem que nem dá para especificar as falhas, porque só quem vive aquele momento pode dizer o que é certo e o que é errado para eles. E é realmente complicado dizer o que deve ser feito, já que não tem uma opção perfeita a seguir.

Neal e as crianças viajam sozinhos, e é por causa disso que Georgie acaba se deparando com um telefone especial, para não dizer estranho demais. Este aparelho é o responsável por fazer com que ela se comunique com o Neal que conheceu há um bom tempo atrás. Parece loucura, e realmente é mesmo, mas é justamente isso que torna tudo ainda mais interessante.

Isso porque surgem novas possibilidades, assim como escolhas e tantos outros dramas nesse percurso. É um livro extremamente divertido, apesar das ocasiões difíceis expostas. Independente disso, a gente percebe que Rainbow Rowell se supera diante de seus enredos. Cada um é mais diferente que o outro, e mesmo assim não deixam de ser tão apaixonantes quanto.


“Às vezes ela se perdia quando discutia com Neal. A discussão passava para outra coisa – algo mais perigoso – e Georgie nem percebia. Às vezes Neal terminava a conversa ou a abandonava enquanto ela ainda estava tentando se explicar, e ela continuava argumentando muito tempo depois dele ter desistido.” Pg.13


Classificação SEL: 5/5


Um comentário:

  1. só li um livro desta autora, mas fiquei apaixonada pela escrita dela e com vontade de ler todos os livros dela hehe
    as tramas dela parecem ser simples, mas repletas de emoção. essa não é diferente :P
    espero conseguir ler logo! *-*

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo