4 de setembro de 2015

Resenha: Incrível - Sara Benincasa @UnicaEditora

Informações do livro:
Título: Incrível
Nos melhores lugares estão os piores segredos
Título original: Great
Autor: Sara Benincasa
Editora: Única
Páginas: 256





Sinopse: Eram olhos repletos de esperança — esperança irracional, espantosa e, às vezes, até irritante. Esperança de que, de alguma forma, tudo daria certo, mesmo quando estava claro que seu sonho lhe escapava como areia por entre os dedos de uma criança. Naomi Rye simplesmente odeia quando chega o verão e ela é obrigada a ficar com sua mãe socialite em East Hampton. Afinal, ela definitivamente não pertence àquele mundo de glamour e adolescentes mimados. No entanto, tudo pode ser diferente neste verão, pois a casa vizinha foi alugada pela linda e misteriosa Jacinta Trimalchio, que sabe como impressionar com suas festas suntuosas e selvagens e, claro, seu badalado blog Incrivel.com. Jacinta tem as próprias razões para se aproximar de Naomi: Delilah Fairweather. O envolvimento dessas garotas poderá culminar em grandes tragédias, e o mundo de riqueza e esbanjação cuidadosamente construído por aqueles jovens ricos poderá cair em pedaços. Naomi agora precisa decidir se está disposta a ser puxada por essa vida que por tantos anos rejeitou, ou se enfim cederá aos encantos da misteriosa e fascinante vizinha. Inspirada no clássico O grande Gatsby, Sara Benincasa traz todo drama, glamour e romance com um toque moderno (e escandaloso)!




Resenha: Incrível”, de Sara Benincasa, apresenta um romance suntuoso, intenso e repleto de cenas inusitadas e extremamente superficiais. Vale ressaltar que a obra é inspirada em O grande Gatsby, do autor F. Scott Fitzgerald, por isso as semelhanças são notáveis mesmo, pelo menos para quem já leu o clássico. E a leitura foi extremamente rápida, mesmo porque a ambientação é dinâmica, apesar de tradicional, e envolve questões de fofocas e outros dramas.


A personagem central, Naomi Rye, mora em Chicago com o pai, mas passa suas férias no East Hampton ao lado da mãe, que já dá para perceber que é bem rica. É uma pessoa fútil e vive no meio de muito luxo, cheia de privilégios e várias frescuras. Ser o centro das atenções é uma das coisas que mais lhe agrada, diferentemente da filha. Mas é claro que isso já era mesmo de se esperar, principalmente pela localização destacada.
                  

Jacinta Trimalchio entra em cena para mudar todo o planejamento feito por Naomi. E ela esconde muitos segredos, apesar de demonstrar ser tão descolada e popular. Delilah Fairweather também se destaca bastante, principalmente por apresentar seu jeito todo sofisticado de ser. Jacinta não poderia ser mais interesseira, principalmente por causa de Delilah e é por isso que Naomi se vê arrastada em tantas confusões.


Outros personagens secundários mostram como as atitudes mimadas e falsas são impensadas, tolas e um tanto sem sentido. Mas é claro que por trás disso, é possível perceber muitas críticas diante de todo o glamour das cenas. Algumas situações podem irritar bastante, mesmo porque é fácil perceber as intenções, mas também afirmo que é impossível não se encantar com todas as irreverências.


O estilo jovial garante interações realmente incríveis e fiquei surpresa o quanto gostei da leitura e fiquei com vontade ler mais sobre as experiências vividas pelos personagens. Seria interessante se a autora escrevesse mais títulos nessa area. Todas os episódios são vistos com muito entusiasmo na narrativa, principalmente porque há uma revelação sobre as conexões.


São os detalhes de cada personalidade que fazem diferença no enredo e por fim as coisas acabam se tornando mais compreensiveis. Assim, pode se dizer que há certas intrigas, discussões e mistérios que também valorizam a trama e suas modernidades. Diversão é o que não falta, mas também há vários casos nostálgicos no decorrer dos acontecimentos.



“Mas, seja nesse mundo, seja naquele, você precisa conviver consigo mesma. Lembre-se de que você não pode ser uma pessoa em um lugar e alguém totalmente diferente em outro. O que é certo é certo e o que é errado é errado, não importa onde você esteja.” Pg.08


Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. OK.. só eu achei que essa capa não tem muito a ver com o livro?
    Eu já li algumas resenhas positivas sobre esse livro mas não me interessei muito. Quem sabe um dia...
    Beijos
    http://balaiodebabados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo