29 de fevereiro de 2016

Resenha: Quarto - Emma Donoghue @Verus_Editora

Informações do livro:
Título: Quarto
Título original: Room
Autor: Emma Donoghue
Editora: Verus
Páginas: 350

                    





Sinopse: Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la. O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.



Resenha: Quarto”, de Emma Donoghue, é um livro sensacional, assim como o filme O quarto de Jack, estrelado pelos atores Brie Larson, Jacob Tremblay, Joan Allen, Sean Bridgers e William H. Macy. A propósito, devo admitir que assisti o filme antes de ler o livro, mesmo porque eu nem sabia de sua existência. Então, imaginem a minha surpresa ao descobrir essa obra.



Esse é aquele tipo de livro que o leitor tem medo de falar sobre e ao mesmo tempo quer sair por aí falando dele para todo mundo. Pelo menos, é assim que eu me sinto sobre o enredo. De qualquer maneira, os momentos são tão assustadores e repletos de tensão que fica até difícil expressar como os sentimentos se tornam complexos demais.

Jack sempre demonstrou ser um garotinho bem perceptivo e curioso. E ele sempre se questionou sobre as coisas serem reais ou não, além de adorar assistir televisão. E ele tem explicações maravilhosas sobre as coisas ao seu redor. Ao mesmo tempo em que é triste, também não deixa de ser igualmente especial.


Mas aos cinco anos, havia várias coisas fora de seu conhecimento. Ele vive num quarto com sua mãe e tem a plena certeza de que só existe esse lugar no mundo todo.  De noite, ele dorme em um guarda-roupa, pois é quando o velho Nick (Jack o chama dessa maneira) vem visitar a sua mãe, e só depois que ele vai embora, Jack pode se juntar na cama com sua mãe. Afinal de contas, a rotina entre mãe, filho e o visitante parecia ser bem clara. 

A mãe já está presa nesse lugar há sete anos e precisa suportar vários abusos. Ela pede ao velho Nick apenas coisas que são necessárias para a sobrevivência dos dois, mas é compreensível que Jack sendo uma criança, ficaria insatisfeito com certas coisas. E é claro que as coisas sempre foram interpretadas de uma maneira diferente da realidade e é por isso que quando a mãe lhe conta o que realmente está acontecendo, ele demora a entender o que precisa ser feito.



Percebemos que o destaque maior gira em torno das mudanças de comportamento de Jack. Não é sobre o tempo em que ficou no quarto ou de como ele e sua mãe conseguiram escapar. É muito mais intenso que isso, já que ambos precisam aprender a se adaptar em uma nova ambientação.



A narrativa é sutil, e foi muito bem desenvolvida, principalmente porque a autora consegue mostrar bem o lado de uma criança despreparada para o mundo fora do quarto, assim como seus sentimentos mais íntimos. Sua criatividade para passar os dias no quarto também se destaca bastante no decorrer das cenas. E não é novidade admitir que me emocionei bastante, tanto no livro quanto no filme!


Classificação SEL: 5/5

O Quarto de Jack - Adaptando o Romance:





17 comentários:

  1. Amiga eu já conhecia esse livro anos atrás mas confesso que não o li antes por pensar que ele era pesado e tenso. Mas lendo sua resenha e vendo o trailer do filme fiquei com vontade de ler e ver. Fiquei feliz pela atriz ter ganho como melhor atriz no Oscar, agora estou curiosa para conhecer a interpretação dela.
    Enfim adorais saber sua opinião e amei a dica. Beijos linda!!!!

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Fê, tudo bem?
    Eu tenho muita vontade de ler esse livro, acho até que é pelo fatos dos leitores falarem da pureza do narrador, que é o próprio Jack, uma criança de 5 anos.
    Acho que assisitiria o filme antes, mas poderia acabar não tendo a mesma percepção na hora de ler a obra.
    Beijo,

    Vinicius
    omeninoeolivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Fê, estou extremamente curiosa para ler este livro, a história me deixou muito intrigada desde que eu soube de sua existência, espero adiquiri-lo em breve.
    E eu acho a capa linda!
    Bjs,

    Juliana
    claqueteliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oie, já tive a experiência de assistir um filme antes de ler o livro e confesso que gostei, e mais uma vez confirmei a teoria de que livros são melhores que filmes.
    Adorei Jack só pelo que diz sua resenha, ás vezes também me questiono sobre o que é ou não verdade e gosto muito de livros que nos fazem questionar as coisas e a vida.
    Amei a resenha e a história que parece ser muito reflexiva, afinal, só o fato de o garoto viver durante muito tempo num quarto e quando sai ter de se ambientar à realidade do mundo já comprova o que acabei de dizer.

    Parabéns pela resenha e pelo blog.

    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  5. Quarto de Jack, é um amor. Não o que aconteceu com eles, mas a pureza de Jack e a força de Joy, foram algo incrível e que eu não sei descrever. Eu assisti o filme recentemente e já quero ler o livro, para saber mais detalhes e ficar mais fascinado pela história. Sem dúvidas um filme e livro que todo mundo deve assistir e ler.
    https://nerdbookblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Assisti recentemente esse filme, e simplesmente me apaixonei pela pureza de Jack e pela força de Joy. Um filme incrível e com história surpreendente. Eu assisti o filme, e já quero ler o livro, para saber mais detalhes. E eu também super indico esse filme e com certeza, eu indico o livro, antes mesmo de ler.
    https://nerdbookblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Recentemente tenho visto muitas resenhas tanto do livro quanto do filme e estou com muita vontade ver e ler. A estoria parece ser muito tocante e deve ser muito interessante enxergar asbcoisas pelos olhos infantis e inocentes de Jack. É um jeito diferente de ver já que a maioria doa livros contaria a verdade nua e crua com todos os mínimos detalhes. Quero muito ler este livro.

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  8. Já li este livro e aconcelho,,,muito bom.
    O filme ainda não vi,curioso por ver,embora muitas vezes seja complicado e estrague um pouco o nosso imaginário ,ver o filme depois de já ter lido o livro..
    http://kintall3.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  9. Oi Fê, eu já havia visto resenhas desse livro e nenhuma me convenceu tanto em o quanto o livro é bom, ainda mais sabendo que tem o filme. Fiquei imaginando o que passam essas garotas que sofrem abusos e o quanto isso as faz sofrer e daí encontrar forças no desespero, como passar por essa barreira.Quero ler e vou ler!Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  10. Eu soube da existência do livro recentemente e já está em minha lista de leituras. O filme, infelizmente, ainda não vi, mas também coloquei em minha lista de filmes desejados. O foco narrativo na criança representando a inocência para mim foi fabuloso, o terror narrado pelos olhos de uma criança sem perder sua característica de terror e nem a inocência do narrador, perfeito.

    ResponderExcluir
  11. Estou morrendo de vontade de ler esse livro.
    Conheço tão pouco, mas já sou encantada pelo Jack e tenho muita vontade de saber como a autora trabalha essa adaptação dele fora do quarto.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  12. Estou morrendo de vontade de ler esse livro.
    Conheço tão pouco, mas já sou encantada pelo Jack e tenho muita vontade de saber como a autora trabalha essa adaptação dele fora do quarto.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  13. Oie
    eu quero muuuuito ler esse livro já que vi o filme e fiquei extremamente apaixonada por cada personagem e pela história, foi muito bem feito retratado, adorei sua resenha e [é uma ótima dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Já tinha visto esse livro, mas nunca parei para saber do que se tratava, e essa é a primeira resenha que leio e fiquei muito curiosa com a história e a vida de Jack. Imagino o quanto esse livro pode mexer com o leitor, já está na minha lista de desejados e não vejo a hora de poder conferir a história. Parabéns pela resenha tão sincera.

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  15. Fe, eu acompanho seu IG e logo quando eu vi essa capa eu disse que precisava comprar. A história de Jack me intriga. Quero saber mais sobre. Gosto da temática do livro.
    Parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  16. Não gosto muito desses livros muito ligados ao filme, principalmente quando dá impressão do livro ter sido feito só por causa do filme, mas esse talvez seja uma excessão. Fiquei interessado.
    palavrasdelucidez.com.br
    Lucas Castelo Viana

    ResponderExcluir
  17. Que bela resenha a sua. Já faz algum tempo que li esse livro, e ainda vejo o seu efeito nas pessoas (mesmo nas que apenas assistiram ao filme). Tem uma crítica, não sei de qual revista americana, Newsweek, acho, em que ele diz que você leva o Jack consigo, muito tempo depois da leitura - e ele estava certo, porque volta e meia ainda ouço o Jack dizendo que “monstros são grandes demais pra existir”. Esse é mesmo um belo livro, e ainda me surpreende ser tão desconhecido por aqui, sendo tão premiado mundo afora. Já li muita coisa na vida, não só por prazer, mas também por profissão, sendo tradutor e revisor de textos. Mas confesso que nunca li um livro como esse, não encontrei em nenhum outro livro palavras como as de Jack. Nunca me senti tão profundamente tocado por palavras tão simples como as de um menino de cinco anos, sua singularidade, sua visão de mundo (não apenas aquele mundinho restrito do Quarto, mas o mundo do "Lá Fora", como ele diz. É uma história difícil? sim, concordo, mas como você descobre nas palavras da Mãe "tudo tem dois lados". O filme é belo, poético, emociona, faz pensar, mas o livro é muito melhor, e tem muito mais do que aparece no filme. Senti falta em especial do senso de humor do Jack. Mesmo sendo uma leitura tensa às vezes, não da pra não morrer de rir com as coisas que ele fala, seja por sua ingenuidade ou por sua perspicácia diante de coisas que nem nos damos conta em nossa correria diária. É uma leitura que faz toda a diferença, quando você assiste a um filme como este. Um abraço.

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo