2 de abril de 2016

Resenha: O primeiro vampiro - Ewerton Carvalho @NovoSeculo @talentoslitbr

Informações do livro:
Título: O primeiro vampiro
Autor: Ewerton Carvalho
Editora: Novo Século
Páginas: 448







Sinopse: Criado pela feiticeira Baba, Ohrí, aos cinco anos, conhece poções que curam e matam. Levado por uma caravana cigana, é escravizado por um duque em seu castelo. Caindo nas graças do Conde Wladimir, ele conhece a vingança na forma mais fria. Ao ser libertado, Ohrí encontra Khoran, um velho andarilho que o leva ao último refúgio dos celtas e druidas, nos confins da Irlanda. No povoado paradisíaco, Hy Breasail, a magia e a realidade se misturam e, após várias provações, Ohrí se torna adulto e é batizado com o Alkahest, o sal da vida. Porém, a morte de um ente querido o faz partir para fugir da dor e buscar, de novo, a paz. Em vez disso, ele encontra a guerra nas Cruzadas ao lado de Ricardo Coração de Leão. Agraciado com uma dádiva enviada das estrelas, Ohrí encontra a tão procurada paz. No entanto, ela não dura muito e um chamado irrecusável o leva a uma armadilha que o faz se considerar o culpado pela tragédia. Acreditando ser detentor de alguma maldição, parte em busca de respostas.



Resenha: O primeiro vampiro”, de Ewerton Carvalho”, consegue expor momentos intrigantes sobre personagens intensos e ao mesmo tempo repletos de emoções conflitantes. Não sabia muito o que esperar da trama, por isso não fiquei com muitas expectativas. Ainda assim, posso afirmar que me surpreendi bastante com a escrita fantástica e ousada do autor.

Um dos principais pontos positivos segue por conta da ambientação, sendo que está reúne formas místicas de uma maneira muito especial. O autor deve ter pesquisado bastante para desenvolver características tão críveis e conceituadas. Dito isso, o leitor consegue se envolver nos capítulos e é fácil perceber o que realmente importa. No começo, pode ser um pouco difícil se habituar as tradições e objetivos de cada personagem, e é por isso que deve-se perceber cada dica deixada entre as páginas.

Ohrí é o protagonista, e passa por muitos sofrimentos ao longo de suas experiências. Ainda assim, se torna determinado a seguir em frente, atingindo grandes potenciais e mudando a cada dia que passa. Ele aprende sobre poções boas e ruins, e possui relacionamentos complicados com ciganos, além de ainda ser aprisionado por um tempo, dentre outros fatores.

É impossível prever todos os lugares por onde Ohrí passa. Além disso, a narração é rica em conclusões sérias, além de garantir visões muito interessantes sobre o período de tempo e o universo aos quais são explorados. O personagem até encontra o rei Ricardo, conhecido popularmente como Ricardo Rei de Leão.

Ainda assim, é complicado saber como sua aventura se torna dolorosa e igualmente cansativa em determinados momentos. Ou seja, parece que as soluções para seus problemas nunca irão acontecer. E são várias transformações durante o livro, ainda mais que o autor se aprofunda tanto nos dados analisados.

Eu gosto de conhecer histórias que giram em torno de seres fantásticos e episódios históricos, mas é claro que sempre espero encontrar algum detalhe inovador, e que faça a diferença em cada atitude realizada. E é por meio desse pensamento que consigo me imaginar dentro dessa história. Há elementos únicos e que se complementam de uma forma misteriosa e jamais esperada. Claro que é possível encontrar eventos previsíveis, mas é um fator que até pode ser considerado intencional, levando em consideração que há muitas implicâncias pelo caminho.

Classificação SEL: 4/5


17 comentários:

  1. Não curto muito livros com essa pegada sobrenatural e em particular, vampiros não me interessam muito, mas achei interessante você falar que o livro tem elementos únicos, porque esse tema é bem desgastado e saber que o autor inseriu originalidade, me deixou curiosa. Adorei sua resenha.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá Fê,
    Também gosto de histórias que geram em torno de seres fantásticos e fatos históricos. E, para mim, assim como pra você, é necessário algum fato inovador.
    Não consigo definir se desejo, ou não, ler esse livro. Ele possui uma premissa bastante interessante, mas, ao mesmo tempo, parece que falta algo nele.
    Enfim, adorei sua resenha e deixei o nome anotado para quem sabe, um dia, não queira ler.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi!

    Fê, sinceramente não te achei muito empolgada com esse livro, como você mesma disse consegue se ver dentro da história, mesmo com acontecimentos únicos e previsíveis. Entretanto, lendo percebi que mesmo dando 4 estrelas, parece que sentiu falta de algo cativante, talvez por não vê solução imediata para os problemas de Ohri ou os detalhes de tantos dados..... Sei que gostou,mas não se encantou. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Também procuro coisas inovadoras em leituras do gênero, e esse livro parece reunir elementos interessantíssimos. Não é meu gênero favorito, mas pela sua resenha vejo que posso gostar sim da leitura! Adorei os pontos que ressaltou sobre a trama.
    beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá! Tudo bem?
    Eu gosto bastante do sobrenatural e achei bem interessante a premissa, não conhecia o livro, mas por ser de um gênero que gosto de ler é uma leitura a considerar. Também sempre espero algo inovador quando pego livros do gênero, principalmente sobre vampiros que já é um tema bem batido na literatura.

    beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  6. Oiee ^^
    Eu até que gosto de histórias com uma pegada um pouco histórica, mas personagens fantásticos não são a minha praia, fantasia é um gênero que eu não curto muito, principalmente quando há vampiros no meio *-* Ainda não conhecia esse livro, mas, mesmo sabendo que não vou lê-lo (pelos motivos acima), fico feliz que você tenha gostado :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oie, que bom saber que você gostou do livro e que ele é bem ambientado e houve uma boa pesquisa para escrevê-lo, um ponto que me perturbou já na sinopse é o fato de o protagonista passar por muita coisa, e fiquei confusa em como dentro do livro lidar com tantas informações assim, mas se você conseguiu se sentir dentro da história é porque o autor deve ter conduzido de uma boa forma. Em fim, eu leria esse livro mas não no momento.

    ResponderExcluir
  8. Oi fê *--*

    Achei o livro muito abarrotado de informações mas curti bastante ter sido feito uma vasta pesquisa para poder ser desenvolvido, confesso que li e não curti, mas adoro ver resenha de pessoas com opiniões diferente das minhas.

    Bjos e senti falta das fotos <3

    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Eu até gosto de livros de vampiros, mas a única série que acompanho sobre isso é da J. R. Ward. Confesso que estou um tanto cansada desse ser sobrenatural, e pouco estou procurando sobre eles no momento. Mesmo com essa trama interessante, vou deixar para um outro momento.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Ain, eu amo Vampiros, pra mim são as criaturas mais complexas e de uma sensualidade... HAHAHAHAHA
    Não conhecia esse livro mas achei a proposta muito interessante, de verdade. Vou conferir em breve e espero gostar tanto quanto você
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oie, apesar de ter gostado bastante da sua resenha infelizmente não leria o livro, pois vampiros simplesmente nao me atraem. Mesmo assim parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Sua resenha está ótima, mas apesar disso o livro não me atraiu muito, pela sua descrição ele me parece confuso e um pouco cansativo de se ler... E apesar de amar ssa pegada fantástica e sobrenatural, eu não sei seleria este livro.

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?

    Eu não sou muito fã de livros de fantasia/magia. E por mais que esse livro pareça ser incrível, não fiquei com vontade de lê-lo.

    Eu achei a sinopse meio confusa também, sei lá. Me perdi legal nela. Hahaha

    Sua resenha ficou muito bem escrita! <3

    Beijos e até mais!

    dreamsandbooks.com



    ResponderExcluir
  14. Sua resenha me deixou na maior duvida se dou ou não uma chance ao livro. Por um lado, não é bem meu estilo de leitura, raramente leio livros com toques históricos. Por outro, adoro o mundo sobrenatural e, principalmente as diversas mitologias que envolvem os vampiros. Fiquei curiosa em conhecer o que o autor preparou e se o livro é realmente tão incrível quanto pareceu...
    Beijinhos,
    Lica
    http://amoreselivros.com.br

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem??

    Adoro esses tipos de livros que nos cativam de uma forma que nos vemos vivendo naqueles enredos! Também amo histórias que envolvem fantasia... Mas infelizmente o livro não me cativou a ponto de comprá-lo... Vou investigar se nenhuma amiga tem pra emprestar hehehe
    Gostei bastante da resenha!

    XOXO
    Umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Confesso que o título chamou minha atenção, adoro vampiros e tudo que se relaciona a eles. Mas lendo sua resenha não encontrei nenhum atrativo que despertasse minha vontade de ler imediatamente, quem sabe um dia leia, mas por enquanto esperava uma história mais dinâmica e empolgante.
    Enfim valeu pela dica e gostei das suas impressões. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  17. Oii!, cheguei nesse título por causa da arte dele, o ilustrador Diogo Carneiro, e fiquei encantadíssima, ainda mais por saber que ele é brasileiro. Confesso que fico meio com um pé atrás quanto a livros de vampiros, mas pela sua resenha devo dar uma chance.
    Quanto ao que você disse sobre inovação, acho que a maior de todas é o primeiro vampiro não ser Cain.

    poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo