17 de abril de 2016

Resenha: Vida, caminho & destino - Edson Luiz Pocahi @NovoSeculo

Informações do livro:
Título: Vida, caminho & destino
Uma história de amor além da vida
Autor: Edson Luiz Pocahi
Editora: Novo Século 
Selo: Talentos da literatura brasileira
Páginas: 256




Sinopse: Roberto, um jovem repleto de sonhos e planos para a vida, morre, mas apenas fisicamente, pois este é só o início de sua trajetória. A partir daí, as decisões passam a ter grande peso sobre ele. O que fazer? Acompanhar seu corpo físico? Desvendar o mistério de sua morte? Comunicar-se com o mundo dos vivos? Ele tem diversos caminhos. Quem decidirá será o leitor. Em formato de livro-jogo, o primeiro livro da série 'Vida, Caminho e Destino' tem uma via em comum: a do aprendizado. A cada escolha, muitos conhecimentos serão adquiridos por meio de reflexões. É possível reler e fazer escolhas diferentes, abrindo novos horizontes e chegando a finais surpreendentes.



Resenha: Em “Vida, caminho & destino”, a primeira coisa a ser dita é que o leitor vai se surpreender bastante com esse livro-jogo (como o próprio autor o denomina), mesmo porque o autor, Edson Luiz Pocahi, soube desenvolver um texto habilidoso e com vários diferenciados. Um dos destaques é que é um livro interativo, ou seja há quatro finais diferentes, e ai depende do leitor escolher qual será o seu preferido. Esse é o primeiro livro da série Vida, caminho & destino.


A editora também se evidencia nesse processo, primeiro porque a capa ficou muito bem apresentada, assim como a edição que conta com detalhes sutis e que chamam a atenção, além da fonte do texto ser de um tamanho ótimo. A leitura se torna rápida também por causa disso, mesmo se, eventualmente, os leitores não estejam acostumados com o gênero de ficção espírita, o que é o meu caso na verdade.


Antes de ter lido esse livro, pelo que eu me lembre, devo ter lido apenas três livros espíritas. Se não li mais, não é porque não gostei, mas porque não tive oportunidade ou por não ter me interessado em procurar mais títulos a respeito. E eu realmente espero poder ler mais obras nesse estilo, até porque possuem aprendizados maravilhosos.



Roberto é o protagonista desse enredo e precisa desvendar os mistérios e demais questionamentos que surgiram após a sua morte. E é claro que qualquer ação realizada gira em torno de se instruir e compreender mais sobre como tudo funciona depois que uma pessoa morre. Quando estava vivo, era apaixonado por Bianca, mas parece que nem a morte foi capaz de fazê-lo esquecer o grande amor de sua vida.


O autor fundou, em 2012, a rede social Ignotus, um espaço para discussões e ter conhecimentos sobre as religiões, filosofias e demais crenças. Claro que o autor também tem um espaço próprio, e vale muito a pena conferir (AQUI). E é por isso mesmo que esse enredo envolve uma temática mais profunda sobre o espaço espiritual e seus processos. Vale ressaltar que há várias reflexões nas páginas, mas tudo é demonstrado de forma muito sutil.



Há apenas um detalhe negativo sobre a edição que preciso citar: infelizmente, não há numeração nas páginas, o que particularmente, eu não gosto quando isso acontece, sendo que a gente pode se perder em determinado momento. E em minha opinião, também dificulta bastante nesse estilo de obra, já que é interativo, e existe aquele detalhe de “vá para:44” ou “vá para:13”. O leitor precisa contar por si próprio e isso é uma perda de tempo na leitura.

Classificação SEL: 4/5


12 comentários:

  1. Hello!
    Que livro interessante! Nunca havia visto que fizesse interação com o leitor. Adore isso :)
    O projeto gráfico está bem legal também. Acho que vou acrescentá-lo a minha listinha de leituras.
    Bj

    ResponderExcluir
  2. Oi, Fê!
    O livro parece ser bom, mas não faz meu estilo...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Olá Fê!
    Que livro interessante! Li somente um livro que fosse interativo,o Quando uma garota entra em um bar da Novo Conceito, no qual há vários desfechos possíveis,assim como esse, e gostei muito.Nunca li um livro espírita na vida,mas esse,pelo fato de ser interativo e pela sua resenha,me deixou bem curiosa,sem contar que adorei a capa.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem??

    Eu também não sou acostumada com o gênero... mas o enredo e a capa me chamaram muita atenção! Amei esses marcadores ♥ sou apaixonada por marcadores hehe
    Essa diagramação está incrível! A letra parece estar em um tamanho ótimo mesmo. Amei as fotos

    XOXO
    umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?

    Eu adorei a capa e os marcadores. Eu li a resenha, e percebi que não faz o meu gênero. As fontes que as editoras usam chamam a minha atenção, e adorei a que usaram, mas com esse detalhe de não ter numeração nas paginas, isso me mata.

    XoXo, Alice

    blogmixbooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, quer dizer que eu, leitora, participo do livro??? Amei. Só li livros interativos na infância e acho que a experiência hoje seria mega válida. Li trechinhos deste livro através das suas fotos e fiquei empolgada em conferir inteiro.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Fê,
    Ao contrário de você, eu costumo ler bastante livros espíritas e gosto bastante.
    pelo que tenho visto, vários autores tem lançado esse tipo de livro com vários finais e acho isso legal. Fico imaginando como o Roberto reagirá, mas acho que nós faremos isso, não é?
    Que pena que o livro não tem páginas, isso dificulta e muito. Acho que é um ponto negativo que me faria aguardar uma nova edição.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  8. Oiie Fê tudo bem?

    Sabe, quando iniciei da leitura até tinha me interessado, porque gosto de livros interativos, mas assim no memento que você falou que o livro é espírita eu pedir a vontade, pois eu não gosto e nem leio esse gênero. Então se o livro tivesse outro gênero, com certeza eu leria, mas com essa pedida ai, não é um livro pra mim. Mas confesso que a capa é linda.

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Caramba, tem uns 15 anos que eu li um livro assim e me amarrei nele. Era um livro nacional também, juvenil, e a história se passava dentro de um museu. A cada escolha os personagens faziam algo diferente e eles estava procurando um tesouro escondido e fugindo de uma conspiração, pena que eu não me lembro o nome do livro :(

    Esse eu ainda não conhecia mas gostei bastante dele.

    ResponderExcluir
  10. Pessoal, aqui é o Edson, sou o autor do livro. O livro não tem páginas mas tem os capítulos, eles começam do número 1 e vai seguindo até o fim, como se fossem páginas. Não há páginas, pois não se lê uma página após a outra e sim saltando do início do livro para o meio, para o final, o capítulo é onde você se baseia... Esse livro pode ser considerado um treino para a morte, que na verdade é a passagem deste mundo para o espiritual. Abração!

    ResponderExcluir
  11. Eu não conhecia esse livro, ele parece bem interessante, mas com certeza eu não leria, pois não gosto de livros espírita.

    ResponderExcluir
  12. Olá... tudo bem??
    Eu achei a capa desse livro incrível... super bonita e bem produzida, achei a forma em que o livro foi escrito bem interessante... mas com essa falha de não ter os números das páginas fica bem ruim mesmo!!! Eu particularmente não curto livro espiritas e não tem nada haver com preconceito... é que os livros não me prendem e não me transportam pela leitura.... mas nesse eu fiquei bem curiosa, mas sem a numeração sei que me deixaria extremamente irritada... é um ponto a ser mencionado direto para a editora resolver na segunda edição.... xero!!!

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo