30 de agosto de 2016

Resenha: Os espelhos - George Luiz Araújo de Lemos @edmultifoco

Informações do livro:
Título: Os espelhos
Autor: George Luiz Araújo de Lemos
Editora: Multifoco
Páginas: 162
SKOOB | GOODREADS



Sinopse: Todos nós possuímos sonhos, alguns muito grandes, outros bastante simples. O fato é que nem sempre conseguimos realizá-los e alguns ficam decepcionados por toda a vida, não conseguindo superar a dor da derrota. Mas na vida não há apenas um caminho a se seguir; existem várias maneiras de ser feliz. Um fracasso não significa o fim de tudo, mas sim o começo de um outro caminho. A palavra “recomeço” muitas vezes é vista de uma maneira negativa, mas para muitos, é percebida como uma nova oportunidade. E no fim, essa é uma das diferenças entre vencedores e perdedores: os vencedores sempre insistem. Se não pelo mesmo caminho, mas por alguma trilha diferente que o leve ao sucesso, eles nunca param de tentar até chegar ao topo. Este é um livro sobre tentativas e erros, começos e recomeços, sonhos e desilusões, derrotas e, acima de tudo, vitórias e conquistas. Pois quem sempre anda em frente, sempre está conquistando algo.



Resenha: "Os espelhos", de George Luiz Araújo de Lemos, é um livro que apresenta um texto profundo e também complexo, diante de suas reflexões e questionamentos, mas é claro que não poderia esperar menos, ainda mais porque o próprio autor afirma ser amante da filosofia, além da literatura em si. A sinopse não entrega muito sobre o que esperar, mas já repassa uma bela mensagem sobre recomeços, oportunidades, sonhos e afins...

No prefácio, o leitor consegue compreender bem a referência do título dessa obra ser "Os espelhos". Particularmente, pude interpretar que somos o reflexo de nossas próprias atitudes, sentimentos, opiniões e afins. E as palavras são bem colocadas, de um modo que até chega a surpreender, já que chama a atenção para temáticas que realmente importam.

E é assim que conhecemos Sócrates, de 33 anos, e que ainda reside na casa dos pais por conta das dificuldades financeiras que a vida impõe. Ele se encontra em um momento bem depressivo e está prestes a dar um passo sem volta. Isso é o que o prólogo apresenta, e posteriormente, há registros que relatam algumas experiências de sua vida, com o principal intuito de compreender o porquê de ele ter chegado em uma situação tão caótica.



A história é iniciada quando Sócrates ainda tem 10 anos e vai passando mais alguns anos diante de suas primeiras ilusões. Com 17 anos se mostra cheio de inquietações, seja por suas escolhas profissionais ou amorosas. Com 19 começou a perder a paciência, especialmente por não encontrar a oportunidade que tanto almejava. Os planejamentos para seu futuro o preocupavam bastante, mas ainda tinha esperanças.

Claro que muitas coisas não acontecem como o previsto e isso o desanima bastante. É algo que se torna um desafio, especialmente porque Sócrates já não sabe mais dizer quem é ou o que quer mesmo de sua vida. Rejeições, sonhos esquecidos, decepções, solidão e tristeza: existe há se aprofundar nesse conceito, e é por isso que o "eu" entra em cena diante de um espelho e revela muitas filosofias.

Confesso que não sabia o que esperar desse enredo, e comecei a ler sem pretensões. Há muitas sensações nesse decorrer, seja por receio do que pode ocorrer ou dúvidas sobre um futuro duvidoso. Não é uma leitura que, particularmente, se tornou marcante, mas é certo que garante boas mensagens e intenções especiais e sinceras, sem contar que pode ser lido em poucas horas.  

Classificação SEL: 3/5


33 comentários:

  1. Parece muito interessante o livro Fê, gostei da resenha! Parabéns.

    Beijos lindona!
    Fran
    Achei e Rabisquei

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Eu nunca tinha visto nenhum resenha sobre o livro, mas já tinha visto sua capa por aí. Eu não sou muito fã de livros nessa pegada, mas confesso que fiquei bem curioso a respeito da mesma. Achei a capa muito linda, essa editora tem evoluído bastante com os dsing! Até mais vê
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá!! :)

    Eu nunca tinha ouvido falar deste livro confesso... E também não me interessou muito para ser sincero.

    Que pena que não foi uma leitura marcante para ti, mas e sempre bom que tenha algo a passar e que não se torne propriamente uma leitura perdida!:)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  4. Olá;
    Gosto da premissa que o livro nos apresenta e fiquei curiosa quanto estas reflexões e o nome do personagem é bem sugestivo. Quero muito ler o livro, me identifiquei com Sócrates, acho que neste momento o livro séria de grande
    ajuda.
    Não conhecia a obra e nem mesmo o autor, mas parece muito bom.

    Beijos.
    Participe do sorteio:
    http://cabinedeleitura.com.br/2016/08/27/openultimocapitulo

    ResponderExcluir
  5. Oi Fec,
    Não conhecia esse livro e fiquei muito interessada. Algumas de suas colocações sobre a narrativa, me lembram algumas coisas pelas que passei e estou passando. Aquela sensação de que nada está acontecendo com tinha planejado ou imaginava. Apesar de em outro campos estarem uma maravilha.
    Acho que se eu ler esse livro me identificarei mais com ele. Vou colocar na minha lista, por sinal pela capa ele nem entraria nela. Mas graças sua resenha pude conhecer mais dessa livro.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Então, não conhecia o livro, e pelo o que pude perceber ele nos apresenta muitas reflexões, mas me parece uma leitura um pouco lenta, talvez esteja errada, mas não me parece o tipo de livro que gosto de lê. Vou deixar a dica passar

    ResponderExcluir
  7. Oi Fê, tudo bem?
    Pela sua resenha esse livro me parece ser profundo, apesar de ter poucas páginas. Gostei da sua interpretação de que somos reflexos de nossas atitudes e sentimentos, e realmente tenho que concordar. Pelo visto a história mostra a vida de um homem e como ele chegou até ali, sem saída e sem esperanças. Fiquei bem curiosa com a premissa!

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  8. Oiii Fê, tudo bom???
    Que capa de livro maravilhosa, eu não o conhecia. Mas ele parece ser realmente um livro bem intenso, a capa, a sinopse e a sua resenha me passou isso. Daqueles livros que demoram dias pra gente conseguir finalizar mas que quando pegamos o ritmo vamos fundo, cheio de reflexões. Gostei bastante da premissa do livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Fec,
    Adorei sua resenha, o livro me pareceu ter reflexões profundas não só sobre o personagens, mas sobre nos mesmos.
    Gosto de livros que mostram a evolução e crescimento dos personagens, da um ar de que fazemos parte da vida deles rs.
    Agora realmente estou pensando em dar uma chance para Os Espelhos e ver se me encanto com a evolução de Socrates :D

    Beijinhos <3

    ResponderExcluir
  10. oi,Esse livro parece ser uma ótima oportunidade de conhecer mais desse grande filosofo e também de refletir sobre algumas decisões que tomamos na vida,realmente somos sonhadores e ás vezes fica difícil decidir que sonho é o mais importante.Vou adicionar esse livro na minha lista,beijos!

    ResponderExcluir
  11. Olá Fê,
    Ainda não conhecia o livro, mas achei a temática bem interessante, pois podemos conhecer um pouco mais sobre Sócrates, entretanto, apesar de o livro conter mensagens que marcam o leitor, não fiquei muito curiosa para fazer a leitura, pois acredito que esse não é o momento certo.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Apesar de ter mensagens marcantes e que te faz refletir, o livro não me chamou a atenção porque me deu a sensação que não tem uma história em si. Vou deixar a dica de lado.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Faz tempo que não leio algo mais profundo e complexo como está obra, que nos fazem reflexões e questionamentos. Não costumo gostar muito de filosofia, mas a premissa me chamou bastante a atenção por falar da realização de sonhos e também das frustrações que estão envolvidas no fracasso.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oie amore...
    Apesar de não curtir muito a capa, a história me pareceu ser muitoooo especial...
    Adoro esses livros que nos fazem pensar e nos questionar sobre nossos atos e nossa vida!
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  15. Parece ser um ótimo livro.
    Te seguindo como Art of life and books, segue o meu blog, tem muita coisa boa.♥
    Art of life and books

    ResponderExcluir
  16. Olá, achei a capa do livro bem legal, quando li o titulo achei que poderia ser algo de terror KKK, adoro terror que envolve espelhos,são meus preferidos, mas filosofia não é nem um pouco a minha praia, lembro que dormia na aula ( não me julgue KKKK), mas sua resenha está ótima, porém irei passar a dica <3

    ResponderExcluir
  17. Não entendi direito. Essa é uma história da qual fala de Sócrates-filósofo ou é só o nome do personagem? De qualquer forma, já disse várias vezes por aqui eu adoro livros reflexivos, a capa é bem simples, mas ainda assim chama um pouco a atenção. Fiquei curiosa pela nota média que você deu, provavelmente porque não aconteceu como imaginava no decorrer, certo? Gostei da resenha.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Não conhecia o livro e confesso que não me empolguei tanto com o enredo. Talvez eu leia por conta das mensagens passadas, mas com certeza não seria por agora.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  19. Oi Fê, ese livro me pareceu bem intenso mesmo neh? Pela sua resenha vi que ele nos despeta muitas sensações e emoççoes diante dos questionamentos do Sócrates, aliás achei genial a esolha do personagem já que o livro é mais filosófico. E penso como você somos reflexo de nossas própiras ações e atitudes.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  20. Oi Fê,
    É, como você mesma disse, pela sinopse não se sabe bem o que esperar com esse livro. Fiquei pensando, será um livro com personagens, autoajuda ou filosófico? Apesar de ter achado interessante as decepções e frustrações de Sócrates, não sei se eu leria.
    Abraços, Helô

    ResponderExcluir
  21. Oie.
    Eu não conhecia a obra porém dá para perceber claramente a quantidade de lições que esse livro trás as situações que o Sócrates enfrenta são vivenciadas por todos nós e ler, entender um pouco sobre esse livro pode ser de grande valia para nós leitores.
    Adorei a resenha
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Pela sua resenha deu para ver que o enredo é bem marcante e faz o leitor refletir. Ficar só pensando sem agir também não dá. A vida passa muito rápido e quando vemos já não da mais tempo.
    Gostei do enredo e se tiver oportunidade quero ler.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  23. Olá!

    Confesso que ainda não conhecia este livro, mas a sinopse me fascinou por completo, assim como a sua resenha. Somente por elas já da pra perceber o quanto este livro pode nos ensinar, sobre nós mesmos e o mundo em que vivemos.
    Fiquei muito interessada e não vejo a hora de começar esta leitura.
    Obrigada pela dica.
    Bjs, Mila

    Viagem Literária

    ResponderExcluir
  24. Oi!
    Fiquei com a impressão de que esse livro é extremamente profundo, beirando o melancólico e no momento estou fugindo de leituras assim pois estou em um estado de espírito totalmente diferente. Gosto de leituras que nos fazem refletir mas essa não me atraiu o suficiente.
    Beijos!

    Por Livros Incríveis

    ResponderExcluir
  25. Olá, tudo bom?
    Uma pena que um livro que aborda temas como tristeza, melancolia, decepções não conseguiu te tocar tanto e não se tornou uma leitura diferenciada para você. Não conhecia nem o livro nem o autor, e a temática me pareceu muito interessante, mas, por enquanto eu passaria a leitura, justamente por não ter te impactado. Ótima resenha!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  26. Oii, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro, mas tenho que te confessar que talvez eu não o leria porque não faz muito o meu estilo, sou mais de romances, romances históricos, chick lits, new adult então provavelmente esse livro não me conquistaria.
    Mas adorei a resenha, muito bem escrita por sinal.
    Abraços da Mary
    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Olá Fê.
    Bom confesso que não conhecia o livro e nem vendo a capa e a sinopse consegui me sentir atraída pelo livro, a história em sí parece ser muito bom, mas sabe quando você não sente conexão? Foi bem assim , mas eu amei sua resenha , alias eu amo todas as suas resenhas rsrs♥Beijos ♥

    ResponderExcluir
  28. Oi, acho que também não saberia o que esperar desse livro. A carga emocional parece ser um pouco pesada e escrita não muito leve. Deve ser um livro em que estejamos no "clima" pra ler e ter empatia com o personagem. Como minhas leituras estão sendo as mais leves possíveis, não sei se leria Os Espelhos agora. Quem sabe um dia...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  29. Oiee Fê ^^
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas confesso que a sinopse não me chamou a atenção. Não é bem o tipo de livro que eu estou querendo ler no momento, e nem mesmo é de um gênero que eu curto, então não sei se leria... Mas fico feliz em saber que você gostou, mesmo que não totalmente, e mesmo que o livro não tenha sido envolvente.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  30. Eu ja tinha ouvido falar desse livro, e estou lendo ele no wattpad.Sinto falta de livros mais profundos no mercado brasileiro, geralmente só tem livros superficiais.O fato de alguns aqui ficarem dizendo que não gostam desse livro porque ele é profundo e pesado mostra bem porque as editoras só vendem livros que são uma porcaria.

    Pois quando aparece algum escritor corajoso, e é preciso ter coragem pra escrever um livro profundo e filosófico em um país de leitores superficiais, logo as pessoas entortam o nariz.Preferem esses livros de adolescente, quase infantis, com romances bobos.Livros inteligentes sempre vão ter pouco público, porque são poucos dispostos a pensar mais.

    Dói né gente?

    ResponderExcluir
  31. Olá, tudo bem? Mesmo que o livro não tenha sido marcante, parece uma leitura um tanto reflexiva. E se dá para ser lido rapidamente, talvez eu dê uma chance. Boa dica, beijos.

    ResponderExcluir
  32. Oi Fê,
    Achei bem interessante a temática desse livro, acredito que deve ser mais reflexivo mesmo, sem muita ação, mas que faz a gente refletir sobre a nossa vida né. A leitura é muito válida mesmo!
    beijos

    ResponderExcluir
  33. Já tinha visto a capa, mas nunca tinha lido.Essa resenha me deixou muito curiosa, pois esse livro parece ter conteúdo, coisa que é dificil de achar nos nossos escritores.Concordo com o que Fernando Costa ai em cima escreveu, apesar de ele ter sido meio grosso...

    Beijos!

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo