19 de agosto de 2016

Resenha: Uma mente curiosa - Brian Grazer, Charles Fishman @CitadelEditora

Informações do livro:
Título: Uma mente curiosa
O segredo para uma vida brilhante
Título original: A Curious Mind: 
The Secret to a Bigger Life
Autor: Brian Grazer, Charles Fishman
Editora: Citadel Grupo Editorial
Páginas: 296



Sinopse: Uma mente curiosa é a exploração de Brian Grazer das alegrias da curiosidade e de seu poder de transformar nossa vida. Desde o final dos anos 1970, o produtor de Hollywood Brian Grazer tem procurado gente interessante e talentosa — de espiões e ganhadores do Prêmio Nobel a artistas e CEOs — para o que chama de “conversa de curiosidade”. Essas conversas ajudaram a inspirar muitos dos fi­lmes e programas de televisão que Grazer produziu por intermédio da Imagine Entertainment, incluindo Apollo 13, Splash — Uma sereia em minha vida, 8 Mile — Rua das ilusões, Uma mente brilhante, Luzes de sexta à noite e Arrested Development. Este livro é um relato pessoal de como o entusiasmo de Brian Grazer em conversar com todos e qualquer um — incluindo luminares como o escritor de ficção científica Isaac Asimov e o médico pesquisador Jonas Salk, que descobriu a vacina da pólio — tornou-o um dos principais produtores de Hollywood. Mas é também um convite para todos nós acolhermos nossa curiosidade e nos tornarmos líderes melhores, criadores melhores, gestores melhores, até mesmo parceiros românticos melhores. Brian Grazer acredita que estamos vivendo a era de ouro da curiosidade porque temos liberdade para fazer quase que qualquer pergunta e dispomos de mais ferramentas do que nunca para descobrir a resposta. Juntos, precisamos começar a fazer essas perguntas. As respostas podem abrir um mundo de criatividade e aventura.



Resenha: "Uma mente curiosa", de Brian Grazer e Charles Fishman, é aquele livro que, no meu caso, me tira da minha zona de conforto. Digo isso porque não estou acostumada a ler obras nesse estilo, mas é ótimo poder ser apresentado a relatos tão reais e sinceros, ao mesmo tempo em que tornam tudo muito emocionante.

Pensar que há registros de conversas que são consideradas importantes ou apenas curiosas guardadas de várias pessoas é mesmo muito intrigante, no mínimo. E é claro que o leitor compreende que são conversas que podem ajudar alguém, de uma forma ou de outra. Varia muito das interpretações feitas, como se cada uma delas estivesse destinado para alguém.

E é por ai que aprendemos um pouco mais sobre algumas experiências e comportamentos de Brian Grazer, já que ele mesmo consegue apresentar com clareza suas intenções. E claro que não se trata apenas de um objeto de estudo, mas de um modo notável para ser audacioso, prestando atenção em todos os detalhes possíveis. São nossas curiosidades que nos tornam capaz de irmos adiante.


As reflexões estão presentes desde as primeiras páginas, e para mim, se tornou uma leitura muito válida e surpreendente. Isso porque é possível ver uma mensagem em cada história que ele nos conta. Por fim, só posso chegar a conclusão que a curiosidade sempre torna uma pessoa mais capaz, a faz ter ideias, entre tantas outras coisas fenomenais.

A obra se divide em sete capítulos, sendo que há extras com conversas de curiosidades de Brian Grazer, alem de uma apêndice, agradecimentos e notas. Ou seja, há muito conteúdo para ser explorado e é uma leitura feita de forma bem dinâmica, extrovertida e diferenciada. É algo que desperta a nossa própria curiosidade, ainda mais ao ler alguns questionamentos sobre a temática.

Os autores possuem uma incrível bagagem de trabalhos, e para os leitores que possuem algum tipo de receio sobre a leitura, primeiramente acho interessante dar uma pesquisada sobre cada um deles. E é claro que esse livro se baseia na curiosidade e em como pode e deve ser explorada, como é possível ler em um relato na introdução. 

Classificação SEL: 4/5


19 comentários:

  1. Oii Fê, parabéns pela resenha!
    Tenha uma ótima sexta :*

    Beijos
    Fran
    Achei e Rabisquei

    ResponderExcluir
  2. Olá!! :)

    Eu não conhecia o livro mas ate me interessei, ainda bem que gostaste do livro assim! :)

    Bem, eu confesso que não sou muito de livros reflexivos e de vertente prática. So sete capítulos para tanta pagina?? :) ahah parece-me demais...

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  3. Olá!!

    Realmente não é um tipo de livro que leria no momento, mas concordo plenamente que é bom sair da zona de conforto, variar um pouco faz bem!

    Bjs, Michele

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oiee Fê ^^
    Ainda não conhecia este livro, mas ele não me chamou a atenção. Não só por ser o tipo de livro que eu não estou acostumada a ler, mas por conta da premissa mesmo, não é bem o que eu estou procurando no momento. Mas fico feliz que você tenha gostado, é bom quando a gente sai da zona de conforto e se surpreende, né?
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  5. Olá Fê,
    Ainda não conhecia o livro e confesso que não fiquei curiosa em relação a leitura, mesmo você tendo curtido e encontrado várias partes reflexivas, não me senti curiosa para ler.
    Adorei sua resenha, mas vou deixar essa dica passar.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Esse livro foge da minha zona de conforto também, mas achei o conteúdo extremamente interessante, ainda que ache difícil que eu o leia algum dia. 296 páginas divididas em sete capítulos deve ter resultado em capítulos bem grandes, não?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Amei a resenha eu gosto de livros reflexivos porém nunca tive nenhum contato com esse livro nem com o autor :)
    Bju
    Mary Reis.

    ResponderExcluir
  8. Oi Fê, confesso que também não costumo ler livros nesse estilo, pra mim seria um desafio. Me interessei por saber que que Brian Grazer foi a cabeça por trás do filme Uma Mente Brilhante, até porque eu amo esse filme! ;)

    ResponderExcluir
  9. Oi Fê!
    Eu também não costumo ler livros do gênero, ou seja, também não faz parte da minha zona de conforto. Mas é sempre bom ter a mente aberta! No entanto, por outro lado, adoro livros que me tragam algum tipo de reflexão. Então creio que a leitura seria válida pra mim também. E fico bem mais tranquilha que tudo é abordado de um jeito que não se torna cansativo e monótono.
    Quem sabe um dia eu leia!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Vou seguir o seu conselho e dar uma pesquisada em cada autor primeiro, mas achei interessante a proposta. Pelo número de páginas, os capítulos devem ser enormes né?
    Valeu pela dica!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Não conhecia esse livro, mas gosto quando uma leitura nos ajuda a melhor valorizar a vida, as ideias, a criatividade... Apesar disso, no entanto, não me interessei em conhecer o autor. Não sei, leituras reflexivas precisam abordar temas específicos para que eu goste delas.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Fê, tudo bem?
    Não havia ouvido falar do livro antes e achei a proposta dele muito bacana pela sua resenha, já que se trata de um livro que nos faz sabermos como explorar nossas curiosidades sobre as coisas. Realmente me parece ser uma leitura bem válida e reflexiva. Espero ler um dia.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  13. Hi baby, tudo bem? não conhecia o livro mas a premissa me pareceu bem interessante, é sempre bom conhecer coisas novas e tenho a impressão que esse livro é assim. vou procurar saber mais sobre ele.

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Que bom que você curtiu a leitura e tirou proveito dos ensinamentos transmitidos ao longo dos sete capítulos. No momento a obra não despertou a minha atenção então no leria por agora.
    Adorei as fotos que tu tirou!
    Abraços

    ResponderExcluir
  15. Primeiramente, esse título já me encantou. Assim que o li, pensei: Como o mundo está precisando de mentes curiosas!
    Adorei o tema do livro, e que capa maravilhosa... Não sou acostumada a ler esse tipo de livro, mas a obra me interessou, gostei mais da parte que falou que nos traz ensinamentos, isso é realmente ótimo, um livro que não lemos só por ler, mas que também aprendemos algo com ele, são meus livros preferidos! Está na minha listinha com certeza.

    "São nossas curiosidades que nos tornam capaz de irmos adiante."
    Beijinhos...
    Desencaixados

    ResponderExcluir
  16. Também sairia do conforto com essa leitura, mas infelizmente não me interessei pelo enredo, mesmo com muita aprendizagem desde o inicio, gosto de histórias reais emocionantes e surpreendentes, talvez leia em breve

    ResponderExcluir
  17. Confesso que é muito incomum ver resenhas sobre livros desse tipo, no caso, de auto-ajuda, mas pela tua resenha, me parece uma leitura muito atraente.
    Quem sabe em um futuro próximo adquiro um exemplar e leio para tirar minhas conclusões.

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia o livro ainda, mas fiquei curiosa, pois eu achei interessante esses relatos e o mais bacaba é ver que todos trazem uma mensagem para o leitor. Realmente a curiosidade ajuda muito as pessoas a criarem idéias. Enfim, é um livro diferente, mas que fiquei bem curiosa, pois pela sua resenha se trata de uma boa obra mesmo.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  19. Olá Fê!
    A curiosidade do ser humano pode ser pro bem ou para o mau. Temos que aprender como colocá-la de uma forma positiva. Não conhecia o livro, mas fiquei curiosa para saber como a história é abordada.
    Adorei a sua resenha!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo