7 de dezembro de 2016

O menino feito de blocos - Keith Stuart, Editora Record

Informações do livro:
Título: O menino feito de blocos
Título original: A Boy Made Of Blocks
Autor: Keith Stuart
Editora: Record
Páginas: 378
SKOOB | GOODREADS



Sinopse: Uma história sobre um pai e seu filho autista, e sobre um jogo que mudou suas vidas. Alex ama sua família, mas tem dificuldade em se conectar com Sam, o filho autista de oito anos. A tensão crescente da rotina leva seu casamento ao ponto de ruptura. Jody não aguenta mais o marido ausente e que pouco participa da vida do filho. Então Alex vai morar com o melhor amigo, e passa a dormir no colchão inflável mais desconfortável do mundo. Enquanto Alex enfrenta a vida de homem separado, cumpre a função de pai em meio-expediente e é confrontado com segredos de família há muito enterrados, seu filho começa a jogar Minecraft. E o que acontece depois disso é algo que nem Alex, nem Jody, nem Sam poderiam imaginar. Inspirado no relacionamento do autor com seu filho autista, O menino feito de blocos é um livro emocionante, engraçado e verdadeiro sobre o poder da diferença e sobre um menino para lá de especial.



Resenha: "O menino feito de blocos", de Keith Stuart, é um daqueles livros que te pega de surpresa, seja por conta da espontaneidade ou pela delicadeza e simplicidade como temáticas importantes e sérias são inseridas nas cenas. Confesso que não estava esperando fazer essa leitura no momento, mas acabei me envolvendo bem mais do que o esperado e se tornou uma história muito envolvente por sinal.

Antes de qualquer coisa, preciso dizer que não sei nada sobre o jogo Minecraft e nem faço questão de saber muito a respeito, porque é algo que não me interessa. Dito isso, o que chamou a minha atenção mesmo foi a ideia do livro em si. Trazer o jogo para uma relação complexa (a de um pai com seu filho autista) é incrível, o que torna difícil não se envolver nesse cenário peculiar.

Não é só o fato do autismo, afinal de contas, Alex (o pai), enfrenta outras problemáticas em sua vida, e a inserção de algo a mais pode lhe proporcinar bons momentos também. É algo que acaba tendo consequências positivas para ambos, e isso é ótimo, por mais que o processo nem seja tão simples assim. O mais interessante é que a história é baseada na do próprio autor e de seu filho autista.



Alex e a mulher não conseguem se entender e o motivo principal da separação se dá por conta da falta de interação dele com o filho. Mas ai também começam a surgir alguns questionamentos, ainda mais pela falta de comunicação. Isso poderia ser mais trabalhado, mas precisou de um empurrãozinho do jogo para algo mudar.

Sam é um ótimo personagem, e fica vísivel o quanto é bem desenvolvido. Em meio a separação dos pais, ele consegue se achar no minecraft, e implicando outras ações bem curiosas. Há algumas dificuldades, e isso é mais do que esperado, mas dentre isso há a ressalta de uma lição muito importante: nessa vida muitas coisas são difíceis mesmo, e precisamos dar nosso jeito.

É uma leitura rápida, mas ao mesmo tempo muito marcante. Me diverti em algumas situações, assim como também me emocionei bastante em algumas partes. O estilo da narração pode ser simples, mas o leitor consegue encontrar características delicadas que nos fazem refletir bastante diante das conexões propostas e os valores inseridos.

Classificação SEL: 4/5


24 comentários:

  1. Oie, cá entre nós, eu odiava esse jogo. Quando ele começou a virar febre eu ficava brava com meus primos por eles jogarem algo tão ruim. Mas olha, hoje sou fã do jogo, claro, depois de ter dado uma chance pra ele.
    Apesar de ser fã e tudo mais, não sei se leria um livro sobre isso.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Eu coloquei esse livro nos meus desejados sem saber muito o que ele trás apenas o que ele diz em sua sinopse, e essa é minha primeira resenha. Eu adorei ler os seus comentários pois acho que sem dúvidas irei a amar toda a obra, enredos com personagens assim são sempre legais de se ler. Sobre a capa eu amei e achei super fofa. Até mais ver

    ResponderExcluir
  3. Oi, essa é a primeira vez que vejo esse livro e quando vi que envolvia Minecraft fiquei meio assim, mas ao continuar lendo sua resenha fui vendo que apesar de ter relação, o livro envolve algo muito maior e importante. Achei bem legal isso da relação do pai com o filho se dar através da interação entre eles com o jogo. Realmente me surpreendeu e me fez desejar lê-lo. Vou colocar na minha lista, amei a dica!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  4. Desde que vi a capa deste livro me interessei, e nem sabia que trazia o autismo abordado na trama, tema que eu particularmente amo e sempre me emociona.
    Adorei suas considerações sobre o livor e quero ler o mais rápido possível.
    https://1.bp.blogspot.com/-z9gezyKr0dU/WD8DcPF0T3I/AAAAAAAAWME/cqAP80mHa1EOBmiEst9OJUuvVcMSxkBigCLcB/s1600/DESAFIO%2B8X8%2Bnatal.jpg

    ResponderExcluir
  5. Olá amore,
    Tenho amado as capas que estou vendo, e essa não é muito diferente.
    Adoro livres simples, então, já quero ler. Outra coisa que curti é a temática autismo já que tenho uma irmã com essa síndrome então procuro ler tudo que é relacionado pra tentar entender melhor.
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  6. Já havia visto esse livro por aí, mas não sabia nem do que se tratava. Agora fiquei interessada! Quando conseguirei lê-lo não sei, mas agora depois de sua resenha, pretendo. Gosto de enredos baseados em fatos reais e adorei esse falar sobre autismo, um assunto não muito abordado na literatura.

    |amorlivresco.wordpress.com|

    ResponderExcluir
  7. Oi Fer!
    Também não conheço nada desse universo de games, mas gosto de ficar por dentro até porque tenho sobrinhos, acho que vou me aventurar a ler este, o fato de ter te envolvido me empolgou e de quebra não fico boiando nas conversas com as sobrinhadas rs
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oie...
    Já tinha visto esse livro por aí, porém, não sabia exatamente do que se tratava, ao saber que tem autismo envolvido na obra me interessei muito, pois, esse tema sempre me agrada muito em leituras.
    Adorei sua resenha e com certeza vou botar na meta do próximo ano.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá. É incrível como esse livro parece trabakhar de uma maneira bem real o que é a convivência com uma pessoa autista diariamente. Temos um pai e uma mãe lutando com esse filho e isso acaba repercutindo no casamento e vemos as várias estratégias que ele usa para ligar no dia a dia.

    Confesso que quando eu li esse livro, eu estava esperando uma coisa diferente. Comprei pela capa lindissima e esse livro realmente me surpreendeu pela delicadeza, pela tematica, entre outras coisas

    Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  10. Olá Fê,
    Quando vi esse lançamento, pendei que era uma história completamente diferente do que você apresentou. Achei muito legal essa busca de uma de uma 'solução' através de um jogo e a relação com o autismo e isso me agradou bastante.
    Gostei também de saber que a leitura é rápida e marcante.
    Vou anotar a dica.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu também nunca tive interesse de saber, nem o que é Minecraft, nem de ler os livros que envolvem esse universo. Achei bem interessante essa história, ainda mais por causa do garoto com autismo, mas sei lá, não consigo ter interesse. Eu nem sei o que é Minecraft, estou me sentindo uma atrasada na vida hahahaha. Mas precisamos arriscar e já que a leitura acabou te agradando, que sabe eu também dê uma chance?
    Beijos,
    Nay
    https://travelingbetweenpages.blogspot.com.br/2016/12/mudando-de-assunto-4-series-de-herois.html

    ResponderExcluir
  12. Oi Fer,

    Recebi esse livro essa semana e to bem ansiosa para ler, porque acredito que seja uma obra marcante mesmo. Eu conheço pouco de minecraft, mas acho que nem será um problema, já que a premissa do livro me pareceu ser tão sensível e delicada. Adorei sua resenha e espero gostar muito.

    bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Gostei muito da proposta do livro, principalmente por nos dar o ponto de vista de uma criança que tem autismo. até porque tenho uma amiga que tem uma filha autista e sei das dificuldades que ela passa, mas, pelo que vejo, as recompensas são maiores.
    Eu também não conheço e nem tenho interesse em conhecer o jogo, mas acho que a importância dele mesmo é ajudar a aproximar pai e filho.
    Adorei a dica de leitura e a resenha.

    ResponderExcluir
  14. Tive uma fase de gostar muito de leituras com personagens autistas, mas chegou uma hora que me cansei um pouco do tema. Fora que o Minecraft também não me interessa e a inserção dele na história e o fato de ser baseado na relação do autor com o próprio filho fez com que eu perdesse o interesse no livro. São diferenciais, que podem ser vistos como bem positivos para alguns leitores, mas no meu caso não chamaram a minha atenção. Mas fico feliz que tenha gostado.

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Achei a premissa bem interessante e o fato de a obra tratar sobre o autismo me deixa bem intrigada.
    Não sei muito sobre o jogo Minecraft, mas acho que isso não me deixaria perdida na obra e o fato de ser baseado na relação do autor com o próprio filho me deixa bem curiosa.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bom?
    Recebi esse livro de cortesia uns dias atrás e não tinha me chamado muito a atenção pela relação com o jogo - do qual não faço questão nenhuma de saber também - mas, sabendo que sua posição era a mesma que a minha no início da leitura e que a mesma chegou até a te emocionar em algumas partes me deixou bem curiosa para conferir a história desse livro. Outro ponto que me animou foi saber que a narrativa é fluida e delicada.

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  17. me parece muito envolvente, apesar de não saber muito de jogo de pai e filho, mas já imagino, anotei para fazer essa leitura em um dia calma e de chuva, não me leve a mal gosto de combinar alguns tipos de leituras com o tempo e com o meu estado de espirito.

    ResponderExcluir
  18. Oie!!!
    Ao ver o título da sua resenha e a capa do livro pensei comigo "que raios de luvro é esse?" e se não tivesse lido a sinopse e a sua resenha eu nunca cogitaria de ler o mesmo.
    Ao ler a sinopse e descobrir o jogo do qual era falado eu pensei "Faz sentido!". Sei que você postou que não se interessa por saber o que é Minecraft, mas nada mais é que um jogo onde criamos coisas com pixels, ou seja, é como um lego virtual. Imagino que ao passar horas passar montar algo deva auxiliar na concentração e fazer isso com o filho deve ajudar no relacionamento entre deles.
    Por sua resenha percebo que a leitura deve ser bem emocionante e nos fazer refletir bastante!
    Valeu pela dica!
    Bjinhos ;)
    Elaine M. Escovedo
    Caminhando Entre Livros
    Http://www.caminhandoentrelivros.com.br

    ResponderExcluir
  19. A maneira como o livro traz um tema que está tão presente na vida de vários jovens, é muito boa. Percebi o quanto Sam, foi bem escrito, e como o personagem consegue transparecer tudo o que sente e como ele gosta de solucionar seus problemas. Achei ainda melhor, que o livor tem uma linguagem simples que ainda envolve o Minecraft, um jogo tão popular hoje em dia.

    ResponderExcluir
  20. Oi.
    Eu também não sou uma pessoa que tem interesse pelo jogo de Minecraft, mas também me chama atenção esse livro expor como é a rotina de uma pessoa com autismo.
    Fora isso, os personagens serem bem construídos e terem uma grande carga psicológica conta muito e coopera para que queira ler, sei que vai ser muito envolvente.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  21. Oiee Fê ^^
    Estou com esse livro aqui, mas ainda não consegui lê-lo. Parece ser incrível, e ver que ele se mostrou tão marcante para você me deixou ainda mais curiosa. A premissa me lembrou um pouco o livro "Fora de mim", que eu adorei, e também "O que me faz pular", não sei se você chegou a ler algum deles.
    MilkMilks ♥
    Milkshake de Palavras

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Adorei a temática do livro! Uma coisa que gostei também foi saber que a história é baseada no próprio autor. Ninguém melhor para falar do assunto do que um pai de uma criança autista.
    Já tem um tempo que tenho ficado de olho nesse livro e depois da sua resenha fiquei ainda com mais vontade de ler o livro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Confesso que não tenho muita vontade de ler esse livro, acho que por ser sobre o jogo que eu não curto muito. Mas com sua resenha tão positiva, certeza que seria um livro que eu daria para o meu irmão caçula. Ele ama esse jogo então aproveitaria bastanta a trama, mesmo tendo vários outros problemas na história.

    Beijos,
    Tabatha Cuzziol
    Blog e Canal Floretizas - http://floretizas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Oie,
    Fiquei com vontade de ler esse livro. Queria saber se o que une pai e o filho seria o jogo. Nossa, eu sempre amei Minecraft. Mesmo porque trabalho com jogos e formatação de gráficos. Essa leitura tem detalhes marcantes, apesar de ter uma linguagem suave e cativante.
    Beijos

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo