3 de maio de 2017

Resenha: Fragmentos - Marcílio Aguiar Filho, Editora Autografia

Informações do livro:
Título: Fragmentos
Autor: Marcílio Aguiar Filho
Editora: Autografia
Páginas: 100



Sinopse: Trecho da crônica "Homenagem ao Trem de Ferro" ... Enfim, a viagem se completava não somente com o percurso pelos trilhos, mas, percebe-se agora, também através dos 5 sentidos: as sensações físicas de ansiedade, medo e excitação; os sabores e aromas das comidas diversas; os barulhos típicos de estações, trens e trilhos e as visões das cores e de novas paisagens...


Resenha: "Fragmentos", de Marcílio Aguiar Filho, apresenta uma leitura bem rápida e simples, mas ao mesmo tempo marcante, especialmente por conta das emoções repassadas nas crônicas e poemas. Apesar de não ser meu estilo favorito, não posso deixar de afirmar que o texto é muito espontâneo, e isso fica claro em cada trecho, pela forma como as inspirações são expostas.

A obra é dividida em três partes: Memórias, Cotidiano e invenções, e, por ultimo, Versos dispersos. Essa separação foi muito bem desenvolvida, já que o leitor tem a compreensão do que pode encontrar nessas páginas. E diante disso, é preciso dar destaque também ao trabalho da editora Autografia, que está impecável.


E é claro que, como esperado, os textos são direcionados nessas temáticas e é muito interessante acompanhar os pensamentos, e até poder se identificar com algumas questões especiais. Identificação pode ser uma das palavras chaves, assim como pode nos deixar curiosos sobre os significados mais profundos nas palavras.

Gostaria muito de parabenizar o autor pelo dom diante das palavras e na vontade de expressar tantas coisas em um volume só. Na verdade, os sentimentos são o ponto alto de Fragmentos, o que desperta ainda mais a curiosidade diante do que cada trecho tem a expor, de forma sutil - ou não (provocativa - ou não), depende muito dos pontos de vista.

Não irei comentar sobre cada um individualmente, mesmo porque perde a graça diante das sensações. Assim como devo afirmar que essa obra pode ser lida de forma aleatória, sem precisar seguir as páginas pela ordem certa. Abrir numa página sem saber qual será o texto encontrado pode ser bem interessante!

Classificação SEL: 3/5


14 comentários:

  1. Oi Fer!
    Que livro interessante !Saber que pdoe começar por qualquer parte me deixou bem curiosa sobre ele,ainda mais depois de ler os elogios que vc teceu pela obra,crônicas geralmente não me chama muito atenção nem poesias.mas fiquei bastante interessada

    ResponderExcluir
  2. Oi Fernanda!

    Nunca tinha visto nada sobre o livro e nem sobre o autor. Mas gostei de ler suas impressões a respeito, e compreender mais da trama. Gostei da temática e por ter essa questão de poder começar em qualquer página, é muito legal isso.

    Beijinhos - Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas não me chamou muita atenção porque tenho um livro no mesmo estilo desse que tento terminar faz um tempão mas não consigo haha, daí fiquei com um certo trauma, mas me chamou atenção principalmente pela capa, porém não sei quando conseguiria ler. Que bom que pra você foi uma boa leitura. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Fer.
    Não sou muito de ler livros de crônicas e poemas e por este motivo "Fragmentos" não me chamou muito a atenção.
    Mas é interessante saber que o livro pode ser lido sem precisar seguir uma ordem, assim até pessoas como eu poderiam apreciar a leitura.

    Uma Mãe Leitora

    ResponderExcluir
  5. Olá.
    Nunca li nada do autor, mas me senti curiosa agora. Crônicas e poemas são gêneros que curto bastante e saber que ele consegue transmitir sensações e emoções através desses escritos me deixou interessada.

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Ainda não conhecia essa obra, e apesar de também não ser muito fã de poemas e poesias acabei me interessando bastante, pois adoro quando os autores conseguem se expressar bem e assim e fazer o leitor sentir os mesmos sentimentos que ele ao escrever o poema.

    ResponderExcluir
  7. Confesso que fiquei curiosa com os textos separados, mas ainda assim, achei suas considerações ótimas, principalmente por causa da identificação que você teve e que eu espero ter também.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Apesar de ter achado interessante o fato de poder abrir o livro e ler qualquer parte aleatoriamente por serem textos independentes, esse estilo de leitura não é o meu preferido, e nem um que comumente me atrai por lê-los. Mas muito obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Não é o tipo de leitura que me atrai, nem o gênero que curto mas achei interessante , ainda mais que a obra pode ser lida de forma aleatória, fiquei curiosa.

    Adorei a resenha e saber a sua opinião e ponto de vista!

    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá, Fernanda

    Achei essa capa linda, parece até uma mandala que tenho na parede do meu quarto. Fico contente pelo fato se você ter gostado. Eu só não leria por não curtir o gênero, não sou tocada por poemas e poesias, sabe? Mas para quem gosta é uma boa pedida.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bom?
    Não costumo ler muitos livros de crônicas e poemas, mas já li alguns e gostei. Acredito que não seja fácil escrever livros assim, eu mesmo tenho dificuldade para escrever textos curtos. Adorei sua resenha.
    Até mais o/

    ResponderExcluir
  12. Oie Fê ^^
    Eu ainda não conhecia esse livro, e não me lembro (agora que parei para pensar) se já cheguei a ler algum livro de crônicas algum dia *-* tenho curiosidade, confesso. E ver que você gostou deste livro me deixou curiosa, principalmente quando mencionou a forma como o autor expressou seus sentimentos nos textos. Gostei.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  13. Olá.
    São poucos os autores de crônicas e poemas que eu tenho vontade de ler, talvez seja porque não sou muito familiarizado com livros assim. Mas adorei sua resenha, e quem sabe se um dia tiver oportunidade leio a obra do autor.

    ResponderExcluir
  14. Eu tenho lido mais cronicas ultimamente, mas esse era um estilo que sempre deixei meio de lado - e nem sei ao certo o real motivo...
    Não conhecia o livro, mas fiquei curiosa depois da sua resenha e toda essa questão da dualidade na escrita - no sentido de ser sutil ou não - me deixou querendo conhecer o trabalho do autor e sua forma de colocar os sentimentos e pensamentos no papel.
    Entrou para a lista!!!!
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo