2 de maio de 2017

Resenha: Garota em pedaços - Kathleen Glasgow, Outro Planeta

Informações do livro:
Título: Garota em pedaços
Título original: Girl in Pieces
Autor: Kathleen Glasgow
Editora: Outro Planeta
Páginas: 368



Sinopse: Além de enfrentar anos de bullying na escola, Charlotte Davis perde o pai e a melhor amiga, precisando então lidar com essa dor e com as consequências do Transtorno do Controle do Impulso - um distúrbio que leva as pessoas a se automutilarem. "Viver não é fácil". Quando o plano de saúde de sua mãe suspende seu tratamento numa clínica psiquiátrica - para onde foi após se cortar até quase ficar sem vida -, Charlotte Davis troca a gelada Minneapolis pela ensolarada Tucson, no Arizona (EUA), na tentativa de superar seus medos e decepções. Apesar do esforço em acertar, nessa nova fase da vida ela acaba se envolvendo com uma série de tipos não muito inspiradores. Cansada de se alimentar do sofrimento, a jovem se imbui de uma enorme força de vontade e decide viver e não mais sobreviver. Para fugir do círculo vicioso da dor, Charlotte usa seu talento para o desenho e foca em algo produtivo, embarcando de cabeça no mundo das artes. Esse é o caminho que ela traça em busca da cura para as feridas deixadas por suas perdas e os cortes profundos e reais que imprimiu em seu corpo. 


Resenha: "Garota em pedaços" é um livro maravilhoso, com suas doses perturbadoras também, mas, acima de tudo, aquele tipo de obra que merece ser lido por todos. É muito mais do que uma história sobre superações, inseguranças ou bullying, e temáticas relacionadas, tem a ver com aceitação e sobre querer encarar a vida e dar um novo sentido para ela.

As descrições são realistas e nos fazem refletir sobre a imensidão dos sentimentos e de seus motivos, além das consequências que podem ocorrer durante crises de ansiedade, por pressão das pessoas ao redor e tantas outras problemáticas. É muito triste poder acompanhar um caso de automutilação, e de como esse comportamento é destrutivo, e ainda acaba se tornando um vício.

Um apoio é sempre a melhor solução, mas as pessoas também precisam aprender a mudar seus pensamentos. Porque pensamentos destrutivos não levam ninguém a lugar algum. Enfim, Charlotte, a protagonista desse enredo, deve se reinventar, mas é claro que o caminh não é nem um pouco fácil.


Charlotte para ser incompreensível, por mais que a narrativa seja feita sob seu ponto de vista. Na verdade, acredito que essa sensação seja algo bem intencional, fazendo o leitor compreender que nem tudo pode ser dito por palavras ou repassado em sentimentos. Há momentos, em que nem a garota consegue se entender, o que pode prejudicá-la também em suas atitudes, e especialmente em seu controle emocional.

Ela é a confusão em pessoa, aquela que tenta transparecer que está ótima, mas no fudo é apenas uma garota em pedaços mesmo. E isso é algo tão impactante que chega a chocar pela dura percepção de que há inúmeras pessoas na mesma situação - e não apenas na ficção.

Impossível não querer recomendar a obra, ainda mais porque é aberta a tantas discussões importantes diante da sociedade atual. Descobrir o que está acontecendo, e o melhor: encontrar uma solução para minimizar os medos é algo essencial, como nesse caso, onde há a inserção das artes e para assim visualizar novas oportunidades e diferenciais.

Classificação SEL: 4/5


21 comentários:

  1. Olá quero muito ler esse livro, eu amei a capa, depois amei a premissa, estou até participando de um sorteio dele, mais caso não tenha sorte vou compra-lo, adorei suas observações sobre a leitura e a temática do livro, parabéns pelo blog beijos!

    ResponderExcluir
  2. Toda vez que entro no Skoob, tá essa capa maravilhosa no topo que chama minha atenção, então só por ela já fiquei curiosa pra ler.
    Mas lendo sua resenha fiquei com mais vontade de ler ainda, já que você disse que traz muitos ensinamentos, ainda mais um deles sendo bullying, que sempre me interessa!
    Espero ler em breve!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bom?
    Espero ter a chance de ler a obra em breve pois é diferente do que costumo conferir. Adorei a capa, bem simples e objetiva. Me parece que a protagonista precisa de um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oie,
    Fiquei muito interessada em ler esse livro, pois me remeteu, sentimentalmente falando, ao livro Yaqui Delgado Quer Quebrar a Sua cara. Durante todo o livro eu ficava me perguntando o que leva uma pessoa de forma gratuita a querer agredir e difamar uma outra pessoa. Foi angustiante senti as angustias da protagonística no meio disso tudo.
    Que tinha té uma atitude parecida, em mostrar ao outros que estava tudo bem, mas na real não era isso.
    Apesar de parecerem livros bem diferente, essa toque me leva a querer lê-lo.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  5. Olá!! :)

    Eu confesso que não conhecia este livro ainda, mesmo que a capa me tenha soado familiar... Ainda bem que gostaste! :)

    Acho ótimo que traga tanta reflexão e incentive à luta contra os medos, para alem de a protagonita ser tao "confusa" assim! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Quero muito ler esse livro também.
    Acho essa temática super importante de ser debatida, ainda mais com tanta verdade, mostrando as dúvidas, medos, sentimentos conflituantes e tudo mais que uma pessoa passa nessa situação.
    Enfim, se já queria o livro, agora depois de sua resenha oq uero mais ;)

    ResponderExcluir
  7. Olá.
    Adoro essas tramas com doses perturbadoras, e garota em pedaços já na fila pra ser lido.
    Gostei de saber que ele traz descrições realistas que a levam a reflexão e propicia discussões.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Fe!
    Recentemente li um livro com a temática parecida e no começo eu me senti incomodada, querendo saber o que leva uma pessoa a fazer mal para si mesma e não aceitar ajuda. No decorrer da leitura, entendi e aprendi que isso é uma doença e precisa tanto de apoio familiar quanto de ajuda especializada, mas principalmente, querer o socorro tem que partir da própria pessoa. Aí sim qualquer tratamento ou escape será eficaz.
    Adorei a resenha e espero ter a oportunidade de conferir esse livro...
    Bjs e até mais!

    Ps: Visite nosso blog, estamos com um top comentarista em andamento ;)
    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2017/04/top-comentarista.html

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bom?
    Já tinha ouvido falar desse livro mas não conhecia sua temática e confesso que fiquei muito interessada. Essa questão de aparência x interior me interessa muito, ainda mais nos dias de hoje onde aparentamos estar tudo bem, mas, às vezes estamos me pedaços como a personagem do livro. Curti saber que a mesma se reinventa ao decorrer da obra e quero muito ler e ver como isso ocorreu. Sugestão anotada!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Tenho lido bastantes resenhas sobre esse livro. Acho o tema bem interessante e pertinente, nunca se falou tanto sobre esses assuntos como hoje dia. Os mais jovens são os mais beneficiados com isso, claro, pois há muitas fontes de informação. Não é um livro que eu compraria, mas leria se ganhasse de presente, por exemplo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oie!
    Eu ainda não li o livro, mas acredito que vou gostar muito.
    É a segunda resenha que leio do livro, e estou ainda mais curiosa para poder ler a trama. Com certeza, será uma daquelas leituras emocionantes, que não vou conseguir parar de ler.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  12. Oi. :)
    Deve ser uma leitura bem intensa, logo que envolve muitas coisas que pra uma adolescente vira um peso absurdo.
    Bullying não é fácil superar, mesmo depois de vc não sofrer mais as sequelas continuam "presas" dentro de vc. Falo isso por experiencia própria.
    Adorei a resenha e quero ler demais, pra saber como ela superou todas essas perdas.
    Blog As Meninas Que Leem Livros.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Fernanda!
    A premissa do livro não despertou meu interesse porque me pareceu ser uma leitura densa e mais pesada e eu procuro sempre evitar livros nessa linha porque sempre me sentir mal com leituras do tipo. É uma leitura que provavelmente não farei no momento.

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Ler sobre personagens que fazem automutilação sempre me emocionam muito, porque é tão difícil imaginar como está os sentimentos das pessoas a ponto de machucarem a eles próprios. O pior é que isso não está presente só na literatura, infelizmente é algo até frequente na nossa sociedade e é por isso que é importante debater e mostrar o lado daqueles que estão enfrentando batalhas obscuros dentro deles. Eu fiquei muito interessada nessa livro, principalmente por causa desse ponto, vou anotar a dica, muito obrigada!
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  15. Esse livro tá na minha lista de desejados tem um tempinho, por tratar de um assunto que chama tanto a minha atenção e por ser tão forte. Eu tô muito curiosa pra chorar e sair renovada a partir dessa leitura.

    ResponderExcluir
  16. Oi,
    Nossa, que estória forte hein. Porém, extremamente atual e importante pois precisamos estar abertos à situações como essa que vive acontecendo com os adolescentes e jovens pelo mundo afora.Confesso a você que sofro muito com livros assim e por consequência acabo me acovardando e não leio tanto quanto deveria.

    ResponderExcluir
  17. Olá tudo em??! :)

    Já vi algumas resenhas sobre esse livro e fiquei bem curiosa, a sua só aguçou ainda mais a minha curiosidade.

    Adoro livros que nos fazem refletir, sua resenha mostrou que esse traz muitas reflexões além dos temas que devem ser discutidos , adorei!


    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi, preciso dizer que livros com essa temática sempre me chamam atenção e esse não foi diferente. Mas já começo pensando que coitada dessa menina, que vida mais ferrada e que maré de azar insuportável, imagina ter que lidar com tanta perda? Com tantas coisas ruins acontecendo? Por mais que não ajude nada pensamentos destrutivos, é meio difícil que no meio de tanta coisa ruim você passe a pensar em algo bom. Gostei bastante da temática e de tratar disso de superação, acho que o mais importante nessas obras são as temáticas e as reflexões que eles levam o leitor a fazer sobre a vida e sobre o que esta acontecendo ao seu redor. Nunca ouvi falar, mas sua resenha me fez adicionar para ler o mais rápido possível!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  19. Eu acabei de ler ontem e estou apaixonada pela narrativa da autora, pelo tema e como ela o desenvolveu. É demais! Eu acabei dando 5 estrelas! Perfeito!!!

    Literatura Estrangeira

    ResponderExcluir
  20. Oi Fê
    Ta ai um lançamento da Planeta que estou doida pra ler ♥ Vi tantas resenhas dele e a maioria ficou completamente emocionada com a estória. O meu problema é que estou com a cota cheia de livros que me fazem chorar. Adorei conferir as impressões que teve com a leitura, é muito importante esse tema ser falado e creio que estamos numa época boa para por em pauta. Enfim, espero poder conferir a leitura assim que estiver preparada hahah

    Bjão
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá
    Tinha visto essa capa rolando em minhas redes sociais, e mesmo me chamando atenção eu não havia procurado saber sobre o enredo, lendo sua resenha fiquei com muita vontade de ler. Gosto de livros assim que ao mesmo tempo que toca o leitor os coloca para pensar que nos apresentam a realidade de algumas pessoas. Parabéns pela resenha❤

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo