16 de maio de 2017

Resenha: Nós - Yevgeny Zamyatin, Editora Aleph

Informações do livro:
Título: Nós
Título original: We
Autor: Yevgeny Zamyatin
Editora: Aleph
Páginas: 344



Sinopse: Nós é um romance distópico escrito entre 1920 e 1921 pelo escritor russo Yevgeny Zamyatin. A história narra as impressões de um cientista sobre o mundo em que vive, uma sociedade aparentemente perfeita mas opressora, e seus conflitos ao perceber as imperfeições dele, ao travar contato com um grupo opositor que luta contra o "Benfeitor", regente supremo da nação. O livro só adentrou legalmente a pátria-mãe do autor em 1988, com as políticas de abertura do regime soviético, devido à censura imperante no país.


Resenha: "Nós", é um livro muito intrigante, e o leitor percebe isso só ao ler a sinopse. É uma leitura bem complexa, e que exige a atenção diante dos pontos destacados e de todas as críticas envolvidas, especialmente levando em consideração a ambientação distópica e extremamente irônica sobre questões levantadas perante a sociedade.

Nessa história, o leitor é apresentado ao D-503, e antes de qualquer coisa, é preciso deixar claro, que nessa ambientação, as pessoas são identificadas através de nomes, o que pode facilitar - ou não - o entendimento de algumas ocorrências. Há muitos outros detalhes que imperam no cenário, mas acredito que este é o principal elemento na trama.

Benfeitor é o responsável por tantas mudanças em uma sociedade altamente controladora, e a nova forma de inserção de responsabilidades e muito controle diante de todos os afazeres. Tudo precisa ser feito no momento certo e é claro que os "números" estão cientes da situação. Mas o leitor já espera que essa situação mude em determinado momento.



D-503 é um matemático que está fazendo relatos sobre suas tantas experiências em um tempo muito repressivo, este que se situa no século XXX.  Está auxiliando na construção do "integral" um foguete que tem como principal objetivo chegar até outros locais para repassar o poder utilizado entre eles, no Estado Único.

Esse narrador acaba demonstrando toda a sua confusão perante as tais crises de perfeccionismo diante do Benfeitor, ainda mais porque há quem lute contra essa prepotência. Sem contar que existem muitas coisas que são proibidas ou consideradas como erro ou doença, e ele acaba passando por isso. Percebe então que o perfeito possui falhas enormes e com muitas implicações pela frente.

É uma obra extremamente inteligente e que merece a atenção de todos, e mais ainda de quem é fã de ficção científica, juntamente com o lado distópico e todas as suas consequências e configurações inusitadas. O autor soube mesmo como retratar os episódios, além de poder transmitir mensagens fortes de opressões, a busca incessante pelo poder, perfeccionismo e afins. E ah... não posso deixar de comentar que essa edição publicada pela Editora Aleph está incrível (capa dura <3).

Classificação SEL: 4/5


11 comentários:

  1. Oi, Fê. Tudo bem?
    Adorei sua resenha e não tenho dúvidas de que a obra seja inteligente, ainda mais, com essa sinopse super instigante. Gostei bastante dos pontos levantados na resenha e mesmo não sendo muito adepta ao gênero acho que darei uma chance a obra.
    Valeu pela dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Fer
    Eu ganhei este livro é guardei na estante.a premissa dele nem a sinopse tinham me agradado .primeira resenha que leio dele.muito bom saber que é um livro e ficção científica e tem um premissa inteligente.vou ler em breve
    Parabéns pela resenha .vc lacrou como sempre

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Confesso que passei uns bons cinco minutos tentando pronunciar o nome do autor, e é necessário dizer que não obtive sucesso nenhum. A edição parece estar um luxo mesmo, pela foto dá pra perceber. Eu não sei se leria esse livro no momento, mas não posso deixar de dizer que a trama de fato parece ser muito inteligente, até me lembrou um pouco Admirável Mundo Novo. Obrigada pela dica!

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Apesar de não ser muito fã de sci-fi achei bastante interessante esse livro, principalmente pelas críticas que esse personagem retrata desse futuro distópico, que pela resenha dá pra perceber que tem muito do nosso mundo real nele.
    Depois da sua resenha fiquei realmente bem interessada em lê-lo, pois apesar de não curtir muito sci-fi adoro distopias.

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Olha, não curto nem um pouco livros de ficção científica, então, acho que não leria. Te parabenizo pela sua escrita, que como sempre é perfeita.

    ResponderExcluir
  6. Oiee Fê ^^
    Eu não sou bem fã de ficção científica, mas adoro distopias...haha'
    Ainda não conhecia esse livro (achei a capa dele linda, me conquistou), mas fiquei muito curiosa para conhecê-lo, pois parece ser muito bem escrito e desenvolvido, principalmente em relação às questões sociais e à opressão. Gostei.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  7. Olá, Fernanda

    Não duvido que seja uma obra inteligente, afinal, o próprio enredo demonstra isso. Mas o livro está longe de fazer parte do meu estilo de leitura, por isso não leria. Até gosto de enredos complexos, mas em um sentido totalmente oposto.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oiii!
    Não conhecia esse livro ainda. Todo livro da editora Aleph, já imagino que seja uma leitura mais complicada de ser feita. Eu gosto muito de ficção científica e distopias, acredito que esse livro seria uma leitura que eu gostaria muito. Mesmo sendo um pouco complicado de entender, mas eu daria uma chance com certeza. Gostei da resenha, conseguiu despertar minha curiosidade.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    Eu gostei muito dos seus comentários e da premissa do livro, achei uma proposta muito interessante. Só que acabei de sair de uma ressaca literária e não estou querendo ler coisas complexas e que requerem uma certa atenção no momento. Porém, anotarei a dica para assim que voltar ao meu ritmo habitual de leitura. Faz um bom tempo que não leia distopias e estou sentindo falta desse gênero.

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    O livro e a sinopse são realmente interessantes. Ainda não aventurei em livros como esse mas me parece um bom começo. Irei adiciona-lo a minha lista =3

    Nicoli Alexandre - As Meninas Que Leem Livros.

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Gosto muito de distopias e só de ver que o autor é um russo, logo vi que seria uma trama mais complexa. Desconhecia a obra, mas fiquei intrigada para fazer a leitura diante de um universo tão intrigante que foi criado e também com as críticas realizadas. O fato de exigir bastante atenção talvez faça com que a leitura para mim se torne mais lenta, pois sou meio desligada e talvez tenha que ler algumas partes novamente rsrs
    A edição por ser de capa dura fez meus olhos brilharem, afinal adorei essa capa!!

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo