17 de outubro de 2017

Resenha: As brigadas fantasma - John Scalzi, Editora Aleph

Informações do livro:
Título: As brigadas fantasma
Guerra do velho #2
Título original: The Ghost Brigades
(Old Man's War #2)
Autor: John Scalzi
Editora: Aleph
Páginas: 376



Sinopse: As Brigadas Fantasmas são as Forças Especiais das Forças de Defesa Coloniais, tropas de elite criadas a partir do DNA dos mortos e transformadas em soldados perfeitos para as operações mais difíceis da CDF. Eles são jovens, são rápidos e fortes, e eles estão totalmente sem escrúpulos humanos. O universo é um lugar perigoso para a humanidade - e está prestes a se tornar muito mais perigoso. Três raças com as quais os humanos enfrentaram antes aliaram a nossa expansão para o espaço. Seu linchpin: o cientista militar Turnoard Charles Boutin, que conhece os maiores segredos militares da CDF. Para prevalecer, a CDF deve descobrir por que Boutin fez o que fez. Jared Dirac é o único humano que pode fornecer respostas - um híbrido sobrehumano, criado a partir do DNA de Boutin, o cérebro de Jared deve poder acessar as memórias eletrônicas da Boutin. Mas quando o transplante de memória parece falhar, Jared é dado às Brigadas Fantasmas. Em primeiro lugar, Jared é um soldado perfeito, mas quando as memórias de Boutin se estendem lentamente, Jared começa a intuir o motivo da traição de Boutin. Como Jared procura desesperadamente por seu "pai", ele também deve enfrentar suas próprias escolhas. O tempo está acabando: a aliança está preparando sua ofensiva, e algumas delas planejam coisas piores do que a mera derrota militar da humanidade ...


Leia também:
Guerra do velho #1 - John Scalzi (Editora Aleph)


Resenha: As situações estão ainda mais tensas e complicadas em "As brigadas fantasma", continuação de Guerra do velho, do autor John Scalzi. E é claro que eu não esperava menos que isso, já que o primeiro livro demonstrou grande intensidade nas batalhas e demais confrontos ao longo das cenas.

Há várias perguntas para serem respondidas nesse novo cenário, e acho incrível como as conexões são apresentadas. O leitor fica apreensivo diante das diferenças expostas, ainda mais porque são elas que definem bem o livro, e é necessário compreender todas as características para que nada se perca.



Existem algumas críticas nessa história, mas isso já é algo bem esperado por conta do gênero e seu desdobramento. O ser humano é complicado mesmo, e nessa linha de raciocínio surgem várias críticas diante do que é considerado certo e errado, e quais as suas reais definições. Cada pessoa age como quer, mas precisa pensar bem nas implicações de todos os seus atos. Este livro trabalha bem isso, dentre outros parâmetros.

Essa leitura é extremamente ágil, outro ponto que me surpreende bastante, visto que o conteúdo possui uma complexidade ampla. Porém, vale destacar que o autor sabe bem como situar os acontecimentos, o que torna tudo mais envolvente e habilidoso. Após finalizar essa leitura, confesso que não sei dizer se gostei mais desse livro ou de seu antecessor, mas que vale a pena a continuação, vale, e muito!

Uma última consideração: acho que entendo porque não consigo apontar qual foi a melhor leitura para mim: Guerra do velho ou As brigadas fantasmas. Percebo agora que os contextos são bem diferentes e é isso que define cada núcleo e suas conexões na história, bem como a importância de todos os personagens apresentados. Acho que é necessário ter cautela para falar a respeito deste livro, porque pelo meu ponto de vista, qualquer coisa pode ser considerado um spoiler, e por isso minha resenha acabou não repassando muitas informações.

Classificação SEL: 4/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo