5 de novembro de 2017

Resenha: A casa do lago - Kate Morton, Editora Arqueiro

Informações do livro:
Título: A casa do lago
Título original: The Lake House
Autor: Kate Morton
Editora: Arqueiro
Páginas: 464



Sinopse: A casa da família Edevane está pronta para a aguardada festa do solstício de 1933. Alice, uma jovem e promissora escritora, tem ainda mais motivos para comemorar: ela não só criou um desfecho surpreendente para seu primeiro livro como está secretamente apaixonada. Porém, à meia-noite, enquanto os fogos de artifício iluminam o céu, os Edevanes sofrem uma perda devastadora que os leva a deixar a mansão para sempre. Setenta anos depois, após um caso problemático, a detetive Sadie Sparrow é obrigada a tirar uma licença e se retira para o chalé do avô na Cornualha. Certo dia, ela se depara com uma casa abandonada rodeada por um bosque e descobre a história de um bebê que desapareceu sem deixar rastros. A investigação fará com que seu caminho se encontre com o de uma famosa escritora policial. Já uma senhora, Alice Edevane trama a vida de forma tão perfeita quanto seus livros, até que a detetive surge para fazer perguntas sobre o seu passado, procurando desencavar uma complexa rede de segredos de que Alice sempre tentou fugir. Em A Casa do Lago, Kate Morton guia o leitor pelos meandros da memória e da dissimulação, não o deixando entrever nem por um momento o desenlace desta história encantadora e melancólica.


Resenha: "A casa do lago" de Kate Morton, apresenta uma história muito envolvente e que surpreende diante de toda agilidade nas cenas, assim como pelo modo intrigante aos quais os personagens são apresentados ao leitor. Antes de qualquer coisa, preciso confessar que minha motivação inicial para fazer essa leitura foi por conta da capa que está incrível, mas após finalizar, todo o conteúdo merece muito destaque.

Ao ler a sinopse eu pensei em um rumo totalmente diferente para o enredo, e a cada página lida, me vi ainda mais ligada na investigação central. Por ser um livro que abrange dois momentos diferentes da história, o leitor tende a se questionar sobre o rumo dos episódios, ainda mais porque qualquer descoberta pode fazer uma diferença enorme no caso exposto.

A família Edevane sofreu com o desaparecimento do bebê Theo, ainda mais que a situação não teve um desfecho. E muito tempo depois, é algo que começa a se tornar o foco da busca de Sadie Sparrow, por mais que ela não tenha muitos detalhes para trabalhar em cima. É, ma verdade, um desafio enorme em suas mãos, mas ela não desiste fácil, o deixa tudo ainda mais motivador.



As pessoas tendem mesmo a esconder alguma coisa, por isso confiança é um elemento difícil de se concentrar em um tipo de história como essa. Tentamos analisar várias hipóteses, mas nada que confirme mesmo o que aconteceu realmente. Porém, o desfecho acaba sendo maravilhoso ao meu ver, ainda mais porque pode significar um novo caminho e mais esperanças pela frente.

Ainda ao escrever essa resenha, me vejo ficando arrepiada ao pensar nesse desenrolar. Eu fiquei realmente encantada e ao mesmo tempo até um pouco assustada com o encontro de tais gerações e o quanto a memória se faz essencial, assim como as emoções nunca se perdem, mesmo que o tempo passe e várias reviravoltas aconteçam. Segredos também não se perdem facilmente, e as vezes precisam ser trabalhados com uma delicadeza enorme.

Para quem gosta de perceber conexões e compreender aos poucos os mistérios, essa é uma ótima indicação de leitura. Isso porque todos os elementos trabalhados tornam a trama ainda mais envolvente e persuasiva, de modo que nos deixa confusos em vários momentos, sem saber realmente o que pensar a respeito. Acredito que a intenção seja essa mesmo, e no final é fácil perceber todos os destaques nas investigações.

Classificação SEL: 4/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo