20 de novembro de 2017

Resenha: A garota do calendário - Setembro - Audrey Carlan, Editora Verus

Informações do livro:
Título: A garota do calendário - Setembro 
(A garota do calendário #9)
Título original: September (The Calendar Girl #9)
Autor: Audrey Carlan
Editora: Verus
Grupo Editorial Record
Páginas: 144



Sinopse: Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em setembro, Mia será obrigada a dar o cano no cliente do mês, pois um problema urgente de família exige sua atenção. Ela vai voltar para Las Vegas e ficar cara a cara com o passado, num reencontro que pode reabrir feridas antigas.


Resenha: No mês de setembro, há mais surpresas envolvendo nossa garota do calendário, e realmente é díficil imaginar o que Audrey Carlan ainda tem a apresentar nessa série. Mia Saunders passa por algumas provações, então o leitor tende a se questionar sobre o rumo de sua vida, seja no meio pessoal ou no profissional.

A autora sabe mesmo como mexer com nossos sentimentos, e nesse em especial, houve emoções bem conflituosas, então é mesmo muito difícil não se envolver nesse cenário, assim como não tem como não emocionar também. Eu não sabia o que pensar direito e havia tantas dramáticas envolvidas que, com certeza, até o momento, esse volume acabou se tornando um dos mais sensíveis.

O livro pode ser lido em poucas horas, o que me deixa ainda mais aflita para saber mais a respeito e para finalmente chegar ao desfecho. É uma série que intriga demais, sem contar que a força da protagonista é um dos principais destaques a partir desse momento, porque Mia passa por tantas coisas, que até a gente se questiona como suportar as pressões.



É legal saber sobre sua família, na mesma proporção em que é muito triste acompanhar a situação de saúde do seu pai. E ainda por cima, há os questionamentos sobre Wes e porque ele não dá notícias. Claro que as sensações são bem propositais nesse percurso, ao mesmo tempo em que ansiedade, medo e empolgação caminham lado a lado.

Há personagens que acabam se destacando cada vez mais, como Max, ao qual é, definitivamente, impossível não se encantar. E Blaine acaba revelando o quanto pode ser uma pessoa dífícil, então é interessante acompanhar essa aparição e o modo como demonstra suas atitudes. Mais uma vez, não sei dizer o que esperar dos próximos meses e com isso surgem mais receios e dúvidas.

Classificação SEL: 4/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo