4 de dezembro de 2017

Resenha: A garota do calendário - Dezembro - Audrey Carlan, Editora Verus

Informações do livro:
Título: A garota do calendário - Dezembro #12
Título original: December (Calendar Girl #12)
Autor: Audrey Carlan
Editora: Verus
Grupo Editorial Record
Páginas: 160



Sinopse: Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em dezembro, Mia irá a Aspen, a estação de esqui mais celebrada pelos americanos endinheirados. Um homem misterioso pagou uma bolada para que ela fosse até lá. E o que Mia vai encontrar nas montanhas geladas vai mudar sua vida para sempre.


Resenha: Como não ter expectativas com esse último volume depois de todos os acontecimentos nos meses anteriores? A garota do calendário se tornou uma ótima série e me surpreendeu bastante, por isso tenho comentários bem positivos a fazer sobre Dezembro. Audrey Carlan, apesar de alguns pontos baixos, soube bem como concluir seu desenvolvimento, e quanto a isso não há dúvida alguma.

Ao começar essa leitura, é impossível não pensar lá no começo, em janeiro, diante das escolhas e mudanças de Mia. Audrey Carlan revelou aos poucos as características mais ousadas em seu cenário e foi isso que fez toda a diferença. Tudo acabou sendo muito crucial para esse desfecho se tornar tão marcante e sincero também.

Tem muita emoção por aqui, e é claro que já é mesmo de se esperar que isso aconteça. O leitor é agraciado com um misto de alegrias e (de certa forma) tristeza também, além de uma sensação forte de que a caminhada foi vencida e que mereceu uma recompensa. O que estou querendo dizer mesmo é que há várias e várias lições nessas poucas páginas, seja explícito nas entrelinhas mesmo.



Mia é uma personagem maravilhosa, e eu poderia escrever muito a seu respeito. Ela tem um estilo único e não se deixou abalar por qualquer coisa. E isso que passou por maus bocados, e só quem leu consegue compreender a tudo que estou me referindo. Diante de suas ações, ela tende a dividir a opinião dos leitores sim, mas acima de qualquer coisa, Mia Saunders é extremamente forte, e não há dúvidas quanto a isso.

Fazendo uma retrospectiva sobre os meses anteriores, nunca escondi que odiei o mês de fevereiro, e que por mim ele nem precisava ser lido. Agora sobre os outros, eu adorei cada um deles, especialmente por conta de suas peculiaridades, de cada personagem que ia sendo inserido e que começava a ter uma enorme representatividade. Ah, e não posso deixar de citar Wes nessa finalização: ele que me conquistou logo cedo, em janeiro e que se tornou inesquecível, assim como a família que veio a se tornar completa, ao seu modo!

Para finalizar, não poderia recomendar mais essa série e fico muito feliz por ter lido e curtido tanto. Acredito mesmo que a autora soube como desenvolver bem todos os personagens, apesar de alguns pontos que não me agradaram muito. Mas sobre isso, é algo bem pessoal e que não interfere na avaliação geral da obra.


Classificação SEL: 4/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo