11 de maio de 2018

Resenha: Os bons amigos - Hannah Kent, Globo Livros

Informações do livro:
Título:Os bons amigos
Título original: The Good People
Autor: Hannah Kent
Editora:Globo livros
Páginas:352



Sinopse: Interior da Irlanda, 1825. Nóra sobrevive com dificuldade após a morte repentina do marido. Ela se vê sozinha, sendo a única responsável por cuidar do neto, Micheál, uma criança que não fala nem anda. A missão da vida de Nóra se torna descobrir o que aconteceu com o menino saudável e feliz dos tempos em que sua filha ainda era viva. Mary chega ao vilarejo exatamente quando os rumores sobre infortúnios e doenças inexplicáveis começam a se espalhar. As pessoas acusam Micheál de ser alguém muito diferente do que um mero garoto aleijado e o culpam por todas as desgraças que assolam as redondezas. Nance entende da magia dos tempos ancestrais e sabe como usar as plantas da floresta para curar os males do corpo e da alma. Para o novo padre da região, ela é uma ameaça, porém, para o povo do vilarejo, Nance é uma emissária da salvação. Essas três mulheres se unem na esperança de salvar Micheál e manter o mundo de mitos, fé, rituais e tradições onde foram criadas. Essa busca as levará por um caminho perigoso, que fará com que questionem tudo aquilo que conheceram até então.


Resenha: Esse livro tem argumentações maravilhosas, e eu não poderia deixar de comentar isso primeiro. Os bons amigos, de Hannah Kent, explora ótimos personagens e com estruturas muito bem trabalhadas. Além disso, nos fazem pensar a respeito das diferenças humanas em relação a todas as crenças e culturas diversas.

Nora e seu neto, Micheál, estão passando por alguns problemas e as pessoas ao redor estão o recriminando por tudo que vem acontecendo. Diante disso, Nora se sente bem cansada, algo muito perceptível na narrativa. Porém, também se mostra determinada em encontrar alguma solução viável para ela. E é por isso que começa a fazer seu planejamento com o que acredita.



Nessa trajetória, o leitor conhece Mary e posteriormente Nance. Essas três mulheres só comprovam que sabedoria é o que não falta quando existe a união e a perseverança. Lidam com objetivos sérios, mas que muitos não dão o devido valor ou então já começam a julgam sem haver nenhum tipo de conhecimento prévio. Pensando por esse lado, leva a crer que o conhecimento alheio que pode ser definido como "incompreendido", pode sim incomodar demais.

O livro lida com vários conceitos e preconceitos sobre o que cada pessoa acredita, e até onde alguém é capaz de ir para demonstrar suas opiniões. É algo bem intenso e ao mesmo tempo pessoal, o que nos faz refletir bastante acerca destes ideais. Claro que isso também é muito interessante nesse livro por ter o elemento da fantasia envolvido com questões de fé, entre outros aspectos igualmente relevantes.

No começo, fiquei me perguntando a respeito do título e de sua influência na história, mas isso também é um detalhe muito especial, e só lendo para compreender a imensidão de toda a "magia" explorada nessas páginas. Claro que esse é apenas um dos tantos detalhe que fazem diferenças na trama, e o que torna tudo ainda mais envolvente.

Classificação SEL: 4/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo