22 de setembro de 2018

Resenha: Garotas tristes - Lang Leav, Globo Alt

Sobre o livro:



Sinopse: Poético e perturbador, Garotas tristes é um intrigante romance em que amor, segredos e tragédias colidem. Seu primeiro amor não é a primeira pessoa a quem você dá o coração: é a primeira que o quebra. O luto toma conta da cidade quando Ana tira a própria vida, mas é Audrey, uma colega de classe pouco próxima da garota, que o sente mais profundamente: uma mentira inventada por ela pode estar por trás do suicídio. Lucy e Candela, suas melhores amigas, ajudam-na a manter a história em segredo, sem saber que a trama toda foi inventada por ela. Após o ocorrido, a vida das garotas entra numa espiral decadente. Entre os ataques de pânico constantes de Audrey, a nova rotina obscura de Candela e a tentativa de mediação de Lucy, uma amizade até então estruturada começa a ruir. Um novo romance parece ser exatamente o que Audrey precisa, mas o misterioso Rad não pode ser o par ideal. Ou pode? Enquanto tenta equilibrar um romance inadequado, o começo de uma carreira e o próprio egoísmo, Audrey tem que lidar com as consequências de seus atos: a ansiedade constante e a forma como sua mentira afetou todos ao seu redor.




Resenha: "Garotas tristes" é uma leitura que me pegou desprevenida, diante de uma história tão delicada e especial. Eu comecei a ler de forma despretensiosa, mas não demorou muito para que a trama me fisgasse por completo. Claro que a sinopse já expõe certa intensidade no contexto, mas não deixa claro sobre o quanto a história pode mexer com o leitor.

Questões de suicídio em livros sempre chamam a minha atenção, desde abusos e outras temáticas sérias. E nesse livro em especial, há muito a ser questionado também, em especial por conta de tudo que há envolvido. Já espere mesmo uma história sombria, porque isso é apenas o começo a ser demonstrado.

Confesso que, inicialmente, eu pensei que seria muita coisa a ser abordada, em um livro relativamente não tão extenso. Mas logo percebe-se que há sim muito a ser percebido nos detalhes, nos encontros, nas perdas, nos segredos, nas amizades e em todos os elementos inseridos. 

Acima de tudo isso que mencionei, acredito que o diferencial segue por conta das decisões. O que pode interferir nas nossas vidas, o que deixou de ser feito e o que poderá mudar em nosso futuro também. 

Quais são as impressões, culpas e desapontamentos diante de nossos atos? Já dá para compreender que interpretações e questionamentos é o que não faltam. Lang Leav deixa tudo nas entrelinhas, o que dar um ar ainda mais importante nessas páginas.

Enfim, leitura profunda mesmo (e até um tanto provocativa), e que revela sentimentos diferentes do esperado também. Uma obra que até se mostra bem complexa em várias situações, mas que também trabalha com muitas mensagens reflexivas ao longo da trajetória.   


Classificação SEL: 4/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo