13 de fevereiro de 2013

Resenha: Doce Perseguição - @JanetheFontes @Editoragiostri

Informações do livro:
Título:Doce Perseguição
Autor: Janethe Fontes
Editora: Giostri
Páginas: 248
SKOOB | GOODREADS 



Sinopse: Uma jovem brutalmente assassinada... Um homem frio e perigoso... Uma promessa de vingança... Graziela tinha apenas quatorze anos de idade quando a irmã fora violentamente assassinada, e ela jurou vingança ao assassino. Essa, porém, seria a missão mais difícil de sua vida, pois, por mais que renegasse seus sentimentos, ela amava o principal suspeito do assassinato... Mas Graziela está disposta a ir até as últimas conseqüências para descobrir a verdade e cumprir sua promessa. Afinal, a paz de seu coração depende exclusivamente disso...



Confira também a resenha de Vítimas do Silêncio AQUI (Livro da mesma autora de Doce Perseguição).



ResenhaDoce Perseguição é um livro que aborda um tema forte e polêmico, como um crime passional, vingança, possessão, violência e várias revelações intensas. Apresenta uma história envolvente e angustiante, e faz o leitor ficar absorto na leitura e ansioso pelo desfecho.
A trama se passa entre Florianópolis e Urubici, ambas cidades de Santa Catarina, e logo no inicio, conhecemos Helena, Felipe e Graziela. Muito cedo, as duas perderam os pais em um acidente de carro e desde então, só podem contar uma com a outra. 

Quando Helena começa a namorar Felipe, Grazi começa a sentir emoções inexplicáveis, que até o momento ela não sabia que existiam. Com o tempo, os dois começaram a sentir a mesma coisa, apesar de saberem que era algo totalmente errado e proibido. Apesar de tudo, Grazi respeitava muito a irmã, mesmo que estava quase impossível ignorar seus sentimentos. Até que ela descobre que Helena estava se envolvendo com um primo delas e achou muito errado o que a irmã estava fazendo com os dois, já que ela não sabia realmente com quem queria ficar e por fim das contas, estaria brincando com o sentimento de ambos. Rodrigo parecia gostar muito dela, mas ela ainda estava muito confusa.


“Não estava sendo fácil para Felipe resistir ao impulso que de repente sentiu de beijá-la, sobretudo quando um casal a empurrou e o corpo dela se enterrou no seu, o rosto se ergueu para fitá-lo num novo pedido de desculpa. E se Felipe não tivesse regras muito claras em sua cabeça do que era certo e errado, e das consequências que um ato impensado poderia acarretar, teria perdido completamente o controle e beijado Graziela ali mesmo. Teria esquecido que ela era irmã de sua namorada e também esquecido a diferença de idade de quase dez anos que existia entre eles; embora esses não fossem os únicos problemas.” Pg. 35


Até que num dia acontece algo terrível que mudaria o rumo e a vida de todos. Helena foi brutalmente assassinada e todos os indícios apontavam para Felipe. É aquele tipo de história em que você pensa que só pode ser um ou outro personagem, porém ao longo da narrativa se surpreende com os acontecimentos surpreendentes. Logo que achou sua irmã morta, Grazi já imaginou que fosse mesmo Felipe e jurou que ele ia se vingar por ter cometido esse crime bárbaro.


“E agora ela estava ali, envolvida nos braços do assassino da sua irmã, e com a paixão explodindo em seu peito da mesma maneira que antes. E ela havia se esforçado tanto para esquecê-lo” Pg. 84


Quase oito anos depois do assassinado de Helena, Graziela retorna de Paris sem que ninguém saiba, e aos poucos vai encontrando seus conhecidos. Mas ela fica muito abalada quando descobre que Felipe conseguiu sua liberdade condicional e agora o que ela mais quer é ao encontro dele e ir em busca de vingança. Mas assim que o encontra, toda a paixão que ela lutou tanto para esquecer, retorna fortemente. Agora ela precisa fazê-lo confessar e armar algo para que ele retorne a prisão, pois para ela, ele não deve ficar livre.


“Ele estava jogando e ela precisava conhecer o jogo. Talvez fosse mais fácil fazê-lo confessar se fingisse acreditar em sua história... Se fizesse o mesmo jogo dele. E já que era um jogo de sedução, ela também aprenderia a seduzir. Era muito capaz disso, falou a si mesma.” Pg. 93


Claro que nenhum dos dois conseguiu esquecer o amor que os consumiu desde que se conheceram, e depois de muita luta Felipe consegue convencê-la a procurar a verdade, pois ainda a muitos segredos e mistérios não revelados, e a verdade é que tinha muitas coisas que Grazi não sabia a respeito da irmã.


“Escute, Grazi, eu entendo suas dúvidas, suas incertezas e até mesmo os seus medos, mas você vai ter de aprender a confiar em mim. Juntos, podemos tentar desvendar o que aconteceu naquele dia. Não  pense que não quero saber quem foi o assassino de Helena.” Pg.155


Mais uma vez, a autora conseguiu prender a minha atenção de uma maneira surpreendente. Adorei o modo como o livro foi conduzido e finalizado. Doce Perseguição é um livro emocionante e perfeito para quem gosta de histórias fortes, comoventes e claro, de um lindo romance.


Classificação SEL: 5/5


3 comentários:

  1. Inclui este livro no meu Desafio Literário 2013. Não vejo a hora do mês dele chegar.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Oiee
    Acabei de terminar esse livro e adorei.
    É incrivel como julgamos mal os personagens não? rsrs
    MilkMilks
    DM
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi! Tudo bem?
    A primeira vez que venho a seu blog e é a primeira resenha que leio! Amei! Parabéns!
    Eu tenho o maior carinho por esse livro! Amei a forma que foi escrito e que me marcou! Me prendeu até o fim! Adoro os temas que a autora aborda e mesmo sendo temas pesados, é com uma leveza! Fazendo a leitura mega gostosa! Sou fã!
    Eu resenhei também: http://overdoselite.blogspot.com.br/2014/03/resenha-doce-perseguicao-janethe-fontes.html
    Te convido a ler e dar sua opinião! Retribuo todas as visitas! Bonito blog!
    Beijos
    Paulinha Juliana

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo