5 de março de 2013

Resenha: Dezesseis Luas - Magaret Stohl, Kami Garcia @galerarecord

Informações do livro:
Título: Dezesseis Luas
Beautiful Creatures #1
Título original: Beautiful Creatures (Caster Chronicles #1)
Autor: Magaret Stohl, Kami Garcia
Editora: Galera Record
Páginas: 490
SKOOB | GOODREADS 




Sinopse: Ethan é um garoto normal de uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos e totalmente atormentado por sonhos, ou melhor, pesadelos com uma garota que ele nunca conheceu. Até que ela aparece... Lena Duchannes é uma adolescente que luta para esconder seus poderes e uma maldição que assombra sua família há gerações. Mais que um romance entre eles, há um segredo decisivo que pode vir à tona. Eleito pelo Amazon um dos melhores livros de ficção de 2009. Direitos de tradução vendidos para 24 países. Um filme da série está sendo produzido. "Pacote completo: um cenário assustador, uma maldição fatal, reencarnação, feitiços, bruxaria, vudu e personagens que simplesmente prenderão o leitor até o fim..."



ResenhaDezesseis Luas” é um livro que me encantou logo pela capa e umas das coisas que mais achei interessante foi o fato de ser narrado pelo personagem Ethan Wate. A obra apresenta uma história sobrenatural dinâmica e envolvente, fazendo com que o leitor conheça pelo próprio protagonista, tudo que se passa diante da cidade em que vive, seus anseios, seus medos e suas escolhas.

Ethan parecia ser um garoto normal, como qualquer outro. Ele vivia em Gatlin, uma cidade pequena localizada na Carolina do Sul. É o tipo de lugar onde todos se conhecem e sabem da vida de todo mundo. E o pior: era o tipo de lugar onde as pessoas julgavam o desconhecido, o estanho e qualquer tipo de mudanças. 

Ethan queria muito sair de lá, fazer uma faculdade e ser o menos parecido com seu pai. Este que se trancou em seu mundo depois que sua esposa faleceu. Por esse motivo e por não ter mais a mãe por perto, Ethan conta com a ajuda e apoio de Amma, a criada da casa que está com eles há anos. Até esse ponto o menino parecia não apresentar nenhum problema. 

Até que começa a ter alguns sonhos estranhos envolvendo uma garota. É sempre o mesmo sonho. A garota precisa de sua ajuda e independente de não poder vê-la, ele sabe que está começando a sentir algo por ela. E claro, deve achar também que está louco por se apaixonar por alguém de seu sonho.


“Então esse era meu segredo, tudo que queria contar. Eu tinha 16 anos, estava me apaixonando por uma garota que não existia e estava ficando louco.” Pg. 13


Mas será mesmo que ela não existia? Assim que retorna às aulas, logo no primeiro dia, Ethan descobre que há uma nova garota na cidade. Isso não é um fato comum e ele está curioso para saber de quem se trata. 

Até que ele descobre que essa nova garota é sobrinha de Macon Ravenwood, que não é muito bem visto na cidade. Lena Duchannes é apresentada a todos, e se torna o mais novo alvo de fofocas desta sociedade impiedosa. 

Então Ethan percebe que ela é a garota de seus sonhos, é ela que ele esta vendo todos os dias e por quem está se apaixonando. Ele quis se aproximar, mas ela ficou receosa no começo. Teve medo do que poderia acontecer. Um pouco mais adiante, ela confessaria que também estava tendo esses sonhos com ele. Seria o destino eles se encontrarem?  


“Sabe aquela expressão, ‘caiu sobre mim como uma bomba’? É verdade. No minuto que ela virou o carro e acabou na minha porta de pijama roxo, foi assim que me senti em relação à Lena.
Eu sabia que ia acontecer. Só não sabia que a sensação seria aquela.
Desde então, havia dois lugares onde eu queria estar: com Lena ou sozinho, para que eu pudesse organizar tudo em minha mente. Eu não tinha palavras para o que nós éramos. Ela não era minha namorada; não estávamos nem ficando. Até a semana anterior ela em admitia que éramos amigos.” Pg.130


A trama apresenta uma história misteriosa e instigante. Aos poucos Ethan e Lena vão se conhecendo e expressando os sentimentos que nutrem um pelo outro de maneira mais aberta e confiante. 

Os dois iniciam um processo de descobrimento e vão conhecendo não somente sobre si mesmos, mas sobre o passado de seus ancestrais. Ethan sabe que tem algo diferente com Lena, e depois de certos acontecimentos ele enfim, descobre o real motivo do que vem assombrando a vida da menina. Há uma maldição que envolve sua família há várias gerações. 

Assim que uma Duchannes completa 16 anos, é invocado à escolher o lado da luz ou das trevas. Lena é uma conjuradora, que são seres mágicos que possuem vários tipos de habilidades mágicas e poderosas, como o poder de controlar os elementos da natureza e o da persuasão, entre tantos outros. 

O tempo está passando e agora eles precisam juntar forças para desvendar todos os enigmas desta maldição, assim como precisam reunir toda a coragem possível para enfrentar a cidade que se impõe a essa relação, já que a garota é tão rejeitada em Gatlin quanto seu tio Macon. 

Desde o começo, Ethan escolheu ficar ao lado dela, independente do que os outros iam dizer ou pensar, ele não ia voltar atrás. Destaque também para o seu amigo Link, que demonstrou ser um grande parceiro e compreensivo diante da siuação.


“Ela olhou para mim, e o mundo inteiro desapareceu. Como se houvesse nós dois, como se sempre só fosse haver nós dois. E não precisássemos de magia para isso. Era meio que feliz e triste, tudo ao mesmo tempo. Eu não conseguia ficar perto dela sem sentir coisas, sem sentir tudo.” Pg. 243


O livro é um misto de romance com mistérios regados a muito suspense e segredos. E claro, essa resenha não chega nem perto diante de tantos fatos que o livro contém, e nem poderia apresentar todos aqui para não soltar spoilers ou estragar a surpresa na hora da leitura. 

Mas o que eu realmente quero dizer é que “Dezesseis Luas” é uma história surpreendente, aquele tipo de livro que você se apega aos personagens e ao chegar no desfecho da trama, anseia por mais...Que venha então Dezessete Luas!


“Faltavam 24 horas. Um sistema de baixa pressão se estabeleceu sobre Gatlin. Não dava para saber se ia nevar ou gear, mas o céu não parecia estar normal. Hoje qualquer coisa podia acontecer.” Pg.398


Classificação SEL: 4/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo