24 de abril de 2013

Resenha: Destrua-me - Tahereh Mafi @Novo_Conceito

Informações do livro:
Título: Destrua-me
Trilogia Estilhaça-me - Livro 1.5
Título original: Destroy Me (Shatter Me #1.5)
Autor: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito           
Páginas: 89


Sinopse: Uma história contada do ponto de vista de Warner, o cruel líder do Setor 45.

Pode apresentar alguns spoilers de Estilhaça-me.


Leia também:



Resenha: É uma teoria interessante conhecer os pontos de vista do vilão. É nesta perspectiva que conhecemos o outro lado da história de Estilhaça-me. “Destrua-me”, o livro que é considerado o 1.5, veio para nos mostrar os vários ângulos e planos de Warner, assim como a sua personalidade forte, sentimentos e as suas habilidades como líder. 

A narração começa desde quando Warner levou um tiro e dali para frente, ele só pensa em vingança contra Adan Kent, o seu soldado que o traiu, e claro, colocar as mãos novamente em Juliette. Diante de tantas descrições a seu respeito, percebe-se o quanto ele é, ou tenta ser, perfeccionista e organizado em todas as suas ações. 

Agora, observar ele passar por um desafio que para ele é considerado mais como um obstáculo, está sendo muito difícil e é visível o modo como ele ficou abalado e fraco diante dos últimos ataques que passou. Agora ele está percebendo que precisa se ater aos detalhes e dar um passo de cada vez.


“Eu sabia que ela estava assustada, até mesmo apavorada, mas nunca pensei que esses sentimentos fossem relacionados diretamente a mim. Eu tinha acompanhado sua evolução durante aquele tempo que passamos juntos; à medida que as semanas passavam ela parecia cada vez mais à vontade. Mais feliz. Tranquila.
    Tinha chegado a pensar que ela havia vislumbrado um futuro para nós dois; que ela desejava estar ao meu lado, mas simplesmente achava isso impossível.” Pg. 12


Ele é aquele tipo de personagem que você não sabe se ama e odeia. E acredito que ao ler esse conto, me senti mais próxima dele. Não estou dizendo que torço por ele ou coisa assim, porque isso nunca passou pela minha cabeça. O que estou querendo dizer é que realmente me surpreendi com todas as revelações de Warner. 

Tahereh Mafi conseguiu inovar e ousar mais uma vez, de maneira dinâmica e intensa, revelando que há muito mais por trás de um vilão possessivo. Os capítulos são curtos, e a narrativa da autora continua envolvente e marcante, de modo que o próprio leitor consiga visualizar as cenas ou sentir-se parte delas. Em cada cena, somos apresentados a um Warner inseguro e covarde.


“Já tomei mais algumas daquelas pílulas nojentas, mas me sinto ainda mais fraco do que me sentia essa manhã. Pensei que poderia ignorar a dor e a inconveniência de um ombro ferido, mas as complicações se recusam a ceder. Agora estou totalmente dependente do que vai me acompanhar nessas próximas semanas de frustração. Remédios, médicos, horas na cama.” Pg.23


É interessante como conhecemos a pessoa mais próxima dele – Delalieu – que se mostrou ser aquele com quem Warner mais conversa, confia e talvez possa ter alguma afinidade. Seu pai, comandante supremo do Reestabelecimento, também entra em cena, e sem dúvidas, se mostrou ser alguém frio e inescrupuloso, o tratando de modo impessoal e violento, fazendo com ele se sinta em uma posição fraca e vergonhosa. Com certeza, se Warner se tornou o que é, justamente por causa do pai e de seus maus tratos.


“Tortura nunca é tortura quando existe alguma esperança de alívio” Pg.30


Warner se encontra preocupações, com anseios confusos, repleto de dúvidas quanto às suas decisões e principalmente, se vê tomado por delírios e tormentos inimagináveis. Warner estava procurando por algo, mas não se lembrava. Até que ao entrar no quarto onde Juliette estava, ele se depara com seu caderno de anotações, e percebe que tinha esquecido daquele objeto. 

Ele lê cada página e parece ficar cada vez mais fascinado por ela. Ele realmente queria conhecer todos os seus segredos. O sentimento que ele nutre por Juliette é intenso e possessivo, e é este mesmo sentimento que o está destruindo.


“Eles pensam que sou uma criança maluca. Não me respeitam; não são leais a mim. Eles estão desapontados que estou ali frente a eles; zangado; revoltado até, mas não fui morto por causa desse ferimento. Mas eles temem a mim. E isso é tudo de que preciso.” Pg.46


Se você leu e gostou de “Estilhaça-me”, tenho certeza que a leitura de “Destrua-me” irá lhe trazer muitas revelações, sendo que algumas até podem ser chocantes ou não. Depende do que você espera do personagem. 

É muito importante conhecê-lo a fundo, pois assim o leitor consegue entender suas reais intenções e principalmente qual é o seu real papel na trama. Talvez você mude sua opinião...ou não. Só lendo para saber.


Classificação SEL: 5/5


2 comentários:

  1. Oi Fê!
    Quero ler esse livro em breve!
    Adorei a dica!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias
    Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Desde que soube da existência desse ebook fiquei mega curiosa pq amei estilhaça-me, mas nao estou conseguindo baixar de jeito nenhum ... Mas tarde vou tentar no notebook do marido pq no computador nao rolou pq ele esta desatualizado e no IPad tbem não, mas enfim gostei da sua resenha. Parabéns!!!!!

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo