1 de abril de 2013

Resenha: Dezessete Luas - Magaret Stohl, Kami Garcia @galerarecord

Informações do livro:
Título: Dezessete Luas
Beautiful Creatures #2
Título original:  Beautiful Darkness (Caster Chronicles #2)
Autor: Magaret Stohl, Kami Garcia
Editora: Galera Record
Páginas: 462
SKOOB | GOODREADS



Sinopse: Juntos, Ethan e Lena podem enfrentar qualquer ataque de Gatlin. Ao menos era assim que funcionava antes de Lena sofrer uma perda trágica e começar a se afastar e gaurdar segredos que estão testando o relacionamento. E agora que Ethan abriu os olhos para o lado negro de Gatlin, não há como voltar atrás. Assombrado por estranhas visões que somente ele consegue ver, Ethan vai sendo puxado cada vez mais para dentro da história confusa de sua cidade.





Leia também:
Beautiful Creatures #1 - Dezesseis Luas - Margaret Stohl e Kami Garcia



Esta resenha pode conter alguns spoilers de Dezesseis Luas.


Resenha: Em ‘Dezesseis Luas’ já havia me encantado com a história e fiquei meio receosa de como o enredo seria conduzido em seu segundo volume. Por se tratar de uma série, é normal que possamos nos decepcionar com alguns fatos ou até mesmo preferir um livro a outro. Porém me encantei igual em ‘Dezessete Luas’, se não até mais. 

A narrativa se mostrou ser envolvente logo nas primeiras páginas, e foi difícil largar a leitura, pelo menos não até saber o desfecho da trama. Com certeza ultrapassou as minhas expectativas e aumentou a minha vontade de continuar a acompanhar a série. É perceptível a mudança de Lena desde o começo da narração e o mais incrível é poder observar o modo como Ethan se comporta a tais mudanças. Ele não desiste dela e nem pensa em sair de perto da amada. 

O problema é que Lena está muito abalada com a morte do tio e se mostrou estar um pouco depressiva diante dos últimos acontecimentos. Ela acaba se fechando em seu próprio mundo, revivendo suas angustias, culpas e dramas. Claro que ela também está receosa perante o seu próximo aniversário, já que por tudo que lhe ocorreu, ela não faz ideia do que virá pela frente.


 “Alguns meses atrás, eu acreditava que nada jamais mudaria nessa cidade. Agora sei que não é assim, e só consigo desejar que fosse verdade. Porque, a partir do momento em que me apaixonei por uma Conjuradora, aqueles que eu amava não estavam mais em segurança. Lena achava que era a única amaldiçoada, mas estava errada. A maldição agora era nossa.” Pg.10


Por mais que Ethan seja compreensivo e paciente, a relação dos dois se encontra cada vez mais estremecida. No primeiro volume percebia-se uma linha invisível de união entre os dois, já em ‘Dezessete Luas’ essa linha se encontra cada vez mais distante e parece que os caminhos estão se opondo cada vez mais. Lena começa a seguir um caminho duvidoso e se ela não tomar cuidado, também se tornará sem volta. 

Acredito que um dos pontos altos da história, foi a determinação pela parte de Ethan. Aos poucos, ele desenvolveu uma personalidade forte e batalhadora, o que fez com que ele não desistisse de Lena em momento algum.


“Dezessete Luas, dezessete anos,
Olhos onde Trevas ou Luz aparecem.
Dourado para sim e verde para não,
Dezessete, o último a saber.” Pg.26


A história mantém o mesmo ritmo da primeira obra, com uma narrativa descritiva e minuciosa. E o melhor é que mesmo assim, a leitura se torna ágil e em nenhum momento se mostrou cansativa. As autoras conseguiram fazer uma boa descrição das cenas de uma maneira clara e ao mesmo tempo repleta de suspense e muito mistério.


“Fiquei feliz por um segundo. Então tive a sensação de que estava caindo até o chão. Ela não estava pensando em nós. Estava pensando no próximo aniversário dela, na Décima Sétima Lua. Já estava fazendo a contagem regressiva. No meio do coração, ela não escreveu nossos nomes. Escreveu um número.” Pg.43


Muitas descobertas, revelações e reviravoltas também nos são apresentadas e ao longo do enredo, conhecemos um pouco mais sobre a família de Ethan, principalmente a sua mãe. Essas revelações sobre a mãe de Ethan foram de extrema importância para algumas coisas se encaixem, para que façam sentido e perguntas serem respondidas. 

Nesta nova aventura, Link, Amma e Ridley também estarão presentes, além de serem incluídos novos personagens (Liv e John Breed) para intensificar mais ainda os acontecimentos. Tais personagens vieram para desestruturar de vez a vida dos personagens e confesso que fiquei bastante surpresa diante de algumas cenas descritas.


“Só podia ser Lena. Tem certas coisas que a gente simplesmente conhece. Eu conhecia L. E sabia que meu coração não me levaria ao lugar errado.” Pg.165


Estou muito curiosa em relação ao próximo volume, já que ‘Dezessete Luas’ terminou de um modo muito sugestivo e misterioso. Estou ansiosa para saber como será a próxima aventura e como se dará o futuro dos personagens.


“Será que Lena estava olhando para o mesmo céu, ou para um que eu jamais conseguiria ver? Nossas luas eram mesmo tão diferentes?” Pg.308


Classificação SEL: 5/5


2 comentários:

  1. Eu ia assistir o filme, mas vou ler a série primeiro depois assisto.
    Adorei a Resenha.
    bjo

    ResponderExcluir
  2. Preciso ler essa saga!
    Não li nem o 1º
    Amei os quotes
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias
    Livroterapias

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo