20 de abril de 2013

Resenha: O Eterno Barnes - Salustiano Luiz de Souza, Editora Novo Século

Informações do livro:
Título: O Eterno Barnes
Viver para sempre pode custar caro
Ficção Brasileira
Autor: Salustiano Luiz de Souza
Editora: Novo Século  
Selo: Novos Talentos da Literatura Brasileira
Páginas: 248
SKOOB | GOODREADS



Sinopse: Doutor Barnes, um famoso neurocirurgião, começa a desenvolver na Universidade onde trabalha uma pesquisa científica tentando transformar os dados do cérebro em arquivos de dados, codificando-os de modo que possam ser copiados. Com o avanço da pesquisa, acaba conseguindo copiar para o computador todos os dados de memória que formam o ser humano, como suas experiências, suas emoções, suas recordações, enfim, sua vida. Deslumbrado com a descoberta, começa a perceber que estes arquivos possuem uma estrutura totalmente diferente e uma sinfonia divina, e começa a ficar obcecado pela ideia de que seja possível copiar cérebros de um paciente para outro. Ao contrário do que deveria ocorrer, Barnes, cada vez mais, esconde suas pesquisas, pois seu objetivo passa a ser implantar seu próprio cérebro em outro paciente, mais jovem e sadio, pois está acometido de uma séria doença. Busca, desta forma, alcançar a tão almejada eternidade. Para isto, não mede as consequências de seus atos, que passam a ser justificados pela ambição que lhe domina. Conseguirá Barnes o seu intento?




Resenha: O Eterno Barnes é um livro que apresenta uma história intensa e em alguns pontos, reflexiva e repleta de questionamentos. Mesmo que o mesmo seja do gênero de ficção cientifica nos faz pensar muito sobre a nossa própria vida, e quão longe a ciência já chegou e o quanto ainda vai chegar. 

Gosto muito de ler esses tipos de enredo, pois nos fazem viajar sobre o inimaginável, sobre o conhecimento e principalmente sobre a imaginação. Nesta trama conhecemos um neurocirurgião que buscou aprender além do seu limite, e tentou fazer uma revolução na própria ciência. E em relação a isso, o personagem não mediu esforços para que pudesse alcançar seus objetivos. 

O caminho que ele vêm percorrendo não está sendo fácil, porém nada o impede de conseguir o que tanto almeja. Chega uma hora que o próprio leitor indaga se realmente está valendo a pena todo o esforço e dedicação. E mais ainda...se é possível fazer de tudo mesmo, como passar por cima das leis e das pessoas. Você gostaria de se tornar eterno? E se achasse que houvesse uma chance de conseguir, tentaria até o fim? Barnes encontrou uma forma e não desistiu por nada.


“O tempo nada mais é do que um vilão que, aos poucos, nos surrupia a vida e nos engana dando a morte de presente, um pseudoamigo, constante e dolorosamente presente, que tem o dever de nos avisar da proximidade do fim. Um despertador que avisa, sempre em progressão geométrica, que do pó viemos e ao pó retornaremos.” Pg 28


Barnes era sem dúvidas, uma pessoa ousada e muito inteligente. Estava com fama de louco diante de alguns, e por esse motivo, teve que aprender a silenciar seus aprendizados e projetos. Decidiu não discutir mais nada com ninguém e acabou se tornando uma pessoa sozinha e refugiada em seus próprios pensamentos. 

Não compartilhava nada com ninguém e fugia de todo e qualquer compromisso que o chamassem. Estava recluso em suas ideias e reservado em seu próprio mundo. Neste contexto, o autor também colocou em cena questionamentos acerca a existência de Deus e até mesmo a fé das pessoas diante da religião. 

Mesmo sendo um assunto complicado, cheio de controvérsias e opiniões diversificas, Salustiano Luiz de Souza, soube colocar todos os argumentos de forma lógicas e contextuais, de maneira que o leitor pense bastante a respeito sobre as atitudes dos próprios personagens.

Algo que achei bastante interessante e que vale a pena destacar foi o fato de que no rodapé das páginas estavam escritas de um lado o título do livro e na outra folha, o título do capítulo. Achei isso muito útil, porque eu particularmente, sempre esqueço o nome dos capítulos e volto as páginas para ler novamente, e para fazer as devidas identificações diante do capitulo ao qual estou lendo.

Barnes fora extremamente cuidadoso com a segurança de seu projeto porém, seu aluno James, que estava a par de algumas informações, sabia que era um projeto muito importante para a humanidade, e por meio de um microcartão conseguiu fazer uma gravação. James se sentiu atônito quando Barnes decidiu finalizar seus trabalhos juntos, e de certo modo, pela primeira vez, sentiu medo pela maneira fria e estranha de Barnes. 

Barnes sabia o quanto tudo aquilo era perigoso e arriscado, e simplesmente não queria compartilhar suas informações com mais ninguém, pelo menos não por enquanto. Mais cedo ou mais tarde, ele teria que depender de alguém com mãos habilidosas e que fosse no mínimo confiável, afinal de contas, ele seria a cobaia de seu próprio projeto.


“Somos apenas isso, pensou. Nossas paixões, nossas emoções, nossas experiências, tudo o que somos, no que fomos moldados, tudo isso se perderá no tempo. Desperdício da vida pela vida. Restaremos como uma lápide, uma lembrança póstuma, algumas lágrimas ligeiras, eventuais suspiros de saudade, mas que irão se rareando com o tempo, sempre o tempo, esse famigerado e voraz destruidor da vida. Que legado sobrará de nós para o futuro?” Pg.59


Poderia ficar escrevendo mais sobre essa obra sagaz e inteligente, porém acredito que este é um daqueles livros em que o leitor precisa se deliciar por si mesmo em cada linha do texto, para que assim, possa conhecer um cenário totalmente novo e mais ainda: dinâmico e envolvente. Com certeza, esse título é recomendado para os fãs de grandes ficções cientificas, e principalmente de uma história forte, intensa e marcante.


A cada 100 pessoas que curtirem a página do livro nfacebook um livro será doado para a biblioteca de uma escola. Ótima iniciativa né? Vamos participar?

Classificação SEL: 4/5

Conheça o Book Trailer:





3 comentários:

  1. Um livro que nos apresenta nada mais, nada menos que o desejo de muitas e muitas pessoas. Quem nunca pensou em como seria ser imortal?! pra nós leitores que viajamos a todo momento por mundos fantásticos com certeza já pensamos nisso. Mas, e se no mundo real a ciência tivesse avançado ao ponto desse feito ser possível?! Adoro realmente a mensagem que esse livro passa. tive a oportunidade de ler o 1º capitulo e fiquei muito ansiosa pra saber o que acontece no decorrer da história. ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Me identifico muito com pessoas reclusas. A história parece ser bem envolvente... Também gosto quando os autores fazem questionamentos sobre a religião ou Deus. Acontece muito isso no "Guia do Mochileiro das Galaxias". ;)

    ResponderExcluir
  3. Desde que li a sinopse desse livro, me interessei bastante. Além de gostar de ficção científica, gosto também de tramas em que as personagens extrapolam os limites aceitáveis. Achei a capa bem interessante também, pois trás uma parte da obra "A Criação de Adão", meio que levantando a questão religiosa.
    Resumindo, quero muito ter a oportunidade de ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo