21 de maio de 2013

Resenha: O Príncipe - Kiera Cass, Editora Seguinte @cialetras


Informações do livro:                                
Título: O Príncipe
The Selection – livro 1.5
Título Original: The Prince
Autor: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 72
SKOOB | GOODREADS  




Sinopse: Antes que trinta e cinco garotas fossem escolhidas para participar da Seleção... Antes que Aspen partisse o coração de America... Havia outra garota na vida do príncipe Maxon. Conto inédito e gratuito, O Príncipe não só proporciona um vislumbre dos pensamentos de Maxon nas semanas que antecedem a Seleção, como também revela mais um pouco sobre a família real e as dinâmicas internas do palácio. Você descobrirá como era a vida do príncipe antes da competição, suas expectativas e inseguranças, assim como suas primeiras impressões quando as trinta e cinco garotas chegam ao palácio. É uma leitura indispensável a todos que terminaram A Seleção e ficaram querendo mais! Ao final, contém os dois primeiros capítulos de A Elite, segundo volume da trilogia.



Leia também:
A Seleção - Livro #1 - Kiera Cass (Editora Seguinte)


Resenha: É tão estranho e ao mesmo tempo tão motivador conhecer os pensamentos do personagem que antes, nós só o conhecíamos através da narrativa de alguém. Na verdade chega a ser um desafio ler e o conhecê-lo melhor, sendo que poderemos ter uma nova impressão dele: gostar mais ainda ou se desapontar. Por esse motivo, tive meus receios ao ler o conto ”O Príncipe”, pois para quem leu a resenha que fiz de “A Seleção” pôde perceber o quanto me encantei por Maxon. Sério que alguém gosta do Aspen?!


“Eu andava em círculos, como se isso pudesse aliviar a tensão do meu corpo. A Seleção parecia emocionante quando estava lá longe — uma possibilidade futura. Mas agora? Bem, eu já não tinha tanta certeza.” Pg.03


Fiquei muito empolgada no decorrer desta leitura, pois consegui gostar mais ainda de Maxon e de sua personalidade bondosa. Acredito que os pontos mais marcantes desta narrativa se dão pelo fato de sabermos detalhadamente toda a versão do príncipe, desde o começo do evento da seleção. Conhecemos um pouco mais suas inseguranças, seus medos, angústias, indecisões e desconfortos, inclusive sua relação mais de perto entre o rei e a rainha, assim como suas obrigações, sacrifícios e privilégios. 

No conto também somos apresentados a uma relação conflitosa do príncipe com uma mulher, ou pelo menos o que poderia ter sido, já que eles eram amigos desde crianças. Essa moça nutria sentimentos por ele há um bom tempo, porém nada se podia fazer e com certeza, Maxon ainda se mostrava muito inexperiente no amor e ele realmente nunca havia amado ninguém. 

Contrariando o que a sinopse deu a entender, e o que eu havia quase surtado ao pensar que ele poderia ter amado outra pessoa. Uma das partes que achei bem interessante foi a hora em que as selecionadas estavam sendo apresentadas ao público, e podemos conhecer os pensamentos de Maxon sobre cada uma e a situação em si.



“Uma parte de mim se alegrou por saber que eu não estava perdendo uma oportunidade. Poderia começar a Seleção de coração aberto. Só que outro pedaço de mim lamentava. Se eu de fato não tivesse compreendido meus sentimentos, ao menos poderia me gabar de um dia ter amado alguém, de ter conhecido o amor. Mas eu ainda não fazia ideia. Imaginei que essa fosse a intenção desde o início.” Pg.24



Fiquei nervosa na hora que Maxon finalmente conheceu America e mais ainda, curiosa sobre o que ele poderia ter pensado dela. Depois fiquei empolgada por tudo que ela passou para ele de principio. Em seguida, consegui me emocionar por ele ter seguido em frente na seleção, por ela. 

No mais, acredito que esse conto é fundamental para a leitura e nos faz entender diversas ações do príncipe, além é claro, de todo a excitação contida nas entrelinhas. Terminei de ler A Seleção e me segurei para não ir correndo ler A Elite, pois acho de extrema importância ler por sequência, mesmo porque o entendimento dos fatos fica bem mais fácil.


“Critiquei a mim mesmo mentalmente. Que previsível era eu ficar tão encantado pela primeira garota pela qual tinha autorização de nutrir algum sentimento. Era tolice, rápido demais para ser verdade. Expulsei o calor de mim. Ao mesmo tempo, porém, não queria dispensá-la. O tempo diria se ela era digna de estar no páreo. Evidentemente, America era alguém que eu precisaria conquistar, e isso levaria tempo. Mas eu começaria naquele exato momento.” Pg.31




Classificação SEL: 5/5


Um comentário:

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo