18 de junho de 2013

Resenha: A Sociedade Cinderela - Kay Cassidy @galerarecord

Informações do livro:                                 
Título: A Sociedade Cinderela
The Cinderella Society - Livro 01
Título original: The Cinderella Society 
(The Cinderella Society #1)
Autor: Kay Cassidy
Editora: Galera Record
Páginas: 308

Sinopse: Aos 16 dezesseis anos, Jess Parker se acostumou a ser invisível. Depois de mudar de escola várias vezes por conta do trabalho do pai, ela se conformou com o status de eterna garota nova. Mas agora Jess tem a chance de uma vida: um convite para participar da Sociedade Cinderela, um clube secreto das garotas mais populares da escola, onde makeovers fazem parte do pacote. Mas há mais a ser uma Cindy que apenas reinventar o visual. E Jess está prestes a descobrir.



Resenha: Em “A Sociedade Cinderela” somos apresentados a uma história dinâmica e contagiante. Aquele tipo de história onde você se sente comprometido de verdade com os personagens. Sabe aquela pessoa que não se sente confiante em nenhum lugar? Ou melhor... que vive nas sombras diante da sociedade? 

Essa é a descrição inicial de Jessica – Jess – Parker, uma menina de dezesseis anos que já mudou várias vezes de escola, fazendo com que fosse sempre tachada de “a garota nova”. Parece clichê né? Olha que daria um bom filme ao estilo adolescente, ao qual conhecemos as tramas e consequências das garotas boas e más, em busca de mais popularidade ou algo do tipo. 

É aquela trama que envolve intrigas, disputas e confusões entre colegas de escola. Mas acima de tudo chama a atenção para a parte de autoconhecimento onde cada uma aprende a se desenvolver melhor e a seu modo, se adaptar para uma nova visão de liberdade.

Eu adoro histórias que narram sobre sociedades secretas e esse, particularmente, chamou a atenção especialmente porque se tornou original sob vários ângulos. Primeiramente porque o tipo de sociedade citado é o oposto ao qual estamos acostumados a ler e depois porque, os próprios personagens se fazem irreverentes em um ambiente totalmente moderno. 

Essa “Sociedade Cinderela” é formada por garotas populares, poderosas, intensas e cheias de glamour. Elas, na verdade, só desejam utilizar todo esse poder para proteger as pessoas mais indefesas e de alguma maneira, fazer o bem ao redor delas. Na nova escola, Jess recebe um convite para fazer parte desse mundo encantado. 

Percebeu que o símbolo dessa sociedade é um sapatinho de cristal né? Mas será que tudo é tão encantado assim? A menina está achando que finalmente encontrou seu rumo e amigos dispostos a ficarem ao seu lado, independente do que possa acontecer, porém nem tudo é o que parece. A cada dia que passa, Jess fica mais assustada e confusa por causa de tantas responsabilidades.


"-Para se tornar uma verdadeira poderosa, é preciso se sentir completamente confortável com o que faz de você ‘você’. Deve se sentir confiante sobre quem é como pessoa. – Ela ticou acima a palavra Personalidade. – Precisa se sentir satisfeita consigo mesma. – Ela fez uma marca sobre Aparência. – E precisa entender seus pontos fortes e saber como usá-los a seu favor.” Pg. 69


Tudo mudou depois que Jess enfrentou a garota mais superficial e poderosa da escola. Lexy Steele era arrogante e pasava por cima de todos, sem ligar para as consequências. As coisas ficaram um pouco descontroladas, mas foi justamente por causa desta situação que Jess percebeu que poderia mudar algo em sua vida monótona e inútil. 

Vale destacar que havia também rótulos entre os grupinhos. As Cindys eram as meninas que faziam parte da sociedade, as Malvadas eram simplesmente o oposto, querendo causar somente tumulto e os Joviais são os alunos que não se encaixam em nenhuma turma.


“De várias maneira, brincar de Cinderela é como observar um acidente de trem em câmera lenta. Você fica morrendo de medo do que pode ver quando tudo acontecer, mas não consegue deixar de olhar. Principalmente quando se suspeita de que talvez você seja o trem.” Pg.90


Nesse ambiente, Jess vai aos poucos se transformando e se conhecendo mais, de acordo com cada desafio ultrapassado. O romance também é colocado de um modo sutil e fofo, fazendo com que o leitor se deleite com os acontecimentos compreendidos. Ryan aparece na trama para acrescentar um ar de magia e amor, e posso dizer, que no decorrer dos fatos, se torna impossível não se encantar por ele. 

Acredito que o ponto principal deste livro é o amadurecimento e a superação. Me senti super a vontade com a personagem principal e até me comparei a ela, no sentido de personalidade. Impossível é não se encantar por esta história. E vai dizer que a capa não é linda de sua maneira simples e cativante? A Galera Record está, mais uma vez, de parabéns pela excelente edição.


“Oh, querida Irmã, nós nos unimos a ti
Para celebrar essa grande ocasião.
Quando a hora chegar, e as batalhas vencermos,
Iremos nos reunir em comemoração.” Pg.130


Classificação SEL: 5/5


4 comentários:

  1. Meu deus eu precisoo ler esse livro, faz um tempão que quero ler esse livro mas não acho para comprar :(

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  2. Oi..
    Achei você no skoob!!Lindo blog
    Estou te seguindo, poderia retribuir?
    http://entreresenhas.blogspot.com.br
    Rê Souza

    ResponderExcluir
  3. Nossa estava morrendo de vontade pra ler esse livro, agora depois dessa resenha, minha próxima parada é a saraiva! hehe
    Parabens pela resenha!
    Beijokas
    Jeh
    www.jeitodler.com

    ResponderExcluir
  4. Quero ler este livro! A capa é linda, vai para os desejados ;)

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo