11 de julho de 2013

Resenha: Louca para casar - Madeleine Wickham @editorarecord

Informações do livro:                                 
Título: Louca para casar
Título Original : The wedding girl
Autor: Madeleine Wickham
Editora Record
Páginas: 348


Sinopse: Milly está a quatro dias de um casamento digno de contos de fada com Simon, um jovem rico por quem é perdidamente apaixonada. É a cerimônia mais aguardada do ano pela alta sociedade, mas um detalhe pode pôr tudo a perder. Dez anos antes, Milly se casou com um amigo americano gay para que ele vivesse na Inglaterra com o parceiro, mas logo ambos perderam o contato e nunca se divorciaram. Tudo permaneceria em segredo se não fosse a chegada de  Alexander, o fotógrafo, que por acaso também presenciou a primeira união. Agora ela terá que correr contra o tempo para encontrar o “marido” e obter o divórcio antes que todos descubram que a noiva, na verdade, já é casada.




Resenha: Não tem como não se divertir com a escrita de Madeleine Wickham, mais conhecida também pelo pseudônimo de Sophie Kinsella. Antes de tudo, preciso dizer que me sinto extremamente culpada. Por que? Eu nunca havia lido um livro da autora, então podem me condenar bastante. Prometo, a partir de agora, correr contra o tempo perdido para ler todas as suas obras publicadas. A narração em questão revelou ser abrangente em diversos aspectos, e isso inclui não somente a trama em si, mas todos os personagens destacados, cada um revelando uma ousadia dinâmica e irreverente.


“(...) Allan levou-a até a estação, ajudou-a a colocar sua mala no compartimento de bagagens e secou suas lágrimas com um lenço de seda. Em seguida, deu-lhe um beijo de despedida, prometeu escrever e disse que, em breve, se encontrariam em Londres. Milly nunca mais o viu.” Pg.13


A protagonista central se chama Milly, uma moça acomodada e um tanto passiva diante das pessoas ao seu redor. Acredito que a real intenção desta personagem foi destacar exatamente os seus pontos fracos e incluir, no decorrer da trama, as suas qualidades. 

Na verdade, ela é uma pessoa muito prestativa, quer agradar sempre a todos e as vezes tenta ser alguém que não é, dificultando os seus relacionados e as suas perspectivas diante das dificuldades da vida. Este enredo não possui somente uma moça em apuros diante de algo que está prestes a acontecer, e é justamente essa determinação que valoriza as cenas descritas. Há um envolvimento maior ligado a cada personalidade, o que justifica boa parte dos sentimentos dramáticos e inusitados.


“Simon pareceu satisfeito, e Milly não disse nada. Ele gostava de pensar que tinha essa sintonia com as emoções dela, que sabia do que a noiva gostava e não gostava, que era capaz de detectar seu mau humor. E ela adotara o costume de concordar com ele, mesmo quando suas afirmações eram completamente equivocadas. Afinal, era muito carinhoso da parte dele fazer uma tentativa. A maioria dos homens nem se daria ao trabalho.” Pg.60


Quem já não fez algo e se arrependeu no futuro? Dez anos atrás, Milly, sendo ingênua e irremediavelmente romântica, resolveu ajudar um casal gay – Allan e Rupert – a ficarem juntos. Allan queria ficar junto de seu amado, mas para isso precisava estar legalizado no país, e foi exatamente por isso que propôs um casamento à Milly. 

Até ai estava tudo tranquilo – ou não. Será que a moça não pensou que poderia ser um problema se ela viesse a se casar no futuro? Ou que esse fato poderia causar consequências posteriores? Sendo jovem e inocente, ela acabou pensando apenas no presente e no fato de estar ajudando duas pessoas para não se separarem. O caso – complicado – é que agora Milley está prestes a se casar com Simon e para isso ela ainda precisa resolver essa pendência do passado, já que pela lei ainda se encontra casada.


“– Tudo se resumiu a três minutos em um cartório. Uma simples assinatura, há dez anos, perdida em algum documento que ninguém nunca mais verá.” Pg.115


Achei esse livro muito divertido de várias maneiras, é um exemplo de uma leitura dinâmica e rica em detalhes e até mesmo em gêneros. É também o tipo de história que te faz torcer pelo sucesso dos personagens, assim como faz refletir sobre assunto não tão triviais.


Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. Oie :)

    Estou cada vez mais com vontade de ler esse livro, acho que vou gostar muito do que vou encontrar e pelo o que você disse vou me identificar muito também, beijos !!!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo