12 de julho de 2013

Resenha: O Código Élfico @leonelcaldela @fantasycdp

Informações do livro:                                 
Título: O Código Élfico
Autor: Leonal Caldela
Editora: Fantasy – Casa da Palavra
Páginas: 576



Sinopse: A pequena cidade de Santo Ossário esconde muitos segredos. Entre os habitantes, Nicole, uma jovem corajosa, descobre estar ligada aos mistérios da cidade, o que a leva a uma investigação sobre o próprio passado. Seu pai foi um famoso assassino que pertencia à ordem de seguidores de uma deusa oculta, sacrificando inocentes em rituais. Em Arcádia, um mundo paralelo governado pela deusa, vivem os elfos. Criaturas perfeitas que há milênios sonham em recuperar o poder sobre os humanos. Finalmente veem a esperança no novo guerreiro Astarte, treinado em arquearia, que deve abrir o portal que liga os dois mundos e exercer o domínio da Rainha sobre a Terra. Astarte, no entanto, é o único que desconhece o seu destino, até o momento de cumprir com a sua sina. Avesso aos interesses do seu povo, o elfo resolve juntar-se aos mortais em Santo Ossário. Agora, Nicole e Astarte estão ligados a um mesmo propósito: reunir os habitantes da pacata cidade e derrotar os seres místicos que ameaçam dominar o mundo.




Resenha:O Código Élfico” é uma verdadeira conspiração de gêneros fantásticos, realísticos e magia frequente, envolto por muitos mistérios, lendas e segredos surpreendentes. É, portanto, um livro encantador e irremediavelmente belo, tanto pela capa enigmática e por vezes sommbria, e pela história sublime. Durante a leitura tive a sensação de estar num sonho recheado de seres místicos revolucionários e ares glorificados justamente pela narrativa dinâmica e ousada ao qual Leonel Caldela remete o leitor.


“Se ela lembrasse do Dragão, da espada e da máscara de ouro, poderia estar preparada. Se recordasse a razão do treinamento que ainda não acontecera, saberia que a deusa se aproximava, e que tudo que ela procurava deixar para trás estava voltando, pior do que nunca.” Pg.16


Santo Ossário é a cidade fictícia intrigante, onde acontecem os maiores enigmas e conflitos possíveis, e é nesse ambiente onde a trama é conduzida com maestria e cumplicidade junto aos personagens. Na verdade, acredito que a real protagonista de toda a trama foi a própria cidade, que revelava um segredo maior a cada página virada. 

O ambiente conservador e unido, era considerado perfeito para tais domínios e diante de tanta cumplicidade é possível declarar uma atmosfera ínfima, perdida e nebulosa. Assim como o espaço descrito se torna envolvente, todos os personagens carregavam uma mistura complexa de sentimentos causais e poderes inestimáveis, itens fundamentais para perceber as verdadeiras intenções de cada ser.


“Sincronicidade é um estranho fazer seu doce preferido no dia em que você chega, Alice. Sincronicidade é não estarmos procurando um ao outro, mas nossos propósitos na vida nos juntarem.” Pg.24


Astarte é o príncipe dos elfos, e sempre imaginou que seu futuro lhe reservaria muitos triunfos e sucesso. No estágio em que se encontrava, ele se achava preparado para todas as adversidades que viessem a surgir, pelo motivo de ter sido treinado por mestres qualificados em diferentes métodos élficos. 

Ele vive em Arcádia, mas logo vai se ver frente a uma nova realidade. Um desafio surgirá de uma forma inesperada e certeira, fazendo com que novos fatos lhe sejam apresentados para fortalecer ainda mais os seus caminhos. Já Nicole é humana e também é uma das personagens centrais, e chama a atenção justamente pelo fato de interpretar alguém forte, corajosa, guerreira e ao mesmo tempo delicada e bondosa. 

Impossível não nutrir um carisma especial por ela, proveniente dos seus atos tempestuosos e as vezes irregulares. Parecia que tudo estava destinado a acontecer com ela e perto dela, devido a sua história de vida ser um pouco tenebrosa, as coisas pareciam que nunca iam se acalmar e a moça acabava ficando com um jeito estranho de ser vista pelas pessoas ao seu redor. 

O mais interessante é que as histórias de Artarte e Nicole se interligam de modo estratégico a conduzir os caminhos a uma única interpretação. Ou seja, formam o tipo de casal que parece não ter nenhum tipo de união, porém ao longo dos acontecimentos se unem para defender objetivos maiores.


“Nada era mais importante e solene que a relação entre mestre e discípulo. Justamente por isso, nada era mais intimo. O discípulo avançado não desafiava o mestre, mas sabia o que falar e quando falar.” Pg.39


O livro se divide em três partes sob o ponto de vista de Astarte e Nicole, e essas divisões fizeram com que ficasse mais perceptível a jornada de cada um dos envolvidos no enredo, assim como o próprio desenvolvimento das cenas, dos combates transcritos, dos personagens heroicos e dos relacionamentos concretizados. 

O destaque da trama segue pela maneira como o autor juntou peças de ação, horror, apreensão e romance num só conteúdo. Esta é realmente uma aventura elaborada e épica, digna de comentários positivos diante de um texto bem estruturado e expressivo.


“Astarte era o maior dos enigmas, e não abriria uma pequena passagem. Abriria a passagem definitiva. A beleza podia estar em tudo.” Pg.44


Classificação SEL: 4/5


17 comentários:

  1. Eu sabia que o livro prometia ser bom, mais realmente superou o que eu imaginava.
    Não tem como não desejar ler ele, quero muito.
    Boa resenha, beijos.

    ResponderExcluir
  2. Estou super interessado na leitura desse livro :)
    Gostei da sua resenha :D

    Gabriel - http://umpapoentrepaginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu amei a sua resenha.
    O livro parece ser incrível . Confesso que não conhecia nem o livro nem o autor do livro, mas a sua resenha foi tão cativante que o livro entrou na minha listinha de desejos e gravadinho na minha memória.
    Parabéns pela resenha.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Uau sua resenha me fez mesmo querer ler, espero que seja tão bom quanto eu estou esperando que seja.

    Bjus.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Adoro elfos e adorei sua resenha, me fez querer ler o livro! Parabéns (:

    ResponderExcluir
  6. Amei a resenha, adoro contos e magias, e tudo mais, adoro! Obrigada pela resenha!

    ResponderExcluir
  7. Muito linda a história de elfos. não li ainda, mais fiquei curiosa com a história e os personagens, além dessa cidade de elfos. Lindo demais.

    ResponderExcluir
  8. PRECISO ler esse livro, bem assim.
    Bela resenha.

    ResponderExcluir
  9. Resenha muito bem produzida, estou ansioso para adquirir este livro e me deliciar com a literatura do Caldela...

    ResponderExcluir
  10. Resenha muito bem elaborada, desejo adquirir logo este livro para mergulhar na literatura do Caldela.

    ResponderExcluir
  11. Pelo jeito, tudo deu certo com esse livro. Achei a capa muito bonita, as personagens são complexas e a narrativa é dinâmica e muito boa. Acho o máximo quando as histórias tem gêneros diversos. Gosto de fantasias, magia, romance, aventura, e tudo o mais. Acho que rolou uma bela mistura aqui. Estou bem curioso pra ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  12. Fiquei super curiosa por esse livro , entrou para minha lista :3

    ResponderExcluir
  13. Estou muito interessada no livro, pois adoro livros de magia, mistérios, lendas, etc... Amei sua resenha.

    ResponderExcluir
  14. Tema muito interessante, a trama parece estar bem amarrada, prendendo a atenção do leitor até o fim

    ResponderExcluir
  15. Ótima resenha. O livro parece ser incrível, já o tinha visto na livraria, e fiquei apaixonado pela capa, fiquei muito interessado, esse livro tem tudo o que eu gosto, um mundo fantástico, envolto em mistérios, entrou para minha lista de desejados. Melhor ainda é por ser uma história de elfos, que são um dos meus seres mitológicos favoritos.

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo