3 de julho de 2013

Resenha: Terra Ardente - Janice Diniz @editora_lexia

Informações do livro:                                 
Título: Terra Ardente
Amor e Ódio onde nem os fortes têm vez
Autor: Janice Diniz
Editora: Lexia
Páginas: 360
Sinopse: Karen tem má fama na cidade. Envolvida com corridas de cavalo, dívidas que podem levá-la à falência e uma vida afetiva que segue a regra dos três encontros e nunca mais, ela não pode fracassar. No seu encalço, dois fazendeiros ambicionando tomarem-lhe a propriedade. Com a vida em risco e sozinha num lugar hostil, ela tenta sobreviver e cuidar da avó e do filho. Se for preciso, seduzirá o delegado de polícia de Matarana para protegê-la – um caubói da lei que se comporta como um xerife durão do velho-oeste americano. Mas Karen não é a única mulher em apuros. A jornalista Nova Monteiro investiga um latifundiário suspeito de aliciar trabalhadores. Abandonou o sudeste para ficar ao lado do homem que ama desde a infância. Um amor que tem tudo para não se concretizar. O que Nova não sabe, porém, é que, segundo boatos, a chuva de cinzas na estação do estio não é somente das queimadas, mas também dos corpos dos forasteiros que se metem com os poderosos da região. Assim, ela faz duas descobertas: que luta pela causa errada e que o amor verdadeiro é um sentimento bruto que pode nascer do medo. Matarana, a cidade das aparências, onde nem sempre o mocinho é bom e o vilão, mau. Um romance country contemporâneo com mulheres fortes, homens destemidos, pistoleiros, matadores de aluguel e paixões devastadoras. A humanidade posta à prova em situações-limite. Classificação: Romance Adulto. http://terraardenteolivro.blogspot.com.br/



Resenha: O que define um bom livro? Os personagens ou a trama em geral? Acredito que cada um tem uma opinião diferente quanto a este respeito, pois uns podem gostar do personagem e não da trama, e vice versa. Mas o ponto ao qual quero realmente chegar é que “Terra Ardente” apresenta um conteúdo magistral referente aos personagens e ao enredo, sendo que um complementa o outro de uma maneira bem específica e adequada. 


 “A sombra de um sorriso esboçou-se nos lábios duros. Ele conteve-o. Adestrara as emoções, controlava-as bem de perto. Uma arte que o mantivera vivo no passado. Observou que Karen ajeitara-se para vê-lo, abandonara o jeans e o eterno chapéu e vestira-se de mulher.” Pg.32


Acredito que o centro desta história é a cidade fictícia em que gira a trama. Matarana tem um estilo único e dominante, definidos pelos próprios habitantes do local, que pode ser resolvida como uma parte criativa e outra bem conflituosa e repleta de intrigas acerca de poder. 

A narrativa envolvente e descritiva faz com que o leitor adentre num universo ilimitado, e consiga imaginar as cenas com clareza e precisão. Cenas estas, apresentadas em ambientes dinâmicos, que redirecionam o leitor para um estilo de vida “velho oeste” moderno com todas as suas peculiaridades (caubóis, pistoleiros, xerifes e afins). É uma leitura intensificada nas essências por conter uma riqueza minuciosa de traumas, dramas familiares, romances e agitações ameaçadoras.


“Gostava da companhia daquela que deixava Matarana e se entregava sem reservas a ele.” Pg.129


Mas é preciso enfatizar ainda que o foco principal são as relações humanas, o comportamento e as escolhas feitas por cada um. Em relação aos personagens, pode-se concluir que todos os citados na trama em questão, são muito relevantes e que no decorrer dos acontecimentos acabam se interligando. 

Vale destacar também que mesmo os homens sendo muito bem apresentados e descritos de uma maneira sexy e calorosa, as mulheres mantêm uma relação corajosa e destemida diante de situações perigosas. Karen Lisboa e Nova Monteiro são o oposto uma da outra, mas ao mesmo tempo são extremamente parecidas quando lutam por seus objetivos, são idealizadores e não se intimidar por qualquer coisa.


“Sou um homem das antigas. Porque acha que uso chapéu e banco o xerife? – indagou sorrindo com timidez. Em seguida, tirou o chapéu, pegou a mão dela e perguntou, encarando-a sem desviar: - Quer namorar comigo, Karen Lisboa?” Pg.175


Confesso que foi muito difícil escrever esta resenha fundamentada nas minhas emoções, justamente porque poderia ficar repassando à vocês todas as minhas expectativas e declarações acerca de cada personagem, porém se resolvi justamente não falar muito sobre cada um, é para não estragar as surpresas para quando o leitor for ler, porque sei que se começasse a falar, poderia me estender muito e talvez até soltar spoilers desnecessários. 

Por fim, o que mais me encantou foi o conteúdo narrado e das diversas maneiras de como os assuntos foram abordados. Foi uma leitura prazerosa e mesmo que o livro faça parte de uma série, o desfecho passou uma sensação de “dever cumprido”. Concluo, ressaltando que se você for um leitor apaixonado por uma boa narrativa de ação, aventura e romance, com certeza encontrou o livro certo.



Classificação SEL: 5/5


6 comentários:

  1. Ois , eu nunca ouvi falar sobre esse livro, mas parece ser bom . Ontem terminei de ler Minha vida fora de série da Paula Pimenta, ja ouviu falar ?
    Obrigada por seguir meu blog, te espero mais vezes por lá . ♥ http://doceeloucuraa.blogspot.com.br/
    Rafinili B *-*

    ResponderExcluir
  2. Gostei da Resenha. Assim como a Rafa também nunca ouvi falar. Mas pelo enredo deve ser muito bom.
    Estou lhe seguindo poderia me seguir também ?
    http://fashionlookdesign.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Fernanda,

    É gratificante para o autor quando quem lê a sua obra capta a essência dos personagens e da história em si.
    Muito obrigada por essa resenha linda e envolvente!

    Abração,

    ResponderExcluir
  4. poxa mas você falou tudo o que eu acho sobre Terra Ardente!!é um dos melhores livros nacionais que li.tive a benção de conhcer o livro em uma resenha em outro blog,me enacantei lendo a sinopse e virei fã da autora,Janice,uma mulher que tem o dom no sangue. Janice construiu uma história tão legal,tão gostosa de acompanhar,que ficamos só "pq?" "como?" "vai dá ruim isso!" "AI MEU DEUS!" rsrs mas o melhor que acho e você diz na resenha é que em Terra Ardente,as coisas se ligam e Janice balanceou muito bem os personagens. as mulheres não são só românticas e sonhadores,também tem um caratér forte e sabem o que querem,os homens são lindos e gostosos(não resistir hehehe)mas com opiniões bem formadas e encaram os problemas que aparecem de frente.é muito bom ler um livro em que podemos nos identificar com algo,vemos pessoas apaixonadas por viver independente dos problemas que inevitavelmente a vida nos traz.
    deu pra perber que se deixar eu falo sobre o livro atééééééééééé .... rsrs quem não leu,LEIA! vale muito a pena! bj!

    ResponderExcluir
  5. Você não tem noção de como eu quero este livro.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Sou super fã da Janice e a série me pegou de jeito. Nem esperava tanto quando li a história, mas é impossível não se encantar.
    Adorei sua resenha, que bom que também foi conquistada pela história.

    Beijos

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo