6 de julho de 2013

Resenha: A Travessia - Camila Torrano @escrita_fina

Informações do livro:                                 
Título: A Travessia
Autor: Camila Torrano
Editora: Escrita Fina
Páginas: 88




Sinopse: Para escapar da fome, um casal de irlandeses ignora as lendas do mar e embarca em um coffin ship rumo a Nova York. Mal sabem eles que a promessa de dias melhores jamais será cumprida.




Resenha: Impossível não se envolver com a história narrada em “A Travessia”, e mesmo sendo um Graphic Novel, que por sinal apresenta ilustrações/quadrinhos bem representativas e concretas, traz uma sensação de dinamismo e valorização cultural do período narrado. Na trama somos redirecionados à Irlanda, em 1847, época em que a fome e a miséria aterrorizavam a vida da população, devastadas pelas destruições das plantações de batata. 

É ai que entra em cena o Coffin Ship – navio antigo e conhecido por fazer várias viagens à America– este, que por sinal, foi utilizado como meio de transporte para muitas pessoas que tentavam fugir das crises. O mesmo não possuía nenhum tipo de segurança ou conforto, porém trazia um pouco de esperança aos que resistiam aos problemas.


“A viagem desafia a sorte e a morte, cruel e cheia de mistérios. Mas quem carrega os segredos não são os mortos, e sim os vivos. É a lenda daqueles que chegaram à terra prometida, mas que, na verdade, nunca concluíram a travessia”. Pg.09


No enredo conhecemos um casal de irlandeses – Sarah e Henry – que conseguiram entrar escondidos no navio. Torna-se visível o sofrimento de ambos, diante do fato de que foram obrigados a se separarem das famílias e estarem vivendo em uma situação precária. Mas pelo menos eles tem que se confortar por estarem vivos ao invés de muitos. 

Neste ambiente da travessia, existem muitas lendas sobre os perigos e adversidades do caminho, como por exemplo: navios-piratas, demônios e monstros gigantes que tentavam afundar a embarcação. Falavam também sobre a volta dos mortos à vida e as crianças que eram levadas embora. A moça está cada vez mais assustada, e Henry sendo um doutor, vive sob uma realidade critica da ciência, não levando muito em consideração essas crendices.


“Das pessoas que sobreviveram aos ataques, muitas perderam o juízo e poucas chegaram a terra em seu pleno estado mental.” Pg.19


Porém, aos poucos os dois irão perceber que estão correndo um enorme perigo e que talvez as lendas possam realmente ter um fundamento convincente. Criaturas poderosas serão reveladas e uma história criativa e empolgante será revelada aos olhos do casal. 

Os segredos virão a tona de uma maneira assustadora e mesmo, no desfecho o mistério permanece. A travessia se tornou, portanto, uma adversidade contra o tempo e uma luta para a sobrevivência. A leitura é fácil e tranquila, mas ao mesmo tempo deixa uma sensação de quero mais, por ser uma história tão bem idealizada.


Classificação SEL: 4/5


2 comentários:

  1. Não tinha visto ainda, me parece interessante.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  2. Aprecio bastante o seu blog e os seus posts. Sempre que posso tenho visitado o mesmo e delicio-me com o que escreve. Até coloquei na barra de favoritos :)

    Espero que continue com o bom trabalho.

    Cumprimentos

    Margarida Fonseca Dias

    www.brandleaderemaildatabases.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo