23 de setembro de 2013

Resenha: Amber House - Onde o passado e o futuro se encontram, Kelly Moore, Tucker Reed, Larkin Reed - @grupopensamento


Informações do livro:                               
Título: Amber House
Onde o passado e o futuro se encontram
Título Original: Amber House
Autor: Kelly Moore, Tucker Reed, Larkin Reed
Editora: Jangada
Páginas: 352



Sinopse: Sarah nunca tinha pisado em "Amber House", a imponente propriedade pertencente à família havia três séculos, onde dizem estar escondidos diamantes entre aquelas paredes. Ao se mudar com seu irmão e sua mãe, a garota logo se sente atraída tanto pelo belo Richard, que lhe apresenta um mundo de riqueza e privilégios, quanto pelo enigmático Jackson, que a desafia a encontrar os diamantes. Sarah começa a ter visões da história da mansão e pouco a pouco, descobre os segredos de Amber House: crimes antigos e traições recentes. Ela precisa descobrir logo as respostas para todos os enigmas existentes, antes que o passado aprisione a todos para sempre.




Resenha: Havia lido recentemente muitos comentários positivos a respeito de “Amber House – Onde o passado e o futuro se encontram” e fiquei extremamente encantada quando recebi um exemplar. Na verdade, posso garantir que foi uma bela surpresa, pois mesmo que estivesse com grandes expectativas para esta leitura, a obra conseguiu me envolver mais do que imaginei, com tanto mistério e assombros. E não tem definição melhor a se fazer: é suspense do inicio ao fim, com muitos segredos e revelações intensas e atordoantes.


“Eu tinha quase 16 anos da primeira vez que minha avó morreu.” Pg.11


Sarah é uma protagonista muito perspectiva, realista e inteligente. Desde que entrou em Amber House pôde sentir uma ligação forte e intrínseca com a casa que mantinha uma linhagem há muitas gerações. Na verdade, ela só chegou a conhecer o local após o falecimento de sua avó Ida. A descrição da mansão faz com que o leitor queira adentrar em cada local oculto, através dos grandes salões e salas secretas.


“Era uma daquelas casas que têm até nome – Amber House. Havia surgido no século XVII como uma casinha de pedra e troncos, e foi crescendo um pouquinho a cada geração, quase como um ser vivo.” Pg.13


A mãe de Sarah, Anne, pretende vender o local já que não parece querer nada de sua mãe. Percebe-se que existem fatos não revelados sobre um passado rancoroso e hostil. No meio de tudo isso, os episódios acontecem de modo inesperado e os planos dessa família começam a mudar constantemente. Sammy tem cinco anos, é autista e é o irmão de Sarah, e um dos personagens mais carismáticos. 

Foi muito interessante perceber a conexão entre os irmãos. Entram em cena também Jackson, um rapaz que parece saber muitas informações a respeito da casa, das famílias que já passaram por ali e bem como de Sarah, e Richard – filho de um senador, ex namorado de sua mãe) que desde o principio demonstra um grande interesse pela moça, porém parece ser muito misterioso. Mesmo com jeito para haver um triangulo amoroso, o romance deste livro se desenrola de maneira sutil e mesmo não sendo o foco principal, traz cenas empolgantes e arrebatadoras.


“Adormecer naquele quarto, naquela noite, foi como quando eu era pequena. Mas não foram meus ouvidos ou minha pele que de repente entraram em sintonia. Foi alguma outra parte de mim. Uma parte que não tinha nome. Alguma parte que esperara em silêncio, na escuridão.” Pg.38


No meio das histórias envolvendo diamantes e amargura de sua mãe, Sarah tende a observar certos fatos tempestuosos e começa a visualizar ecos sombrios do passado. No decorrer dos acontecimentos fica visível o quanto estes segredos serem revelados podem se tornar muito perigosos. Toda a trama se torna assustadora, a ponto de causar arrepios e não é propriamente pela casa, mas pela adição de cada personagem e passagens históricas. E o que falar dessa capa maravilhosa? Se encaixa perfeitamente com a história.


“ – Sarah – sussurrou Sam para mim. Curvei-me para ouvir. Ele ergueu um dedo, apontando. – Por que ela está no espelho?
– O quê? – Eu me virei para olhar. As luzes se acenderam. E eu não vi nada no espelho – nenhum quadro refletido, nenhum padrão no vidro, nenhuma face.
 – O que você quer dizer? – Eu me virei para Sammy. Mas Sammy já tinha seguido em frente.” Pg.90


Amber House desperta vários sentimentos e se mantém na cabeça do leitor depois de muito tempo após a finalização da leitura. Apresenta relações complexas e uma trama deliciosamente vibrante. O único problema é que já estou ansiosa para ter o próximo volume em mãos.


Classificação SEL: 5/5


2 comentários:

  1. Adorei a resenha!
    Estou louca para ler esse livro!

    ResponderExcluir
  2. Uau cada resenha que eu leio deste livro me faz ficar com mais vontade de lê-lo.
    Amei os quotes ^^

    Bjus.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo