30 de setembro de 2013

Resenha: Eu compro, sim! Mas a culpa é dos hormônios... @pedrocjc @Novo_Conceito

Informações do livro:
Título: Eu compro, sim! Mas a culpa é dos hormônios...
Autor: Pedro de Camargo
Editora: Novo Conceito
Páginas: 192




Sinopse: Entenda o comportamento do consumidor e aprenda a comprar com consciência! Este é um livro divertido. O tipo de livro que a gente tem que ler nem que seja só para continuar uma conversa quando aqueles terríveis momentos de silêncio se instalam entre os interlocutores. Mas, além disso, este é um livro sério, muito sério. (Antes de começar a lê-lo, vale a pena dar uma olhada nas referências bibliográficas). A proposta sensacional de Pedro de Camargo é demonstrar, da forma mais simples possível, como nosso comportamento de consumo está diretamente ligado aos neurotransmissores responsáveis pelas sensações de prazer. Parece complicado, mas sob a escrita de Camargo você vai compreender perfeitamente alguns de seus comportamentos pouco ortodoxos, embora comuns, como assaltar a geladeira em noites mais frias, ou comprar aquele monte de bobagens que nunca, em toda a sua vida, pretendeu usar… E, como cortesia, com as dicas no fim de cada capítulo é possível aprender a combater seus próprios neurotransmissores endoidecidos — e consumistas — e conquistar o orçamento saudável com que sempre sonhou.



Resenha: Eu compro, sim! Mas a culpa é dos hormônios...” de Pedro de Camargo, publicado pela Editora Novo Conceito é um livro que expõe um assunto dinâmico e ao mesmo tempo muito sério:  o consumismo alienado e afins. Para tanto, é fato que o autor dedicou seu trabalhou intensamente e utilizou pesquisas fieis e complexas, envolvendo todo um comportamento da sociedade bem como outros conhecimentos envolvendo a psicologia, finanças, genética entre outros.
               
Existem vários fatos que podem explicar o comportamento das pessoas – em especial, as mulheres – a cerca de fazer compras. Às vezes podemos não fazer a melhor escolha, somos impulsivos e como o mesmo autor diz é que os seres humanos nem sempre podem agir racionalmente e isso parece ser muito normal. A verdade é que, querendo ou não, o dinheiro é muito importante em nossas vidas, seja na questão de sobrevivência ou em outras futilidades do dia-a-dia.

Mesmo sabendo da importância sobre guardar dinheiro para um bem maior, sempre há a possibilidade de ter um imprevisto ou um gasto desnecessário. São tantos os motivos: pode ser ansiedade, descontrole ou algo fora do comum. E isso quer dizer – o ponto em que o livro quer realmente chegar – é que há uma explicação para esse tipo de comportamento e que de um jeito ou de outro, afeta nossas escolhas e nosso próprio comportamento.



“A sensação de prazer acontece antes da compra, na expectativa de ter algo, e quando estamos inundados de dopamina. Depois dela, ou assim que compramos algo, essa substância cai drasticamente, e muitas vezes nos arrependemos da compra.” Pg.26.



A narração proporciona o leitor, por meio de descrições sutis e dinamismo, mensagens reflexivas acerca da própria vida, do que é possível para conseguir a tão almejada felicidade e apresenta conselhos simples, porém relevantes e responsáveis. E diante de certos aspectos, é como se estivéssemos fazendo uma analise intensa do cérebro e de seu funcionamento. Essa abordagem leva em consideração os níveis dos hormônios e neurotransmissores.

A dopamina é a culpada! Sendo um neurotransmissor – agente químico responsável pela comunicação entre as células nervosas – ela está ligada a vários tipos de problemas envolvendo doenças como mal de Parkinson até vícios de jogo e drogas. Está associada com o prazer e também relaciona novas informações. Pedro de Camargo apresenta passagens muito importantes acerca deste assunto e destaca também as maiores consequências sobre os efeitos desta substância, assim como outros hormônios.

Na proposta, é possível questionar sobre as promessas que são feitas e dificilmente cumpridas, sobre o vício que pode se tornar fazer compras, os tipos de influência (Você sabia que música influencia o comportamento das pessoas, né?!) e outros assuntos tão conhecidos por nós. É como quando uma pessoa sabe que não pode gastar, mas chega na hora não pensa em nada, só quer saber da importância de tal aquisição – mesmo que bem lá no fundo saiba que não precisa tanto assim. Que atire a primeira pedra quem nunca passou por uma situação dessa.



“Nunca vá a um supermercado com fome, pois isso pode acirrar sua vontade por bobagens que vão estragar na geladeira. Pare e pense no quanto você desperdiça. Abra sua geladeira, veja quantos produtos estão vencidos que você vai jogar fora, some os valores deles e repita isso toda semana, até completar um mês.” Pg.161.



Com capítulos curtos e títulos originais e estimulantes, este livro traça diversos caminhos para quem sabe que precisa se controlar e até mesmo para quem já é bem controlado, pois sempre é válido saber o que passa dentro de nossa cabeça. Uma mudança  positiva de comportamento é sempre bem-vinda!



Classificação SEL: 4/5


3 comentários:

  1. Adorei! Começando pelo título rsrs ... Agora vou por a culpa nos hormônios por comprar tanto kkkk
    Beijinhoss
    T.P
    http://www.4youbooksmania.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Eu quero ler este livro, quer dizer, eu PRECISO ler este livro kkkkk
    Ele parece ser a minha cara.

    Bjus.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Fê amei sua resenha, essa é a segunda ou terceira resenha que leio desse livro e confesso que vcs me convenceram, esse livro deve ser interessante e fiquei curiosa. Valeu pela dica.

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo