20 de setembro de 2013

Resenha: Quando uma garota entra em um bar - Helena S. Paige @Novo_Conceito

Informações do livro:
Título: Quando uma garota entra em um bar
Título Original: A girl walks into a bar
Autor: Helena S. Paige
Editora: Novo Conceito
Páginas: 240



Sinopse: Então você se arrumou toda para uma noite de amigas, daquelas onde só as mulheres participam, mas suas amigas mudaram de planos sem avisar e, agora, você está sozinha em um bar superbacana, arrumada e perfumada, e sem saber bem para onde ir... O que você faz? Aproveita que já está por ali, pede uma tequila e dá uma boa olhada no yuppie que está na mesa ao lado? Ou pede uma cerveja e vai pra perto do palco arrebatar o baterista? Pode ser que você prefira uma paquera com o rapaz de botas de bico fino e músculos trabalhados que está encostado à parede. Ou, quem sabe, tomar um café com o bombeiro que está cuidando da segurança dos clientes e que, neste instante, está verificando o funcionamento do extintor... E isso tudo só pra começar! A escolha é sua — e você tem um mundo de possibilidades nesta noite que parecia começar mal! Só não espere que esta experiência seja como outra qualquer, porque esta noite ficará definitivamente marcada em sua memória de erotismo e paixão. Divirta-se com esta definitiva experiência sensual onde você, e só você, terá o controle de seu próprio prazer!

Recomendado para maiores de 18 anos.



Resenha: Quando uma garota entra em um bar” tem como autoria Helena S. Paige, pseudônimo de três amigas: Paige Nick, Helen Moffett e Sarah Lotz. Este livro apresenta uma premissa muito ousada e ao mesmo tempo original. Não é como aquelas histórias típicas do gênero hot, ao qual o leitor sempre tem uma noção do que vai acontecer. Apresenta uma trama surpreendentemente intensa e curiosa. E faz você pensar: Qual será o caminho certo desta vez?

A narração é divertida e escandalosamente perfeita. Mas o maior destaque é que esta história é realmente direcionada para você: suas fantasias mais profundas e desejadas. Não há uma protagonista especifica, com um nome e com uma personalidade a ser analisada. É como se fosse um convite para se imaginar experimentando novas sensações e escolhas. E a personagem principal é você.

São as escolhas que nos definem e isso é certo. Esta frase realmente faz jus pelo modo como esse livro conduz os leitores e gera expectativa sobre quais ações tomar. É como se fosse um jogo onde é possível optar por uma direção ao invés da outra. É possível citar um dos vários exemplos do livro: se você escolher usar uma calcinha fio-dental rosa rendada vá até tal página, se escolher uma calcinha folgada vá a tal página, se escolher não usar nada por baixo vá para tal página e assim por diante.

Claro que o leitor pode ler tudo ao invés de ficar pulando para as páginas de sua escolha. Mas ai é que está o diferencial: só você vai ter esse direito de decisão e por isso mesmo pode se deliciar ainda mais com as sugestões e dinâmicas expostas. A situação é inusitada, sendo que você marcou com uma amiga para se encontrarem no bar, mas ela acabou cancelando de ultima hora.


“Diante do espelho, você dá os últimos retoques na maquiagem, depois recua para apreciar o que vê. O trabalho está tão frenético... Fazia anos que não se arrumava assim e já tinha se esquecido que pode ser tão divertido.” Pg.07


O caso – seria problema ou não? – é que você está mais do que arrumada e o principal... já está no bar. Resta aquela dúvida: você teria coragem o suficiente para continuar no local sozinha, desacompanhada e prestes a encarar o inimaginável? Se nem pensa nesta possibilidade não leia este livro, mas se já consegue idealizar algumas coisas vá em frente e preste atenção no que você deseja de verdade. Isso faz com que a leitura seja mais emocionante e destinada a encontrar os sentimentos mais obscuros de uma pessoa. E pode ter certeza que muitas cenas descritas causam muitos arrepios e pensamentos enérgicos.

Tudo pode acontecer em uma noite, você é a dona de sua própria realidade e se tem uma mensagem que esta obra proporciona é que é possível fazer tudo que queremos, desde que estejamos de acordo. O que não pode haver é arrependimentos.

O livro possui poucas páginas e isso é mesmo uma pena, pois com uma narração tão intensa e envolvente, a leitura flui de uma maneira muito rápida –  como apenas algumas horas – e você fica ansiando por mais. Como assim já acabou?



Classificação SEL: 5/5





2 comentários:

  1. Oi Fê, estou lendo ele no momento e muito curiosa com o rumo que a estória vai tomar.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Venho observando que está mais comum encontrar livros escritos por mais de um autor, me trabalho em grupo, não sei se eu conseguiria =/ Nossa que interessante e inovador essa questão do personagem principal ser o leitor, deve ser curioso.
    Pelo que li na sua resenha, me senti como se tivesse lendo aquelas revistas de menina que te faz pensar no que vc faria se tivesse em tal situação!!!
    Parabéns pela leitura e resenha. Bjos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo