1 de setembro de 2013

Resenha: Reino das Névoas @milaf @tarjaeditorial

Informações do livro:                                 
Título: Reino das Névoas
Autor: Camila Fernandes
Tarja Editorial
Páginas: 168

Sinopse: Um livro. Sete contos de fadas para adultos. Novos contos de fadas, não releituras dos clássicos, que brincam com seus elementos tradicionais: príncipes e princesas, bruxas (boas e más), maldições, bosques misteriosos, feras falantes. Mas com uma roupagem adulta, sem censura nem maniqueísmo. Nada de lutas do bem contra o mal: a dualidade está presente em todos e é dentro de cada um de nós que a grande luta ocorre. Estas narrativas procuram resgatar a essência dos contos de fadas originais, contados ao pé do fogo numa época em que não havia divisão entre “histórias para adultos” e “histórias para crianças”.




Resenha: Em “Reino das Névoas” somos direcionados a conhecer narrações distintas e originais, baseados nos contos de fadas repletos de finais felizes e mensagens variadas. O diferencial está justamente na maneira como a autora abordou os temas e reestruturou os enredos para que estivessem de acordo com a realidade em que estamos acostumados, onde o público-alvo gira em torno dos adultos e não mais das crianças. 

As pessoas sempre ouviram estes contos maravilhosos, porém ao crescerem repararam que a vida é muito mais que isso, e Camila Fernandes moldou as histórias simples em ambientes envolventes, perspicazes e totalmente surreais. O livro é composto por sete contos e em cada um deles existe certo tipo de magia e aventura, mas com mensagens claramente intensas, destacando algum tipo de simbolismo ou metáforas acerca de nossa própria vida. 

O primeiro se chama “O Chifre Negro”, e mostra um lado sombrio dos homens diante da fragilidade de uma princesa buscando uma cura para o pai, bem como sua inocência e perdição. Querendo ou não, tem o seu final feliz, mas é perceptível como os personagens tiveram que perder algo de valor para entender uma lição valiosa.




“Naquela manhã, o sol tinha uma luz morta, enlutada num véu de nuvens, e o céu era cinzento. A Princesa abriu os olhos e não estava em sua cama. Não sonhara. Naquela noite, perdera muito. Coisas de pouca importância, como os sapatos de pelica, que mesmo assim faziam falta aos seus pés sobre as pedras e espinhos. E coisas caras, muito caras.” Pg.24



O segundo conto se chama “O Lenhador e a Sombra” e parece ser o mais simples dentre todos. Chama a atenção para uma relação inesperada entre um homem e uma gata em condições difíceis, ao redor de centenas de sombras e uma vivencia sem grandes prezas. 

Mesmo assim, soube aproveitar seu tempo e sua vida de modo que lhe agradasse e passou a sensação de não ter se arrependido disso. O lenhador não seguiu os protocolos esperados diante da sociedade – não casou e nem teve filhos – porém aprendeu coisas que muitos sequer imaginavam.




“Teve o mundo, ma voltou sozinho e sozinho viveu na mesma casa. Foi mais feliz nisso do que muitos homens com suas muitas mulheres e seus muitos herdeiros, sem a consciência ou missão de sê-lo.” Pg.41



No terceiro conto, intitulado como “A Outra Margem do Rio”, Leste e Oeste eram separados por um rio e por esse motivo, o povo que vivia em cada uma dessas margens tinham os seus diferenciais. Haric precisava atravessar a ponte que ligava os dois lados para casar com uma moça chamada Merissa e que ele nem ao menos conhecia. Nesta trama, a confiança e respeito são colocados em prova diante de situações complexas e através de descobertas relevantes.



“Haric decidiu que, naquele momento, era melhor não dizer nada. Abraçou Merisa, grato por saber que o afeto dela era maior que a vaidade. Acabava de descobrir que não precisava de outras mulheres, afinal.” Pg.60



A Torre onde ela dorme” – esse é o título do quarto conto e narra uma situação irreverente, repleta de personagens fortes e ora hostis. Esta parece ser a história mais trabalhada e desenvolvida para desencadear pensamentos conflituosos. Em “A Filha do Fidalgo”, a autora adapta uma trama conhecida e surpreende por seu modo dinâmico e diversificado. 

É o conto mais curto de todos, porém é também um dos mais expressivos. A seguir, “A Espera” remete o leitor a uma descrição ágil e arguciosa sobre o amor e todos os seus lados, dando ênfase de quais maneiras é possíveis conquistar a felicidade tão desejada. Faz referencias com poesias curtas e por si só garante uma leveza maior em relação aos outros textos. O Reino das Névoas é o último conto apresentado e o maior de todos, e por esse motivo apresenta uma complexidade mais trabalhada e regada a muitas reflexões.




“Teria quem a resgatasse, enfim, do tédio. E a vida seria sonho.” Pg.90


Este livro garante boas surpresas aos leitores, sem falar que o trabalho da própria autora revela um desenvolvimento inigualável e batalhador. O destaque também está nas ilustrações feitas pela própria Camila, e que são encontradas no inicio dos contos. Cada história possui um valor diferente e consequentemente, desperta várias emoções e pensamentos semelhantes. Ótima leitura!
              
       
Classificação SEL: 4/5

NOTA DA AUTORA:
Vocês podem comprar o livro diretamente com a autora.
O livro sai por R$ 20,00 com autógrafo e frete grátis para todo o Brasil para quem tiver lido a resenha aqui no blog.

Clique AQUI para ser redirecionado ao blog da autora.
Clique AQUI para ser redirecionado ao blog do livro.


Um comentário:

  1. Olá, Fernanda! Obrigada pela resenha positiva. Que bom que você gostou do livro!
    Vou pedir apenas pra você atualizar uma informação, pode ser? O preço do livro para quem tiver lido resenha de blog parceiro e quiser comprá-lo comigo agora é R$ 20,00! Apetitoso, não? ;-)
    Grande beijo.

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo