27 de setembro de 2013

Resenha: Um gato de rua chamado Bob - James Bowen @Novo_Conceito

Informações do livro:
Título: Um gato de rua chamado Bob
Título Original: A street cat named Bob
Autor: James Bowen
Editora: Novo Conceito
Páginas: 240



Sinopse: Quando James Bowen encontrou um gato ferido, enrolado no corredor de seu alojamento, ele não tinha ideia do quanto sua vida estava prestes a mudar. Bowen vivia nas ruas de Londres, lutando contra a dependência química de heroína, e a última coisa de que ele precisava era de um animal de estimação. No entanto, ele ajudou aquele inteligente gato de rua, a quem batizou de Bob (porque tinha acabado de assistir a Twin Peaks). Depois de cuidar do gatinho e trazer-lhe a saúde de volta, James Bowen mandou-o embora imaginando que nunca mais o veria. Mas Bob tinha outras ideias. Logo os dois tornaram-se inseparáveis, e suas aventuras divertidas — e, algumas vezes, perigosas — iriam transformar suas vidas e curar, lentamente, as cicatrizes que cada um dos dois trazia de seus passados conturbados. Um Gato de Rua Chamado Bob é uma história comovente e edificante que toca o coração de quem a lê.




Resenha: Um gato de rua chamado Bob” narra a história real de vida de James Bowen e de como ele conseguiu passar por várias provações e  teve várias segundas chances durante toda a sua trajetória. É comovente adentrar dentro de um universo como este e acompanhar de perto os anseios, medos, alegrias e derrotas de uma pessoa. Ao mesmo tempo em que é difícil analisar os sentimentos de um homem que vivenciou tantas coisas e mesmo assim não perdeu a esperança.

Assim que James conheceu Bob percebeu que havia algo de especial no gato. Ele sempre fora afeiçoado por esses animais, pois sempre fora rodeado por eles, porém percebeu que esse tinha uma personalidade única e exalava uma inestimável confiança. Estando em uma situação difícil, levou alguns dias para que enfim resolvesse levá-lo para casa e assim pudesse cuidar do seu mais novo companheiro. Mesmo assim, ainda tentou descobrir se o gato pertencia a alguém – sem sucesso, felizmente.

Posteriormente, o levou ao veterinário, começou um tratamento, comprou-lhe comida e estava cada vez mais tendo a certeza de que os dois tinham uma forte ligação. No começo, James teve seus receios pois sabia que sendo um gato de rua ele poderia querer ir embora, mas independente disso ele sabia que precisava fazer de tudo para que ele ficasse em boas condições.

Bob tinha seus defeitos como qualquer animal normal, e ainda assim os dois sentiam que se entendiam, talvez pelo fato de já terem confrontado os perigos de viver na rua. Na narração conhecemos boa parte da vida de James Bowen, desde a infância, seu encanto pela música, até os dias mais atuais. Diante de um vivencia complicada e cheia de reviravoltas, o rapaz cresceu desafiando as pessoas e as circunstâncias e ainda começou a trilhar caminhos errados envolvendo drogas.



“Para ajudar a pagar o aluguel, comecei a fazer apresentações de rua em Covent Garden. Não era muito, mas ajudava a colocar comida na mesa e a pagar o gás e a eletricidade. Também ajudava a me manter em equilíbrio. Sabia que aquela era minha chance de mudar a situação. E eu sabia que tinha que a agarrar dessa vez. Se fosse um gato, estaria em minha sétima vida.” Pg.39



A relação de James e o gato se tornou mais livre e verdadeira ao longo do tempo. Tinham uma rotina planejada e se respeitavam em suas próprias particularidades. Porém, em certo momento Bob começou a lhe seguir e foi a partir desse momento que começou a virar o centro das atenções, seja posicionado no ombro de seu dono ou enrolado em algum lugar. As coisas não haviam sido planejadas, mas com certeza tinham um propósito maior.

Era como se o animal lhe passasse outra imagem diante das pessoas ao seu redor. E isso chama a atenção justamente pelo fato de que não há compaixão o suficiente e se há é apenas quando existe um destaque maior favorecendo as cenas. Com o gato, James notou que de uma hora para outra começou a surgir uma interação maior. Em decorrência disso, é perceptível como existe um mundo repleto de injustiças e pessoas frias. Mas a principal abordagem revelada na trama é de como é difícil viver nas ruas, ter que aturar ousadias e maldades do dia-a-dia.

Este livro é um exemplo de que as pessoas, por mais que tenham errado em suas vidas, podem ter a chance de recomeçar e determinar seu futuro. Assim como esse exemplo de James e Bob, são fatos assim que causam mudanças positivas e realizam feitos admiráveis e até certo ponto, sem explicação.


Classificação SEL: 4/5


2 comentários:

  1. Eu tenho TANTA preguiça de ler esse livro. Sei nem porque pedi. Fala sério: é um gato! HAHAHA Mas mais cedo ou mais tarde, acho que terei que ler...
    @mmundodetinta
    maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Fala sério: é um gato! HAHAHA"

      Parabéns. Provou ser uma imbecil de marca maior.

      Excluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo