4 de novembro de 2013

Resenha: Tipo destino - Susane Colasanti @Novo_Conceito

Informações do livro:
Título: Tipo destino
Título Original: Something like fate
Autor: Susane Colasanti
Editora: Novo Conceito
Páginas: 288


Sinopse: Lani e Erin são melhores amigas, embora não tenham muito a ver uma com a outra. Lani é uma taurina tranquila e Erin é a impetuosa leonina. Uma adora Astrologia (e outras artes adivinhatórias também) e ficar em casa; a outra gosta de pessoas e baladas. Suas preferências — incluindo pizzas e meninos — são bastante diferentes, ou eram, até que Erin começou a namorar Jason… Assim que Lani conheceu o namorado de Erin, sentiu uma enorme conexão com ele. Uma sensação de que já se conheciam a vida toda. E, apesar de acreditar que ele sentia o mesmo, ela sempre soube que Jason estava fora de cogitação, afinal, ele era quem ele era! Ela decidiu ignorar seus sentimentos. Não importava o quanto quisesse ficar perto de Jason, nada a demoveria da ideia de se manter distante dele. Então, Erin viajou durante todo o verão…


“Este livro me deu vontade de mudar minha vida.” THE TRUTH ABOUT BOOKS “Uma narrativa inteligente e rápida…” KIRKUS REVIEWS




Resenha: Tipo destino” de Susanne Colasanti, publicado pela Editora Novo Conceito é um livro muito divertido e ao mesmo tempo em que aborda um assunto dramático, revela uma atmosfera dinâmica e ágil. O modo como a autora introduziu assuntos referentes ao esoterismo e outras areas aperfeiçoou ainda mais as cenas fazendo com que cada ação dos personagens se tornasse mais perceptível e relevante.

Na trama conhecemos personalidades enérgicas e repletas de originalidade. Lani parece ser uma pessoa exemplar, ligada a questões ambientais e na escola está entre o meio termo: não é popular e muito menos nerd, mas também não abaixa a cabeça para nada, é impetuosa, esperta e obstinada.

Com capítulos curtos e uma narração leve, conhecemos várias passagens da vida desta protagonista, sobre suas convicções acerca dos horóscopos e do próprio destino. Seus amigos também aparecem com frequência e os que mais se destacam são Blake e Erin. Blake é o amigo que entende tudo que passa ao seu redor e é muito perceptível.

Erin é a melhor amiga de Lani. Mas qual é o conceito de “melhor amiga”? Seria quando as pessoas tem algo em comum e por esse principio passam seu tempo juntos. Porém não é apenas isso. Existe todo um conjunto de ações e sentimentos para tal representação. Para começar, é preciso ter compreensão, confiança, afinidade e muita paciência, entre tantos outros fatores. Será que as duas nutriam todos esses sentimentos?


“É interessante como se pode conhecer uma pessoa por um longo tempo e, então, um dia simplesmente a vemos de um jeito totalmente diferente.” Pg.20


A amizade começou a partir de um acidente e após isso a união se fortaleceu a cada dia. O problema é que essa relação pareceu meio forçada e Lani sabia que elas já não tinham tantas afinidades. Ainda assim parecia ser uma obrigação. As duas até podem ter alguns gostos parecidos, mas são bem poucos é as preferências de Lani são praticamente o oposto de Erin.

Jason entra em cena de uma maneira casual e aos poucos vai revelando ser uma pessoa bem interessante. Ele começa a sair com Erin, e ela é daquele tipo de pessoa que precisa enturmá-lo em sua rodinha de amigos o mais rápido possível. Seja para ele estar mais envolvimento ou principalmente para saber o que ele vai dizer a seu respeito. Esse pode ter sido um dos erros, mas não foi culpa dela porque a força do destino era realmente bem maior.



“Não há como Jason estar gostando de mim. E mesmo que estivesse, eu não poderia gostar dele também. Que tipo de pessoa faria isso com a melhor amiga?” Pg.39



Quando duas pessoas tendem a ficar juntas, mesmo com certos contratempos, no final sempre há um jeito. Não tem aquela certeza se são realmente almas gêmeas e se ficarão a vida inteira juntos, porém a principal certeza é que pode-se sentir que há uma ligação intensa e verdadeira. Com Jason e Lani foi assim: eles não tiveram que mudar para agradar um ao outro, por que eles se complementaram mesmo com todas as incertezas e medos.

Tipo destino” possui uma leitura envolvente e faz com que o leitor perceba a essência dos sentimentos em diversas situações inusitadas – ou não. As cenas são muito bem trabalhas é por este motivo é possível ter noções claras do ambiente e das pessoas citadas. Susane Colasanti está de parabéns por mais este trabalho motivador e crítico. No final das páginas é possível conferir também alguns capítulos de sua outra obra “Bem mais perto”.


Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. Confesso que até o momento nenhum livro dessa autora me despertou a curiosidade, também já li muitas resenhas e muitos não gostaram, mas gostei da sua opinião.
    Bjos

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo