6 de dezembro de 2013

Resenha: Konrad – O menino da lata - Christine Nostlinger @EditoraBiruta

Informações do livro:
Título: Konrad – O menino da lata
Título Original: Konrad oder das kind aur der konservenbuchse
Texto: Christine Nostlinger
Ilustração: Annette Swoboda
Tradução: Karina Jannini
Editora: Biruta
Páginas: 176




Sinopse: Dona Bartolotti tem uma estranha mania: encomenda tudo que vê pela frente. Já recebeu em casa uma enciclopédia sobre animais em 17 volumes, 100 quilos de tachinhas, um moinho de oração tibetano, uma assinatura de revista sobre criação de peixes e outras esquisitices. Mas ela nunca soube muito sobre crianças. Por isso, leva o maior susto quando recebe um filho pelo correio – Konrad chega tímido, dentro de uma lata de conservas. Dona Bartolotti acaba se encantando pelo menino e não quer devolvê-lo – mesmo quando os homens da fábrica de conservas começam a procurar por ele em toda parte... Com muito humor, Christine Nöstlinger, ganhadora do Prêmio Hans Christian Andersen, conta a história emocionante de Konrad, nomeado para o Prêmio Alemão de Literatura Juvenil.




Resenha: Konrad – O menino da lata” possui uma história mágica e envolvente. Mesmo que voltada ao público infanto-juvenil apresenta ensinamentos importantes a respeito de relações, família, descobertas e sentimentos. Com um humor criativo e ao mesmo tempo delicado, a obra se mostra extremamente marcante por sua perspicácia e sintonia.

Dona Berti Bartolotti parece uma pessoa muito solitária, acredito que isso ocorreu depois que sua mãe faleceu e seu marido tinha ido embora. Mas de qualquer maneira ela é muito bem humorada, vaidosa, comercializa tapetes arraiolados bonitos e coloridos, e também namora em alguns dias da semana com o senhor Egon. Quando falava consigo mesma se tratava apenas como “meu amor”, já que sempre fora tratada assim pela mãe e marido.

Ela possui uma mania um tanto quanto compulsiva: adora cupons, cédulas de encomenda e qualquer tipo de oferta. Por isso ela já recebeu muitas coisas esquisitas, só não esperava receber uma caixa tão pesada ao qual nem imaginava o que poderia ser. Ao abrir a caixa viu uma lata grande e não tinha nenhuma etiqueta. Imagine a surpresa ao se deparar com um menino dentro da lata. Este veio, além de uma carta explicativa, até com certidão de batismo e certificados de vacinação.

Seu nome é Konrad Bartolotti, tem sete anos e parece ser muito inteligente, curioso e ousado (e que personalidade instruída!). Dona Berti não se lembrava mesmo se havia feito essa solicitação e por fim só lhe sobrou imaginar que fora o senhor Bartolotti que poderia ter feito essa surpresa. 

Então ela até que ficou emocionada e depois empolgada com a possibilidade de ter um filho. Saiu para a cidade e foi direto comprar roupas infantis, doces, além de uma cama e um colchão. E claro, ele também precisa ir à escola e se adaptar com o ambiente ao seu redor. Outra personagem que se destaca na trama é Kitti Rusika, e que no decorrer da trama acaba ficando amiga de Konrad.

As ilustrações feitas por Annete Swoboda valorizam ainda mais o contexto do livro e chamam a atenção devido as suas graciosidades e precisão. Por falar nisso, a edição realizada pela Editora Biruta está de parabéns: com clareza e agilidade. E a capa: tão fofinha!



“Mas eu me lembraria se tivesse encomendado um filho, - pensou dona Bartolotti.” Pg.27



Classificação SEL: 4/5 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo