17 de dezembro de 2013

Resenha: Menino de Ouro - @abigailsbrain @GloboLivros

Informações do livro:
Título: Menino de Ouro
Título Original: Golden Boy
Autor: Abigail Tarttelin
Editora: Globo Livros
Páginas: 384



Sinopse: A família de Max não permitiria nenhum desvio na imagem perfeita que havia construído. Karen, a mãe, é uma advogada renomada, determinada a manter a fachada de boa mãe, esposa e profissional. Steve, o pai, é o exemplo do chefe de família presente em sua comunidade, favorito a um importante cargo público. O ponto fora da curva é Daniel, o caçula, que, para os padrões da família Walker, é “estranho”: não é carinhoso, inteligente ou perfeito como Max. Melhor aluno da escola, capitão do time de futebol, atlético, simpático, sucesso entre as garotas: Max, o primogênito, é o menino de ouro. Ninguém poderia dizer que sua vida não é perfeitamente normal. Ninguém poderia dizer que Max esconde um segredo.




Resenha:Menino de Ouro” de Abigail Tarttelin apresenta uma história intensa com um personagem diferente, sensível e revelador. É uma trama perspicaz e devastadora, onde o leitor consegue se deliciar com as narrações da autora e ao mesmo tempo, entende suas relevâncias acerca dos assuntos propostos por serem delicados numa condição tão especial.

Max Walker é um menino praticamente completo em tudo que faz, tem as melhores qualificações, sendo considerado muito inteligente, simpático, atraente e amável por todos que o conhecem. É o menino de ouro, exibindo ótimos relacionamentos amigáveis e amorosos, e as mais vastas diversões. Sua família é a base da perfeição e se empenha ao máximo para manter essa descrição.

O garoto é muito atencioso e no decorrer das páginas se torna perceptível o modo como tenta lidar com a situação da melhor maneira possível, assim como os outros narradores que exploram seus pontos de vista de maneira objetiva e surpreendente. As narrativas se dividem além do próprio Max, entre Daniel, o irmão caçula, Karen, a mãe, Archie, a médica, Sylvie, uma garota da escola onde ele estuda e Steve, outro personagem focado mais no final. Esta maneira de intercalar os fatos é muito interessante e em nenhum momento se torna confusa, – pelo contrário – há diversas possibilidades de analisar o jeito de cada personagem e de como fazem suas próprias interpretações e pensamentos mais íntimos. Todos tem importância fundamental no enredo.

Apesar de tudo, o protagonista desta trama esconde um segredo: ele é intersexual. Após um acontecimento/ataque muito chocante e desesperador, Max precisa lidar emocionalmente com as conseqüências. Essa passagem é desconcertante e pode deixar o leitor sem rumo, perdido em suas próprias aflições. É algo indefinido e espantoso.



"É quando o choque se dissipa, e eu percebo o que está por vir. Parece que se leva muito tempo para compreender a situação. Quero dizer, coisas como essa nunca acontecem. Elas acontecem com outras pessoas, mas não com você, não comigo." Pg 21.



Ele necessita entender suas transformações, seus ideais, buscar questionamentos a respeito de relacionamentos e ampliar suas reflexões sobre quais são as opções que pode seguir na vida. O que ele é?! Max deve compreender, ter curiosidades e intenções. Agir de acordo com a sua obrigação (imposta pela sociedade) ou o seu desejo: e decidir qual é a melhor ação.

É muito importante, portanto, notar o amadurecimento de Max durante o seu trajeto e de acordo com cada momento marcante. Ousada e também singela, a autora consegue interpretar a complexidade por meio de incertezas e anseios. É extremamente perceptível, profundo e repleto de emoções contraditórias.




“Meu irmão só tira dez na escola e, geralmente, ele é legal com todo mundo. Ele é do time de futebol municipal que treina e joga na escola, e o título de capitão do time é alternado entre os três melhores jogadores, ele e seus dois grandes amigos – a cada três meses, então, ele é o capitão da equipe. As pessoas gostam dele porque é justo e sempre grita o nome dos outros jogadores para dar apoio, bate palmas quando acertam e, se eles ganham por causa do gol de alguém, sempre faz questão de que essa pessoa segure o troféu na foto para o jornal.
De nós dois, ele é o perfeito.Sempre que a minha família aparece no jornal, eles publicam fotos do meu irmão.” Pg.07





Classificação SEL: 5/5


3 comentários:

  1. Eu li uma outra resenha deste livro e simplesmente amei. Parece ser um livro lindo. Espero ler em breve.

    Parabéns pela resenha.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. não conhecia este livro ainda, mas fiquei encantada pela história
    adoro esse tipo de trama, e esta parece ser bem emocionante!
    e, gente, que quote incrível este!
    vou colocá-lo na minha lista de desejados, porque quero lê-lo logo!!!

    ResponderExcluir
  3. Por causa da temática creio ser um livro que compensa ler, compensa para conhecer mais sobre o assunto e pelo menos (se não for baseado em fatos reais) ter uma experiência sobre. Quero muito ler esse livro, deve passar muito bom.

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo