22 de março de 2014

Resenha: O Fogo - James Patterson, Jill Dembowski @Novo_Conceito

Informações do livro:
Título: O Fogo
Bruxos e Bruxas - Livro 03
Título original: The fire (Witch & Wizard #3)
Autor: James Patterson, Jill Dembowski
Editora: Novo Conceito
Páginas: 272


Sinopse: Você pensou que seria um conto de fadas? Whit e Wisty Allgood sacrificaram tudo para liderar a Resistência contra o regime sanguinário que governa o mundo. O líder supremo, O Único Que É O Único, baniu tudo o que havia de bom: livros, música, arte e imaginação. Mas o poder dos dois irmãos parece estar longe de conseguir deter O Único, e agora ele executou a única família que eles tinham. Você não vai encontrar O Único aqui. Wisty sabe que o momento se aproxima. Em breve ela estará cara a cara com O Único. A sua bravura e o seu dom canalizam ainda mais poder para esse ser, que já é invencível. De que maneira ela e Whit poderão se preparar para o confronto iminente com o implacável vilão que devastou o seu mundo – antes de ele se tornar verdadeiramente onipotente? Nem sempre seremos felizes depois que acabar. No impressionante terceiro livro da série Bruxos e Bruxas, a tensão está maior do que nunca – e as consequências mudarão tudo.





Leia também:
Bruxos e Bruxas #1 - James Patterson, Gabrielle Charbonnet (Editora Novo Conceito)
Bruxos e Bruxas #2 - O Dom - James Patterson, Ned Rust (Editora Novo Conceito)



Resenha: O Fogo”, terceiro livro da série Bruxos e Bruxas, explora o lado mais emocional dos personagens desde os últimos acontecimentos. O destaque deste enredo é que há um amadurecimento na narrativa, dando o enfoque necessário nos problemas e não em algumas ações desnecessárias. Dos três livros publicados (Bruxos e Bruxas, O Dom e O Fogo) este último é o que apresenta por fim as respostas básicas de várias dúvidas, mesmo que ainda haja certos mistérios. Parece que ainda há tantas coisas a serem descritas...

Assim que O Único apresentou “A Nova Ordem” muitas coisas aconteceram, como conflitos, brigas, medo, doenças, muita revolta e desespero. Segundo a profecia, dois irmãos bruxos seriam a solução para o caos. Wisty e Whit Allgood já tentaram muitos planos e tinham esperança de um futuro melhor. O problema é que veio a peste, e Wisty ficou doente. Todos se encontram numa situação impotente e desolada.

Um dos principais pontos positivos desta série são as expressões de apoio e dedicação por parte dos irmãos. Eles sabem que precisam ficar juntos e focar nos objetivos. Ainda assim, é complicado quando não sabem mais se podem seguir em frente. É muito comovente perceber os passos de reestruturação e atitudes honrosas.

Os capítulos continuam sendo curtos e no início boa parte deles é narrado apenas por Whit. Logo que Wisty se sente mais segura começa também a narrar suas perspectiva e ideias com mais frequência. Uma coisa é certa: Whit não desiste da irmã e se mantém equilibrado em busca de um novo plano.  Esses momentos absorvem toda a emoção dos protagonistas e se aliam aos seus poderes e entendimentos.

Fico impressionada com o progresso e a fluidez de cada ação. Não esperava tanto desta última obra, já que as outras não haviam agradado tanto, mas O Fogo compensou em diversos aspectos, mesmo que tenha passagens negativas. O enredo apresenta a restauração da fé e ora o alívio, ora a tensão. São passagens que remetem a ações descritivas e ágeis.

À medida que os acontecimentos são expostos, há também a enfim aproximação de provações, resistências e mais perigos. Whit demonstra estar muito indeciso e mesmo que tenha tantas coisas para fazer, não consegue decidir por onde começar (e infelizmente isso se tornou um pouco cansativo). Apesar disso, sua personalidade aparece mais consolida, forte e determinada. O epílogo se tornou algo tão casual, que fica difícil descrever as sensações após a finalização. Nas últimas páginas ainda é possível acompanhar trechos da propaganda da Nova Ordem.



“Havia um grande orador, inteligente e carismático. Multidões vinham de toda a Superfície, hipnotizadas por suas promessas. Era chamado de O Único Que É O Único por uma razão: ele era o escolhido, aquele que mudaria o mundo. E, só depois de ele arrancar tudo de todo mundo, as pessoas perceberam o que tinham escolhido.” Pg.06



Classificação SEL: 3/5


3 comentários:

  1. admito, tenho o primeiro livro da série em casa mais não me interesso e não me sinto curiosa para lê-lo ;~~
    já li várias resenhas, tanto do primeiro como dos livros seguintes para ver se fico curiosa, mas nada...
    não pretendo ler eles tão cedo =[

    ResponderExcluir
  2. DE BRUXOS E BRUXAS FIZ A RESENHA PRONTA PARA POSTAR

    ResponderExcluir
  3. Recebi semana passada meu exemplar, mas ainda não o li. Bom saber que teve uma boa evolução principalmente por conta do volume anterior.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo