16 de abril de 2014

Resenha: Austenlândia - Shannon Hale @editorarecord

Informações do livro:
Título: Austenlândia
Título original: Austenland
Autor: Shannon Hale
Editora: Record
Páginas: 240



Sinopse: Jane Hayes tem 33 anos e mora na Nova York atual. Bonita, inteligente e com um bom emprego, ela guarda um um segredo constrangedor: é verdadeiramente obcecada pelo Sr. Darcy. Embora sonhe com ele, os homens reais com os quais se depara são muito diferentes dos que habitam sua fantasia. Justamente por isso, ela decide deixar de lado sua vida amorosa e aceitar seu destino: noites solitárias aconchegada no sofá assistindo a Colin Firth em seu DVD. Porém, esses não são os planos que sua rica e velha tia-avó Carolyn, tem para a moça. A única a descobrir o segredo de Jane deixa, em seu testamento, férias pagas para a sobrinha-neta na Austenlândia. A ideia é que Jane tenha uma legítima experiência como uma dama no início do século XX e consiga se livrar de uma vez por todas de sua obsessão. Contudo, para isso, ela terá que abrir mão do celular, da internet e até do uso de sutiãs em troca de tardes de leitura, espartilhos e... a companhia de belos cavalheiros.




Resenha: Austenlândia” de Shannon Hale, é uma história encantadora e comovente, que expõe traços angustiantes e ao mesmo tempo divertidos. O enredo relata um caso peculiar de alguém que se vê perdida em sua rotina, tentando desvendar o que é certo e errado – ou o que foi feito corretamente e quais erros fizeram com que estivesse na situação descrita.

Jane Hayes parece ter uma vida estável, sob controle pessoal e profissionalmente. Aos trinta e poucos anos demonstra ser bem tranquila, apesar de seus anseios e desejos mais pessoais. Como qualquer outra pessoa, também tem seus segredos e admite ser bem sonhadora e fantasiosa. Mesmo assim, se vê desiludida por causa de seus relacionamentos amorosos anteriores, já que nenhum correspondeu aos seus reais desejos.

Gosta bastante de assistir Orgulho e Preconceito, a série exibida pela BBC. O ator Colin Firth atua como o Sr. Darcy, par romântico de Elizabeth Bennet. Todo fã da obra já assistiu esses episódios e o próprio filme!

Sua tia-avó Carolyn vai visitá-la e após descobrir o esconderijo dos DVDs e o segredo de Jane, começou a fazer várias suposições sobre sua sobrinha-neta. Esta mulher se mostra muito ousada, dinâmica e interessantemente perspicaz – mesmo que sua passagem tenha sido tão rápida. Com certeza é um dos destaques do enredo, já que sua animação é o ponto inicial para grandes mudanças. Ela acabou falecendo algum tempo depois, porém lhe deixou uma agradável surpresa.

Jane estava incluída no testamento, mas não recebera nenhum dinheiro. Sem esperar, acabou recebendo férias de três semanas na Inglaterra, mais especificamente em Pembroke Park. Seus instintos e atitude lhe diziam que essa obsessão pelo romance não ia parar em nenhum lugar. Então, pelo seu bem decidiu que iria fazer a viagem, se divertiria e depois voltaria de vez para sua realidade e se conformaria com sua vida.

Esse lugar é digno de muitas empolgações, primeiro porque segue regras rígidas de um tempo passado (desde roupas, carruagens e modo de falar) e depois garante um clima romântico, sutil, sensível demais e cheio de sagacidade. Jane se viu transformada em poucos momentos, mas claro que não poderia ficar longe de seu celular – afinal, não era imune a tecnologia. Logo no começo até ficou mais confiante e a partir disso começa a avaliar os namorados que teve, diante de cada erro e suposições, se depara com uma surpreendente reviravolta em seu caminho.

A protagonista revela ter uma personalidade muito sensata e sincera, mesmo que não consiga identificar suas próprias qualidades. O tempo em que se afastou de sua realidade para adentrar numa fantasia a fez perceber o que de fato era importante. E que acima de tudo, não deveria ter vergonha de seus gestos, vontades, sentimentos ou simples desejos. Esse período a ensinou muitas coisas, e além dos aprendizados, amadureceu e escolheu sua realidade mais conveniente
.

“Além de ser inteligente e engraçado e talvez o melhor romance já escrito, também é a história de amor mais perfeita da literatura, e nada na vida consegue chegar aos pés dela, então passo meus dias mancando à sombra dela.” Pg.12


Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. esta capa está fofa demais né hehe
    quero muito ler este livro. parece ter uma história boa demais! *-*
    ainda não vi a série de tv, ms já vi muitos falando bem também...
    primeira resenha que vejo do livro e sério, fiquei encantada!
    imaginava uma trama um pouco diferente, mas mesmo assim ele não deixa de ser menos.

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo