30 de abril de 2014

Resenha: Colin Fischer - Ashley Edward Miller, Zack Stentz @Novo_Conceito

Informações do livro:
Título: Colin Fischer
Título original: Colin Fischer
Autor: Ashley Edward Miller, Zack Stentz
Editora: Novo Conceito
Páginas: 176


Sinopse: Resolvendo o crime. Uma expressão facial por vez. O ano letivo de Colin Fischer acabou de começar. Ele tem cartões de memorização com expressões faciais legendadas, um desconcertante conhecimento sobre genética e cinema clássico e um caderno surrado e cheio de orelhas, que usa para registrar suas experiências com a MUITO INTERESSANTE população local. Quando um revólver dispara na cantina, interrompendo a festinha de aniversário de uma das garotas, Colin é o único que pode investigar o caso. Está em suas mãos provar que não foi Wayne Connelly, justamente aquele que mais o atormenta, que trouxe a arma para a escola. Afinal de contas, a arma estava suja de glacê, e Wayne não estava com os dedos sujos de glacê…



Resenha: Colin Fischer” é um livro – nome do personagem principal – que explora as facetas de um personagem revelador e inteligente. A comunicação é um dos destaques do enredo, já que há várias passagens marcantes sobre intimidações, julgamentos e percepções de aspectos emocionais.

Colin tem 14 anos e acaba de ingressar no colegial. Tem uma postura bem peculiar levando em consideração sua idade e o momento em que se encontra. Mas aos poucos a narrativa se encarrega de explicar mais sobre sua vida e personalidade. É um garoto muito observador, e está é justamente sua principal característica, além de tantas outras.

Ele tem síndrome de Asperger e é possível perceber análises objetivas sobre este assunto. As expressões faciais são o ponto principal da trama, que podem revelar apreensões, surpresas e emoções diversas. É um personagem tão completo que é até difícil descrevê-lo, com suas manias e uma rotina conflituosa.

É fã de investigação e de detetives, curioso e dedicado ainda vive anotando seus pensamentos e dúvidas em cadernos e também não gosta que ninguém o toque sem que avise primeiro. Os fatos registrados dão um toque mais pessoal à esta história fascinante e ajudam Colin a distinguir sentimentos. A tensão e complexidade se fazem presentes nos acontecimentos, e mostra ocasiões difíceis, cruéis e tumultuados.

O comportamento dos jovens também é explorado de modo sutil, fazendo com que o leitor se envolva mais com o círculo de pessoas apresentado. É uma leitura rápida, com um estilo alternativo e jovial. Os autores disponibilizam a agilidade de uma mente incompreensível ao mesmo tempo em que propõem um mistério a ser desvendado.

O bullying é estampado por meio de Colin sofrendo várias agressões na escola. Seu irmão mais novo também implica bastante com ele, por se sentir ressentido e não entender porque o menino precisa de mais atenção. As diferenças a respeito de Colin são resumidas com precisão e é muito interessante conhecer seu modo espontâneo e analítico – e carismático – de dialogar e acompanhar as reações das pessoas ao seu redor.

Outro personagem que entra em cena é Wayne Connely, que apesar de representar alguém estúpido, começa a interagir com Colin de modo bem inesperado. O protagonista, contrariando todas as expectativas, está determinado a ajudar Wayne em uma situação de risco para provar sua inocência.

O desfecho passa uma sensação de continuidade e confesso que fiquei com muita vontade de ler mais livros sobre ele. O leitor sente uma conexão envolvente com ele, como se tudo realmente fizesse sentido da forma como foi expressa e o desconhecido é enfim revelado um pouco mais com excelentes descrições.



“Colin apertou com firmeza seu precioso Caderno cheio de orelhas contra o peito. O caderno já vira dias melhores, apesar de sempre ter sido cuidado com o maior esmero. A capa vermelha começara a desbotar, a espiral metálica lateral exibia o desgaste de um desenrolar lento mas inevitável e os orifícios no papelão estavam desgastados com o abrir e o fechar constantes.” Pg.08


Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. mas o livro tem mesmo alguma continuação? porque se tiver, acabei de me desinteressar por ele :(
    estou gostando bastante desses livros que mostram síndromes e doenças. é uma forma divertida de conhecer um pouco mais sobre as pessoas que sofrem com isso né... :D
    este parece ser ótimo, estou bem curiosa para ler ele! *-*

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo