23 de abril de 2014

Resenha: Real - Katy Evans @NovoSeculo

Informações do livro:
Título: Real
Título original: Real (Real #1)
Autor: Katy Evans
Editora: Novo Século
Páginas: 304




Sinopse: Remington Tate tem a reputação de ser um bad boy, dentro e fora. É conhecido também pelo corpo escultural e pelo poder, sexy e selvagem, que emana de cada gota de suor, levando toda e qualquer mulher que o veja a um verdadeiro frenesi. Em seus olhos, brilha um desejo brutal, devastador e real. Brooke, uma especialista em fisioterapia esportiva, é contratada para manter aquele corpo funcionando como uma máquina mortal. Esse parecia ser seu emprego dos sonhos, mas, ao circular pelo perigoso circuito de lutas clandestinas com Tate e sua equipe, Brooke passa a ser dominada por um novo sentimento, um fogo e uma necessidade com os quais ela não sabe lidar. O que começa com um simples flerte pode virar uma obsessão sexual incontrolável. Terríveis segredos serão revelados, e Brooke deverá lutar para manter-se sã, discernindo o que há de real e o que é pura ilusão em seus próprios sentimentos.





Resenha: Real”, de Katy Evans, é um livro estimulante e, confesso, enrolei bastante para escrever algo sobre ele. Apresenta uma história bem abrangente e em muitos aspectos também pode ser considerada inovadora. Os personagens conquistam por interpretar de maneira verdadeira e decidida. Mesmo com tantos dramas e atitudes desenfreadas, a trama se mostra bastante complexa no decorrer dos acontecimentos.

Broke Dumas aceita o convite de sua melhor amiga Melanie para ir numa luta de boxe clandestina. A platéia está agitada e todas as mulheres presentes no local gritam enlouquecidas quando uma pessoa entra em cena. Ela não consegue entender o fascínio por esse homem, mas assim que o vê sente uma atração inesperada e irracional.

Remington Tate é “arrebatador” em todos os sentidos. É uma pessoa conhecida por seu temperamento forte e explosivo, além de que já se envolveu em diversos escândalos. Quando comecei a conhecer mais sobre sua personalidade pensei que fosse completamente diferente do que é realmente.

Logo no inicio, pelo jeito da fala e outros modos, ele passa a sensação de ser autoritário, grosso e decidido, mas... vive alguns dramas em sua vida que realmente precisam ser analisados com outra pessoa ao seu lado. No final das contas, acreditei no fato de que ele estava testando suas alternativas e buscando as respostas certas.

Assim que avistou Broke sabia que tinha que inseri-la em sua vida de alguma maneira. E tudo parece ter acontecido rápido demais e pelo visto ambos se mostram bem surpresos com suas respectivas atitudes. Depois de uma breve conversa, ela aceita trabalhar para ele, o auxiliando no seu condicionamento físico.

A ansiedade é a melhor definição para as cenas intensas deste enredo. E ainda assim, confesso que percebi alguns excessos na trama, mas nada que atrapalhe a leitura. Ao mesmo tempo, pode-se dizer que a autora ousou ao não inserir as cenas de sexo tão rápido. 

O relacionamento foi explorado lentamente e, Remy quis que os dois se conhecessem profundamente antes de dar um passo mais íntimo. Pode-se dizer que esse fator pode ser considerado como o principal destaque, e em segundo plano segue as considerações de um tema importante e complexo: a bipolaridade.

O livro aborda momentos repletos de tensão e cada personagem se vê em dilemas muito pessoais. Broke parece estar impotente, justamente por não saber como agir. E Remy fica cada vez mais confuso quanto suas decisões. O leitor consegue decifrar suas atitudes, fazendo com que seja o protagonista mais revelador.


“Fico olhando pro palco enquanto o cara tira fora a capa de cetim vermelho, com a palavra “Arrebatador” gravada nas costas, e os expectadores gritam e aplaudem enquanto ele lentamente gira o corpo para cumprimentar a todos. Seu rosto fica de repente diante de mim, iluminado pelos refletores, e fico ali feito uma idiota, só olhando pra ele da minha cadeira.” Pg.15


Classificação SEL: 4/5


2 comentários:

  1. estou doida para ler este livro. sei que não tem muito a ver, mas a trama me lembra um pouco Belo Desastre hahaha
    parece ser bem fofinho, um romancezinho bem água com açúcar :P
    quero muito ler *-*

    ResponderExcluir
  2. Estou super ansiosa pra ler Real!
    Ótima resenha e que bom saber que houve uma espera para o passo mais íntimo na relação do casal :3

    Ótimo sábado,
    ~nathália novikovas

    www.livroterapias.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo